Ex-ministro Geddel Vieira Lima fala dos desafios de ACM Neto à frente da prefeitura de Salvador e da interlocução com o Governo Federal

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Geddel Vieira Lima: “ACM Neto é jovem e tem legítimas ambições para o futuro, tem um caminho a trilhar e fará tudo o que for humanamente possível para conseguir realizar um grande governo”. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Geddel Vieira Lima: “ACM Neto é jovem e tem legítimas ambições para o futuro, tem um caminho a trilhar e fará tudo o que for humanamente possível para conseguir realizar um grande governo”. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Geddel Vieira Lima: “ACM Neto é jovem e tem legítimas ambições para o futuro, tem um caminho a trilhar e fará tudo o que for humanamente possível para conseguir realizar um grande governo”. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Geddel Vieira Lima: “ACM Neto é jovem e tem legítimas ambições para o futuro, tem um caminho a trilhar e fará tudo o que for humanamente possível para conseguir realizar um grande governo”. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) – Jornal Grande Bahia)

Em entrevista aos jornalistas Samuel Celestino e Daniela Prata, nesta quarta-feira (07/11/2012), no programa Bahia Notícias no Ar, da rádio Tudo FM, o ex-ministro da Integração Nacional e vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal, Geddel Vieira Lima, falou sobre a participação do PMDB no segundo turno das eleições em Salvador, que levou à vitória de ACM Neto (DEM), referindo-se especialmente aos desafios que enfrentará o prefeito eleito. Perguntado sobre as expectativas para o governo do democrata, Geddel afirmou que espera que seja feito um grande trabalho em Salvador.

“ACM Neto é jovem e tem legítimas ambições para o futuro, tem um caminho a trilhar e fará tudo o que for humanamente possível para conseguir realizar um grande governo”, disse completando: “não sou a favor do discurso de herança maldita, porque todos que se candidataram à prefeitura de Salvador sabiam qual a situação em que se encontra o município. É necessário buscar a regularização e arrumar a casa, que está absolutamente desestruturada. No que pudermos ajudar, modestamente, vamos, junto com todo o PMDB, dar as mãos e fazer tudo o que for possível”.

O peemedebista falou ainda da intermediação entre ACM Neto e o Governo Federal, que foi selado esta semana, em encontro com o vice-presidente Michel Temer, e desmentiu a notícia de que o encontro teria irritado a presidente Dilma Rousseff.

“Terminada a eleição, coloquei Michel Temer em contato com ACM Neto, para que ele fosse o condutor de um entendimento com a presidenta Dilma. Aproveito para dizer que as notícias de que isso teria irritado Dilma são mais ‘intriga da província’ do que algo com fundamento. O próprio governador Jaques Wagner já afirmou, e não poderia ser diferente, que está disposto a ajudar nessa interlocução”, disse.

Ele completou a declaração afirmando que “ACM Neto tem, entre outras coisas, quadros novos, antigos, experientes, que poderão assumir a gestão e tratar com os técnicos do Governo Federal com competência”.

O jornalista Samuel Celestino, por sua vez, encerrou a entrevista afirmando que todos têm a obrigação de ajudar a cidade no que ela precisa, elogiando a postura política de Geddel. “É movido a política”, sendo completado por Daniela Prata: “Geddel é uma pessoa vocacionada à política”, finalizou.

Sobre Carlos Augusto 9654 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).