Deputado federal Fábio Souto cobra solução para impasse nas obras do rio São Francisco

Fábio Souto criticou alta dos custos, atrasos e ineficiência do empreendimento.
Fábio Souto criticou alta dos custos, atrasos e ineficiência do empreendimento.
Fábio Souto criticou alta dos custos, atrasos e ineficiência do empreendimento.
Fábio Souto criticou alta dos custos, atrasos e ineficiência do empreendimento.

O ritmo lento e as diversas irregularidades constatadas nas obras de transposição do Rio São Francisco foram alvo novamente de críticas do deputado federal Fábio Souto (Democratas/Bahia). Em discurso no Plenário da Câmara nessa terça-feira, 6 de novembro, o parlamentar cobrou transparência na aplicação dos recursos públicos bem como uma solução para a paralisação do empreendimento e para a degradação dos trechos já construídos.

O receio do deputado é que a obra se transforme em um verdadeiro elefante branco, já que o preço mais que dobrou desde 2007, quando foi iniciada, e até agora nenhum prazo de entrega ou conclusão de trecho foi cumprido. Ou seja, a transposição custa cada dia mais caro e não gera resultados para a população. “Espero alguma atitude do Governo Federal para resolver essa questão e que os números venham à tona para que a sociedade, a opinião pública possa ter conhecimento. Não podemos deixar que uma obra dessa magnitude transforme-se numa mera sugadora de recursos públicos, cheia de deficiências, falhas e suspeitas. É o dinheiro da população brasileira que está envolvido. São os nossos interesses, o futuro do nosso país, de uma considerável área da região Nordeste do Brasil. Espero apenas maior transparência nessa transposição indevida e, por enquanto, mal gerida e ineficaz”, ressaltou.

A transposição do São Francisco demanda cada vez mais recursos dos cofres públicos. Custaria inicialmente R$ 4,5 bilhões. Hoje está orçada em mais de R$ 8,2 bilhões. Com a suspensão de obras no Eixo Norte em julho, após constatação de novo sobrepreço de quase R$ 80 milhões pela Controladoria-Geral da União (CGU), a conta final será ainda mais alta. Novas licitações precisam ser feitas e trechos já deteriorados terão de ser recuperados, além do aumento do preço de equipamentos. “A obra apresenta diversas irregularidades contratuais, problemas ambientais e custos socioeconômicos exorbitantes, ainda deixa dúvidas quanto aos benefícios gerados para a população. Precisamos de uma solução”, enfatizou.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108734 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]