Banco do Nordeste lança edital para construção de 30 mil cisternas no semiárido. Na Bahia, serão 11.156 cisternas de água para consumo humano e 600 para produção de alimentos

O Banco do Nordeste por meio de convênio com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, lança edital de seleção pública para construção de 28.483 cisternas de placas de 16 mil litros para armazenamento de água e de 1.650 tecnologias sociais de acesso à água para a produção de alimentos.
O Banco do Nordeste por meio de convênio com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, lança edital de seleção pública para construção de 28.483 cisternas de placas de 16 mil litros para armazenamento de água e de 1.650 tecnologias sociais de acesso à água para a produção de alimentos.
O Banco do Nordeste por meio de convênio com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, lança edital de seleção pública para construção de 28.483 cisternas de placas de 16 mil litros para armazenamento de água e de 1.650 tecnologias sociais de acesso à água para a produção de alimentos.
O Banco do Nordeste por meio de convênio com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, lança edital de seleção pública para construção de 28.483 cisternas de placas de 16 mil litros para armazenamento de água e de 1.650 tecnologias sociais de acesso à água para a produção de alimentos.

O Banco do Nordeste, por meio de Contrato de Prestação de Serviços celebrado com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), lança hoje (06/11/2012), Edital de seleção pública de entidades privadas sem fins lucrativos interessadas na construção de 28.483 cisternas de placas de 16 mil litros para armazenamento de água e de 1.650 tecnologias sociais de acesso à água para a produção de alimentos (2ª água), voltadas à população de baixa renda, no âmbito do Programa Cisternas.

As ONG’s selecionadas através do Edital serão responsáveis pela seleção, cadastramento, capacitação das famílias e pedreiros e construção das cisternas. O Banco do Nordeste, por sua vez, atuará como mandatário do MDS, ficando responsável pelo acompanhamento do Programa.

No Estado da Bahia serão beneficiados os municípios de Olindina, Nova Souré, Ribeira do Pombal, Heliópolis, Novo Triunfo, Água Fria, Santa Bárbara, Santanópolis e Rafael Jambeiro, envolvendo um total de 11.156 cisternas de água para consumo humano e 600 para produção de alimentos.

O Programa Cisternas integra o Programa Água para Todos e o Programa Fome Zero, do Governo Federal, tendo por objetivo principal garantir o acesso à água potável para famílias de baixa renda de forma universalizada, haja vista a carência desse recurso hídrico no semiárido nordestino, fortalecendo a participação da sociedade civil nas ações políticas de desenvolvimento local e de segurança alimentar e nutricional.

Para acessar o Edital na íntegra, acesse: www.bnb.gov.br (Acesso à Informação/Licitações e Contratos/Licitações Publicadas).

Assinatura do contrato

O Banco do Nordeste e o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) assinaram nesta  segunda-feira, 5 de novembro, o Contrato de Prestação de Serviços que prevê a construção de 30.133 cisternas para armazenamento de água, em 37 municípios dos estados da Bahia, Ceará, Minas Gerais e Paraíba.

A solenidade aconteceu em Brasília e contou  com as presenças do presidente do Banco do Nordeste, Ary Joel Lanzarin e do diretor de Gestão do Desenvolvimento, Stélio Gama, além da ministra Tereza Campello e outros representantes do MDS.

Sobre Carlos Augusto 9462 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).