Audiência pública vai tratar da crescente violência em Feira de Santana

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Audiência pública vai tratar da crescente violência em Feira de Santana. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Audiência pública vai tratar da crescente violência em Feira de Santana. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Audiência pública vai tratar da crescente violência em Feira de Santana. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Audiência pública vai tratar da crescente violência em Feira de Santana. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

Violência em Feira de Santana 

A Câmara de Feira de Santana realizará, no dia 6 de dezembro de 2012, audiência pública para discutir sobre a questão da crescente violência no Município.

Integram a Comissão de Saúde, Cultura e Desporto da Câmara os vereadores Ailton Rios (Ailton Mô), que exerce a presidência, Otávio Joel de Araújo (Sargento Joel), e Reinaldo Miranda (Ronny).

A iniciativa é da Comissão de Saúde, Cultura e Desporto da Câmara Municipal.

A audiência pública começa às 17h30min e contará com a presença de parlamentares membros da Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembleia Legislativa, dentre os quais o deputado Capitão Tadeu.

Oposicionistas comentam sobre o Orçamento do próximo ano 

Vereadores de oposição ao Governo Tarcízio Pimenta comentaram sobre o Orçamento do Município para o exercício 2013, aprovado em segunda e última votação esta semana, pela Câmara.

O petista Marialvo Barreto ressaltou que a cidade de Feira de Santana, com um Orçamento de R$ 751 milhões, é considerada a mais pobre entre as 50 maiores cidades do Brasil.

“Feira de Santana tem cerca de 600 mil habitantes, mesmo quantitativo de Aracaju que possui o dobro do valor do orçamento”, disse ele, durante a discussão da matéria.

Para o vereador Ângelo Almeida, os valores destinados à saúde e educação, no Orçamento, são inversamente proporcionais aos serviços prestados no Município nessas áreas. “Espero que o prefeito eleito (José Ronaldo) possa fazer mais e melhor com esse recurso”, declarou.

O vereador Roberto Tourinho, por sua vez, apresentou dado de um cálculo. Segundo ele, dividido por 12, o Orçamento de Feira de Santana apresenta uma disponibilidade mensal de cerca de R$ 60 milhões para funcionar a máquina administrativa.

Sobre Carlos Augusto 9668 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).