Vereador Lulina não foi reeleito, mas quer a parte que lhe cabe no latifúndio chamado Governo e espera ter espaço na administração de José Ronaldo. Confira debates da CMFS

Luiz Augusto de Jesus: "Apesar de não ter sido reeleito, tenho força política na cidade, pois obtive 3.419 votos na última eleição, sendo 499 destes no distrito da Matinha"
Luiz Augusto de Jesus: "Apesar de não ter sido reeleito, tenho força política na cidade, pois obtive 3.419 votos na última eleição, sendo 499 destes no distrito da Matinha"
Luiz Augusto de Jesus: "Apesar de não ter sido reeleito, tenho força política na cidade, pois obtive 3.419 votos na última eleição, sendo 499 destes no distrito da Matinha"
Luiz Augusto de Jesus: “Apesar de não ter sido reeleito, tenho força política na cidade, pois obtive 3.419 votos na última eleição, sendo 499 destes no distrito da Matinha”

Lulinha diz que vai lutar por seus direitos, como um dos mais votados do último pleito para a Câmara

A declaração é do vereador Luiz Augusto “Lulinha”, em pronunciamento na Câmara, nesta segunda-feira (15/10/2012). Segundo o democrata, ele foi o vereador mais votado em três distritos, no último pleito, embora não tenha sido reeleito.

“Apesar de não ter sido reeleito, tenho força política na cidade, pois obtive 3.419 votos na última eleição, sendo 499 destes no distrito da Matinha”, afirma.

Em Jaíba, também liderou entre todos os candidatos à Câmara, obtendo mais de 400 votos válidos.

Na sua avaliação, Lulinha disse que não saiu derrotado nessa eleição, pois ajudou a eleger o ex-prefeito José Ronaldo.

“Fui o vereador que mais participou das caminhadas e carretas pedindo votos para José Ronaldo”, frisa.

Para ele, sua representatividade política continuará, independente, de ser vereador. “Vou correr atrás dos meus direitos como político filiado ao partido Democratas em Feira de Santana”, disse.

Afirma estar confiante de que continuará realizando seu trabalho político nas comunidades que representa, tendo em vista os compromissos firmados pelo prefeito eleito José Ronaldo.

Segundo Lulinha, as pessoas que lhe confiaram o voto nos distritos e em vários bairros da cidade “podem estar tranquilas”, pois terão a sua assistência. “Ronaldo é homem de palavra. É também muito justo”, observou.

PMs foram deslocados de módulos para Base Comunitária do George Américo, diz vereador 

Ao invés de convocar novos PMs, o Governo do Estado deslocou integrantes de módulos policias de Feira de Santana para atuarem na Base Comunitária de Segurança, inaugurada recentemente no bairro George Américo. A informação foi dada na Câmara, nesta segunda-feira (15), pelo vereador Ailton Mô.

Segundo informou, algumas viaturas foram retiradas dos módulos policiais para serem integradas à frota da Base de Segurança do bairro George Américo deixando de atender aos demais bairros da cidade.

“A segurança pública no município está ficando desguarnecida do mesmo jeito. Pois tapam um buraco e deixam outro aberto”, ironizou.

 Ele fez um apelo ao Governo do Estado, pedindo mais atenção para o policiamento em Feira de Santana, considerando que o município já registrou mais de 300 pessoas assassinadas este ano.

Marialvo defende transposição do São Francisco e diz que poços artesianos têm água salobra 

A transposição das águas do Rio São Francisco é um projeto que contempla o meio ambiente, com a recomposição de mata ciliar, e leva água para quem precisa. A análise é do vereador e geógrafo de formação Marialvo Barreto.

Ele justificou, em discurso na sessão da Câmara de Feira de Santana, nesta segunda-feira (15), porque é um dos poucos ambientalistas do Brasil que concorda com o projeto do Governo Federal.

Segundo vereador, muitos críticos da transposição do Rio São Francisco argumentam que a solução para os locais castigados pela seca seria a construção de poços artesianos.

Todavia, Marialvo afirmou que todos os poços artesianos do cristalino são de água salobra. “Para aqueles que criticam a transposição, dê um copo de água oriunda de poço para ver se eles vão beber”, desafiou.

“Defendo a transposição do Rio são Francisco porque ela está fora da ‘indústria da seca’, mas muita gente ainda não compreende isso”, lamenta.

Há meses, o petista lançou na Câmara a ideia de perenização dos rios da região. Em sua opinião, a proposta “morre”, porque não há interesse de solucionar o problema da seca, em definitivo, no Nordeste.

Tourinho defende regra da proporcionalidade na eleição para a Câmara

O vereador Roberto Tourinho analisou, em pronunciamento na sessão desta segunda-feira (15/10/2012), questões relacionadas à diferença de votos entre vereadores eleitos e não eleitos – a polêmica critério da proporcionalidade, que faz com que candidatos com menos votos que outros sejam eleitos  para as câmaras municipais.

Em Feira de Santana, por exemplo, um candidato com pouco mais de  1.500 votos conseguiu se eleger enquanto outros que tiveram mais de 3 mil votos ficaram de fora.

“Embora pareça ser uma injustiça esse tipo de regra, a proporcionalidade aplicada ao coeficiente eleitoral, é a mais justa possível”, afirmou.

Tourinho citou, como exemplo, a eleição de 2008, quando foram eleitos quatro vereadores para a oposição –  ele próprio, Marialvo, Angelo e Frei Cal.

Segundo ele, se fosse aplicada a ordem dos 21 mais votados, que a oposição não teria eleito nenhum vereador. Ele acredita que esta regra, que aparentemente parece ser ruim ou perversa, é “extremamente justa”.

Citou ainda o caso dos partidos PV e PSDC, no pleito deste ano. Se a coligação tivesse obtido 2 mil votos a mais, teria eleito um vereador com cerca  de um mil votos.

Também o vereador Marialvo Barreto concorda com as regras atuais. “É a mais democrática adotada.  Se em um determinado momento se perde ou se ganha isso é normal”, afirmou. Ele acredita que se o critério do mais votado fosse posto em prática facilitaria a elite eleger seu grupo.

Retomando a palavra, Roberto Tourinho mencionou mais um exemplo da eleição deste ano: “se fosse adotado o critério dos mais votados,  dois do PT não seriam eleitos; o partido faria apenas um vereador”.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9607 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).