Vereador ironiza sobre compra de votos: “deveria legalizar e participar da Bolsa de Valores”. Confira os debates da Câmara de Vereadores de Feira de Santana

A busca de votos, de forma ilícita, mediante a negociação de bens materiais, foi alvo de comentários do vereador Marialvo Barreto durante a semana na Câmara Municipal.
A busca de votos, de forma ilícita, mediante a negociação de bens materiais, foi alvo de comentários do vereador Marialvo Barreto durante a semana na Câmara Municipal.
A busca de votos, de forma ilícita, mediante a negociação de bens materiais, foi alvo de comentários do vereador Marialvo Barreto durante a semana na Câmara Municipal.
A busca de votos, de forma ilícita, mediante a negociação de bens materiais, foi alvo de comentários do vereador Marialvo Barreto durante a semana na Câmara Municipal.

Vereador ironiza sobre compra de votos: “deveria legalizar e participar da Bolsa de Valores” 

A busca de votos, de forma ilícita, mediante a negociação de bens materiais, foi alvo de comentários do vereador Marialvo Barreto durante a semana na Câmara Municipal.

Sem revelar nomes, o petista salientou que em Feira de Santana, nas eleições deste ano, a compra de votos foi intensa e visível, sobretudo em postos de combustíveis, onde, segundo ele, vários eleitores abasteceram com a autorização de candidatos.

 “Foi uma eleição de dinheiro vivo, eu nunca tinha visto de forma tão escancarada”, afirmou.  Marialvo acredita que os crimes eleitorais nas próximas eleições devem se intensificar, porque os candidatos infratores “já perceberam que não há fiscalização do Ministério Público, Justiça Eleitoral nem da Polícia”.

Diante dos fatos, o vereador propõe que o comércio de votos seja negociado na Bolsa de Valores para aumentar o Produto Interno Bruto (PIB). “Perdoei-me a ironia, mas por que não legalizar a compra do voto?”.

 Ele argumentou que “a indústria da prostituição, venda de bebidas e a indústria da violência aumentam o PIB. Também se tiver a compra de voto legalizada na Bolsa de Valores aumenta o PIB”, observa Marialvo, que é professor de Geografia.

 O vereador Frei Cal disse que “algumas pessoas defendem a legalização do jogo do bicho. Com a proposta do vereador Marialvo de legalizar a boca de urna, agora, são duas legalizações que precisam acontecer no nosso Brasil”, observa.

 O vereador David Neto afirmou que “boca de urna legalizada  no Brasil  é o Programa Bolsa Família. A Bolsa Família é a maior compra de votos do país”.

Presidente afirma ter encaminhado à Justiça todas as denúncias de fraude eleitoral

O presidente do Legislativo feirense, Antônio Francisco Neto – Ribeiro, em discurso no plenário da Câmara, afirmou que todos os pronunciamentos dos vereadores a cerca de denúncias de crimes eleitorais foram encaminhados por ele à Justiça Federal.

“Sairei desta Casa com a certeza de que não fui omisso; procurei todos os pronunciamentos sobre fraude eleitoral e corrupção e os encaminhei à Delegacia da Polícia Federal, em Salvador”, disse, salientando que tem em mãos o documento protocolado.

 Na condição de homem público, ele disse que o seu dever foi cumprido. “Eu peço a todos os senhores vereadores que zelem por esta Casa e zelem pelo povo Feira de Santana, evitando qualquer tipo de corrupção”, recomendou.

 Ribeiro exerce o 5º mandato de vereador.  Ele desistiu de disputar a reeleição. Terminou sendo convidado para ser candidato a vice-prefeito na chapa do prefeito Tarcízio Pimenta.

Aprovado projeto que propõe doação de restos de materiais de construção 

Foi aprovado em primeira e segunda votação projeto de lei, de autoria do vereador Luiz Augusto de Jesus – Lulinha (DEM), que autoriza a criação do depósito de materiais de construção pelo Poder Executivo, para doação às pessoas carentes com situação de vulnerabilidade social e entidades assistenciais de Feira de Santana.

Pelo projeto, o Governo Municipal organizará uma central de distribuição para o recolhimento e o armazenamento desses materiais e uma campanha publicitária de caráter educativo para incentivar as empresas, pessoas físicas e demais interessados a contribuir com essa obra de assistência. A Prefeitura fará o transporte.

A princípio o projeto recebeu o parecer contrário da Comissão de Constituição e Justiça, que foi derrubado pelos vereadores, e logo depois fora aprovado por unanimidade dos presentes.

Novos vereadores participarão de curso preparatório para assumir a Câmara em 2013 

Os futuros vereadores de Feira de Santana vão receber orientações sobre Regimento Interno, Lei Orgânica do Município, Código de Ética, relacionamento com a mídia e noções de procedimentos no plenário da Câmara Municipal.

Um curso será realizado com essa finalidade. A programação vai incluir ainda noções de como apresentar proposições (indicações, requerimentos, projetos de lei, projetos de decreto legislativo, etc).

O evento foi proposto pelo vereador Roberto Tourinho e aprovado através de requerimento. O presidente da Câmara, Ribeiro, já se reuniu com o chefe do Departamento Jurídico da Casa para discutir preliminarmente como será o seminário.

Um seminário será realizado pelo Poder Legislativo, ainda este ano, tendo como convidados vereadores de primeiro mandato. São 11 os novos integrantes da Casa da Cidadania, que assumem o cargo em 1º de janeiro de 2013.

O curso acontecerá no mês de novembro com no mínimo quatro encontros, com a participação do Departamento Jurídico, servidores do setor parlamentar, Diretoria da Casa da Cidadania e vereadores.

Para Tourinho, é importante que os vereadores de primeiro mandato tomem conhecimento do funcionamento do Legislativo, recebam o Regimento Interno e tenham acesso a esclarecimentos para o pleno exercício das atividades parlamentares.

Aprovado projeto que estipula prazo para consultas e exames na rede pública 

Depois de muita polêmica, foi aprovado esta semana, em segunda discussão o projeto que obriga a rede municipal de saúde a cumprir prazo máximo de 30 dias para realização de consultas e exames médicos especializados, em Feira de Santana. O projeto é de autoria do vereador Tom.

A votação registrou a abstenção de sete vereadores: Ailton Mô, Antonio Carlos Passos Ataíde – Carlito do Peixe, Cintia Machado, Justiniano França, Luiz Augusto de Jesus – Lulinha, Maurício Carvalho e Sargento Joel.

O artigo 2° do projeto determina que o Conselho Municipal de Saúde fica autorizado a receber e encaminhar aos órgãos competentes do Poder Público as reclamações pelo não cumprimento do que dispõe a lei.

O vereador Marialvo Barreto, defendeu com veemência a aprovação do projeto. Ele entende que seria um grande avanço na qualidade do atendimento ao público na rede de saúde.

“Não me interessa de que partido vem o projeto. Se trouxer benefício para a população eu voto e defendo, pois considero um dos melhores projetos de lei do município”. ressaltou.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9607 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).