Feira de Santana: Vereador do Democratas atribuí derrota ao candidato a prefeito da oposição

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Lulinha se queixou da coligação do DEM com o PMDB e PTN. “Muitos sabiam das pesquisas que a coligação não fazia sete vereadores, mas Lulinha não foi em momento algum avisado”. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Lulinha se queixou da coligação do DEM com o PMDB e PTN. “Muitos sabiam das pesquisas que a coligação não fazia sete vereadores, mas Lulinha não foi em momento algum avisado”. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Lulinha se queixou da coligação do DEM com o PMDB e PTN. “Muitos sabiam das pesquisas que a coligação não fazia sete vereadores, mas Lulinha não foi em momento algum avisado”. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Lulinha se queixou da coligação do DEM com o PMDB e PTN. “Muitos sabiam das pesquisas que a coligação não fazia sete vereadores, mas Lulinha não foi em momento algum avisado”. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) – Jornal Grande Bahia)

Lulinha atribui a Tarcízio perda da reeleição e também critica coligação com o PTN

O resultado das eleições 2012 ainda repercute na Câmara Municipal de Feira de Santana. Em discurso na sessão legislativa, o vereador Luiz Augusto de Jesus – Lulinha responsabilizou o prefeito Tarcízio Pimenta por não ter conseguido a sua reeleição.

 Segundo ele, a derrota nas urnas em algumas regiões foi orquestrada pelo gestor da cidade em retaliação a sua saída da bancada governista.  Afirmou que suas reivindicações em prol dos locais que representa politicamente não foram atendidas pelo poder público municipal.

 “Perdemos a eleição, mas não por falta de trabalho ostensivo na zona urbana e rural, e sim devido a uma perseguição que nós sofremos nos últimos tempos nas comunidades onde tínhamos uma atuação política forte, a exemplo dos bairros Caseb, Conceição, Santo Antônio dos Prazeres e Mangabeira”, disse.

 Conforme Lulinha, o prefeito Tarcízio Pimenta trabalhou contra a sua reeleição. “A informação é que, nas vésperas da eleição, ele se juntou com outro político forte da cidade e ambos foram em busca dos locais onde eu tinha atuação política e investiram em candidatos, inclusive vereadores de mandato, para tirar a minha eleição”.

 O vereador acrescentou: “dois dias antes da eleição, o prefeito chegou para uma pessoa ligada a mim e disse: Lulinha não vai ganhar a eleição”, relatou.

 O democrata salientou que, apesar da perseguição, foi o candidato mais votado no distrito da Matinha e no bairro Conceição, sem nenhum cargo de confiança ligado a ele no Executivo. Afirmou também que sua votação cresceu no distrito de Jaíba.

 Na oportunidade, Lulinha se queixou da coligação do DEM com o PMDB e PTN. “Muitos sabiam das pesquisas que a coligação não fazia sete vereadores, mas Lulinha não foi em momento algum avisado”.

Vereador considera “tráfico de crianças”, caso de adoção em Monte Santo 

A suspeita de um esquema de adoção ilegal de crianças em Monte Santo, no sertão da Bahia, foi alvo de discurso do vereador Frei Cal, na sessão legislativa, desta terça-feira (16/04/2012).

 O caso foi denunciado, no último domingo (14), pelo programa Fantástico, da TV Globo. Segundo a reportagem, uma família da cidade de Monte Santo teve cinco filhos tirados de casa pela polícia e entregues para adoção em junho de 2011.

Conforme a matéria, tudo foi resolvido rapidamente. Em 24 horas, o então juiz de Monte Santo, Vitor Manoel Xavier Bizerra, destituiu o poder dos pais para entregar as crianças a quatro casais paulistas. A decisão do referido juiz está sob suspeita porque os pais das crianças não foram ouvidos.

 Na opinião do vereador, se trata de tráfico de crianças. Ele disse que, devido à gravidade, a ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos, solicitou à Polícia Federal uma investigação concisa do desenrolar real dos fatos.

“Nós não temos dúvida alguma que aquilo ali é uma vergonha para a Bahia, para o Brasil e para a Justiça ter um juiz como aquele de Monte Santo, que determinou que cinco menores fossem adotados, de forma ilegal, favorecendo ao tráfico de crianças no nosso país”, disse o peemedebista, manifestando indignação.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112953 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]