PSDB da Bahia defende tratamento igualitário na renegociação de dívidas dos municípios

Sérgio Passos: "Sou contra dar privilégios para alguns, enquanto outros sofrem a aplicação dos rigores da lei".
Sérgio Passos: "Sou contra dar privilégios para alguns, enquanto outros sofrem a aplicação dos rigores da lei".
Sérgio Passos: "Sou contra dar privilégios para alguns, enquanto outros sofrem a aplicação dos rigores da lei".
Sérgio Passos: "Sou contra dar privilégios para alguns, enquanto outros sofrem a aplicação dos rigores da lei".

O presidente estadual do PSDB-BA, Sérgio Passos, defende igualdade de tratamento na renegociação das dívidas dos municípios junto ao Governo Federal. “Sou contra dar privilégios para alguns, enquanto outros sofrem a aplicação dos rigores da lei”, afirma.

Ontem, após encontro com o prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), a presidente Dilma Rousseff sinalizou com a possibilidade de mudanças no  indexador que reajusta a dívida de Estados e municípios com a União. A medida visa ajudar a gestão petista na prefeitura paulista, que herdará uma dívida de R$ 58 bilhões, quase o dobro da receita anual do município.

“Concordo com a medida, pois, 89% das prefeituras  enfrentam dificuldades financeiras, principalmente  com  parcelamentos com o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), mas, defendo que o mesmo tratamento, dispensado à cidade de São Paulo, seja o mesmo aplicando aos demais municípios brasileiros”, observa Passos.

Segundo dados divulgados recentemente pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), o endividamento dos municípios  oscila em torno de R$ 73 bilhões, sendo R$ 50 bilhões em dívidas de curto prazo e R$ 23 bilhões em obrigações previdenciárias atrasadas.

Sobre Carlos Augusto 9717 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).