Potencial agropecuário da Bahia atrai investidores portugueses

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Seminário reúne empresários portugueses e representantes da agropecuária baiana.
Seminário reúne empresários portugueses e representantes da agropecuária baiana.
Seminário reúne empresários portugueses e representantes da agropecuária baiana.
Seminário reúne empresários portugueses e representantes da agropecuária baiana.

Em solenidade realizada no Hotel Vila Galé Resort, em Guarajuba, no município de Camaçari, o secretário da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, representou o governador Jaques Wagner na abertura oficial do V Seminário de Oportunidades de Negócios Bahia-Portugal, na manhã desta quinta-feira (18/10/2012). Serão três dias de palestras e reuniões entre os representantes de ambos os países. O evento atraiu autoridades como o embaixador de Portugal no Brasil, Francisco Ribeiro Teles, o cônsul geral Português, José Manuel Lomba, empresários e investidores estrangeiros que buscam oportunidades empresariais para a atual crise econômica que afeta a Europa.

Na abertura, o secretário Eduardo Salles ressaltou a importância do evento e o potencial do seminário, que conseguiu reunir representantes de todos os setores da agropecuária baiana com os empresários portugueses visando incentivar e fortalecer futuras parcerias empresariais.

O embaixador Francisco Ribeiro falou sobre a mudança de diretrizes das transações comerciais de Portugal que poderá favorecer as novas parcerias. “Tradicionalmente, nosso comércio sempre foi voltado para os países europeus. Cerca de 95% das nossas exportações eram para o continente. Com a crise, temos que pensar em novos horizontes e a Bahia oferece diversas oportunidade”, explicou ele.

PALESTRA

Durante a programação, o secretário Eduardo Salles e o superintendente de Atração de Investimentos da Seagri, Jairo Vaz, palestraram sobre cadeias produtivas da Bahia, apresentando oportunidades de investimentos em queijos, uvas e vinhos.“A Bahia tem uma oferta muito grande de matéria prima e áreas disponíveis para investimentos, mostramos aqui as potencialidades das cadeias produtivas”, afirmou.

No final da próxima semana, o secretário Eduardo Salles chefia uma missão institucional e empresarial a Portugal, Espanha e França com 22 empresários da Bahia, do ramo de lacticínios, ovinocaprinocultura e vinhos, buscando investimentos, parcerias e cooperação técnica.

O presidente do Núcleo de Empresários da Região de Castelo Branco – Nercab (Portugal), Antônio Trigueiros, é um dos empresários que participa do evento e busca conhecer as propostas de investimentos na Bahia. Ele palestrou sobre as características da produção, valor comercial do queijo e as principais oportunidades econômicas em seu país.

1º DIA 

Durante o primeiro dia do evento, os palestrantes brasileiros e portugueses revezaram-se nas discussões sobre investimentos industriais e agropecuários, geração de emprego e renda, ressaltando a importância da semelhança dos idiomas, que pode favorecer o sucesso das transações comerciais luso-brasileiro. Segundo o cônsul geral de Portugal, José Manuel Lomba, este pode ser um fator predominante para a união dos países.

“Historicamente, Brasil e Portugal são unidos desde a época do descobrimento. A Bahia se mostra em crescente desenvolvimento e oferece muitas oportunidades para investimento e o idioma é um fator fundamental nas negociações. O nosso papel é incentivar os empresários e trazer novas parcerias para o mercado brasileiro” explicou Lomba.

Para o presidente da Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil, Antônio Coradinho, a semelhança e a potencialidade de desenvolvimento de Brasil e Portugal podem favorecer a geração de novas parcerias. “Atualmente, os investimentos de empresas portuguesas associados à câmara chegam a R$ 2 Bilhões”, afirmou.

A programação desta sexta-feira (19/10/2012) será voltada para debates e palestras da construção civil, setor mecânico e automotivo.

Sobre Carlos Augusto 9611 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).