MP da Bahia denuncia e pede prisão preventiva de envolvidos na morte de Colombiano

Acusados de terem participado do assassinato do sindicalista Paulo Roberto Colombiano dos Santos e de sua mulher Catarina de Ascenção Galindo, foram denunciados hoje (04/10/2012), por homicídio triplamente qualificado e tiveram a prisão preventiva solicitada pelo Ministério Público estadual o oficial da Polícia Militar Claudomiro Cesar Ferreira Santana e o médico Cássio Antônio Ferreira Santana, além de Adailton Araújo de Jesus, Edilson Duarte Araújo e Wagner Luiz Lopes de Souza, sem ocupação declarada.

A denúncia e pedido de prisão foram assinados pelos promotores de Justiça Nivaldo dos Santos Aquino (coordenador do Núcleo do Júri do MP – NUJ), Davi Gallo Barouh e Dorival Joaquim da Silva para quem os denunciados cometeram o crime por motivo torpe, não possibilitaram a defesa das vítimas e agiram visando a impunidade e auferição de vantagem. Ao assumir a tesouraria do Sindicato dos Motoristas, Colombiano constatou diversas irregularidades na vida financeira da entidade, entre elas um contrato considerado milionário celebrado anos atrás com a empresa Mastermed, de propriedade de Claudomiro e Cássio, considerados autores intelectuais do crime, ocorrido em 29 de junho de 2010, no bairro de Brotas, às 18h, em plena via pública, segundo Inquérito Policial instaurado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Consta dos autos que, ao perceber as irregularidades, Colombiano buscou o diálogo no sentido de reduzir o percentual pago à empresa Mastermed mensalmente, o que redundaria na perda de milhões de reais com a mudança pretendida. Essa conduta teria desencadeado o plano de calar o tesoureiro e para tanto foram requisitados Adailton, Edilson e Wagner, todos com vínculo empregatício ao médico, para a execução do crime. De acordo com perícia oficial, de janeiro de 2005 a maio de 2010, “a alta taxa de administração cobrada pela Mastermed (plano de saúde) arrematou R$ 34.004.091,49.”

Segundo a denúncia, Adailton foi o que, a bordo de uma moto, deflagrou os tiros em Colombiano e sua esposa. Edilson e Wagner são partícipes e ficaram encarregados de repassar as informações necessárias à efetivação do crime, apontando o melhor momento e local para emboscá-lo. Eles fizeram uma campana e seguiram Colombiano quando ele entrou em seu veículo na Ladeira dos Galés. Em uma sinaleira de Brotas, Edilson ultrapassou o carro da vítima, parou perto de um quebra-molas e Wagner ligou para Adailton sinalizando em qual carro estava a vítima. Na garupa de uma moto, Adailton se aproximou aproveitando que o trânsito estava congestionado e disparou vários tiros no tórax de Colombiano. Em seguida, atirou no ouvido de Catarina que acompanhava o marido. Colhidos de surpresa, os dois morreram no local, relata a denúncia do MP.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112563 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]