Livro com experiências pedagógicas do EMITec destaca metodologia inclusiva e diferenciada do projeto baiano

O Programa Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITec) atende, especialmente, adolescentes, jovens e adultos.
O Programa Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITec) atende, especialmente, adolescentes, jovens e adultos.
O Programa Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITec) atende, especialmente, adolescentes, jovens e adultos.
O Programa Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITec) atende, especialmente, adolescentes, jovens e adultos.

Mais de 14 mil estudantes, em 146 municípios baianos, conseguem estudar em regiões remotas do Estado graças ao projeto Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITec), desenvolvido pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia. Os alunos prosseguem na caminhada escolar com aulas transmitidas via satélite, em tempo real, com mediadores em cada sala das escolas. A iniciativa, pioneira no Nordeste, é tema do livro Educação Básica com Intermediação Tecnológica: tendências e práticas – volume I, lançado nesta sexta-feira, no Instituto Anísio Teixeira (IAT), com a presença do secretário da Educação do Estado, Osvaldo Barreto.

As Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), de acordo com o secretário, realizaram “uma verdadeira revolução no cotidiano da sociedade, especialmente no campo da educação”, possibilitando a chegada do conhecimento a lugares remotos, com participação intensa entre alunos e professores. “É com esta linguagem digital que o EMITec vem atuando em várias localidades distantes do interior baiano, e, agora,  os profissionais envolvidos no referido programa decidiram compartilhar suas experiências exitosas no ensino médio”, considera.

A obra, organizada por Letícia Machado, coordenadora executiva do EMITec, apresenta o resultado de experiências didáticas desenvolvidas entre 2010 e 2011 pelo corpo docente e pedagógico do EMITec, que iniciou o trabalho com intermediação tecnológica em 2008. A publicação está dividida em quatro partes. Na primeira, o foco são as estratégias comuns às áreas do conhecimento. A segunda corresponde a atividades relativas à área de ciências da natureza e matemática. A terceira parte refere-se à área de linguagens, códigos e suas tecnologias e, na quarta, o assunto é a área de ciências humanas.

“Achei a experiência muito positiva. A abordagem é focada na interdisciplinaridade. Mesmo tendo como base uma experiência de ensino a distância, o livro pode ser utilizado por outras modalidades, assim como para estudantes do ensino fundamental, quando devidamente adaptado”, disse a professora de português do EMITec, Neila Silveira, uma das autoras da obra.

Projeto

O EMITec se constitui como alternativa pedagógica para articular para os estudantes o que acontece no mundo com os acontecimentos regionais. Desta forma, em áreas longínquas, onde era remota a possibilidade de levar a oferta educacional, acontecem as transmissões de conteúdos educacionais em sala-estúdio, implantada no IAT, em Salvador.

O programa está de acordo com os princípios das Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (DCNEM), Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (PCNEM), Orientações Curriculares Estaduais para o Ensino Médio e com o documento Princípios e Eixos da Educação na Bahia.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112647 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]