José Carlos Aleluia afirma que legado do governador Jaques Wagner em Salvador é a violência

José Carlos Aleluia deu entrada na Justiça Estadual em ação popular, requerendo a anulação do contrato do Governo do Estado com a empresa Abaís Conteúdos Educativos e Produção Cultural LTDA, do professor Jorge Portugal.
José Carlos Aleluia deu entrada na Justiça Estadual em ação popular, requerendo a anulação do contrato do Governo do Estado com a empresa Abaís Conteúdos Educativos e Produção Cultural LTDA, do professor Jorge Portugal.
José Carlos Aleluia deu entrada na Justiça Estadual em ação popular, requerendo a anulação do contrato do Governo do Estado com a empresa Abaís Conteúdos Educativos e Produção Cultural LTDA, do professor Jorge Portugal.
“Ao lembrar que o inesquecível e genial artista argentino Caribé trocou sua terra natal para viver na bela e tranquila Salvador e ao ler nos jornais de hoje sobre o trágico destino de outro artista argentino, assassinado em nossa orla, constatamos a triste transformação por que passa a capital baiana sob o governo de Wagner”, declara José Carlos Aleluia

“O legado do governo de Jaques Wagner (PT) é colocar Salvador entre as cidades mais violentas do mundo”, lamenta o presidente estadual do Democratas, José Carlos Aleluia, diante do ranking elaborado pelo Consejo Ciudadano para la Seguridad Pública y la Justicia Penal do México, que classifica a capital baiana como a 22ª do planeta em número de mortes violentas, com uma taxa de 57 homicídios por 100 mil habitantes.

“Ao lembrar que o inesquecível e genial artista argentino Caribé trocou sua terra natal para viver na bela e tranquila Salvador e ao ler nos jornais de hoje sobre o trágico destino de outro artista argentino, assassinado em nossa orla, constatamos a triste transformação por que passa a capital baiana sob o governo de Wagner”, observa o líder dos Democratas.

Aleluia lamenta a triste realidade, mas não se surpreende com a ineficiência do governo petista no combate à violência. “O que se pode esperar de um governo que prioriza a propaganda em vez da segurança pública? Este ano, o governador Jaques Wagner investiu R$ 115,7 milhões em propaganda e apenas R$ 20,2 milhões em segurança pública. Isso diz tudo”.

Para o presidente democrata, o legado de violência do governo petista está acabando com a vocação turística da cidade. “Salvador não aparece mais nas páginas dos jornais do mundo por causa de suas belezas naturais, cultura e alegría de seu povo, mas pela desumana violência cometida a uma joven turista, encontrada num matagal da cidade. Triste Bahia sob o jugo de Wagner”.

 

Sobre Carlos Augusto 9515 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).