Prefeitura de Feira de Santana promove valorização dos professores que atuam na rede municipal de ensino

Logomarca do Jornal Grande Bahia
Logomarca do Jornal Grande Bahia

Diversas ações do Governo Municipal vêm contribuindo nos últimos anos para a valorização dos professores que atuam na rede municipal de ensino. A principal delas é a mudança de referência, que proporciona um aumento real de salário, e já beneficiou mais de 600 professores. Também este ano foi criado o mecanismo legal que permite o reconhecimento dos profissionais pela realização de cursos de mestrado e doutorado.

A mudança de referência proporciona a progressão vertical dos professores a partir do seu nível de formação e principalmente implica em aumento de salário. Em algumas situações, os profissionais chegam a obter um aumento real de aproximadamente 100%. É o caso, por exemplo, daqueles professores que não possuíam cursos de graduação e ao obter a certificação, avançam significativamente.

Nos três primeiros anos do governo, 677 professores foram beneficiados pela mudança de referência: 205 em 2009; 191 em 2010; e 281 em 2011. Um número significativo de educadores também puderam alterar sua carga-horária de 20 para 40 horas semanais: 231. E um total de 2010 professores receberam abono pecuniário, referente ao período de três meses de salário.

Por conta da legislação eleitoral, nenhum desses benefícios pode ser concedido este ano de 2012. A Procuradoria Geral do município solicitou a análise do Ministério Público Eleitoral para alguns casos, mas a resposta não foi dada antes do pleito.

Os professores comemoram ainda a mudança do plano de cargos e salários com a criação da referências G (para detentores dos diplomas de mestrado) e H (para os que possuem o doutorado). A lei complementar 003/12, que altera o plano de carreira dos profissionais e dispõe dos mecanismos para reconhecer os cursos de especialização nesses níveis, foi encaminhada à Câmara de Vereadores em maio e sancionada imediatamente pelo prefeito Tarcízio Pimenta. O reconhecimento já é válido para os educadores.

Além de legalizar o reconhecimento pela formação profissional, estes mecanismos garantem também o reajuste de 90% para o professor mestre e de 100% para o professor doutor. Estes percentuais incidem sobre o vencimento da referência A1, que é o piso salarial da categoria, agora de R$ 1.452,00 em Feira de Santana.

O reconhecimento dos educadores é previsto na lei complementar nº 01/1994 que até então estabelecia as referências correspondentes aos cursos de graduação e pós-graduação lato sensu, isto é, em nível de especialização. A lei complementar 003/2012 altera a de 1994 e amplia a valorização até o curso de doutorado.

“Investir no reconhecimento dos professores que, mesmo já integrando o quadro, continuam se qualificando é garantir mecanismos essenciais para a valorização do ensino público de qualidade para os alunos da rede municipal de ensino”, reconhece o secretário municipal de Educação, José Raimundo Azevedo, no dia que é dedicado à categoria.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108145 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected].br.