Feira de Santana recebe Expedição WDC/Abranet

Mapa da infraestrutura da internet banda-larga no Brsil está sendo realizado através da Expedição WDC/Abranet.
Mapa da infraestrutura da internet banda-larga no Brsil está sendo realizado através da Expedição WDC/Abranet.

A Expedição WDC/Abranet, que está rodando o Brasil desde outubro de 2011, para traçar um mapa da infraestrutura da internet banda-larga no país, vai dar início ao trecho Nordeste nesta quarta-feira, 24/10. Após as visitas nas regiões Centro-Oeste e Sul, o projeto vai ampliar suas pesquisas e coleta de dados com o mapeamento também da TV por assinatura e os projetos de fibra óptica (FTTH).

A equipe da Expedição estima percorrer 8.000 km na região Nordeste. Começando pelo estado da Bahia visitará as cidades de Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Brumado, Vitória da Conquista, Ilhéus, Salvador, Feira de Santana e Senhor do Bonfim. A Expedição escolheu as cidades baseadas nos mesmos critérios anteriores, ou seja, seguir os caminhos onde a fibra-ótica da Telebrás PNBL deve passar e as cidades que tiveram o maior crescimento do PIB nos últimos 10 anos. No total, serão percorridos 50.000 mil km para visitar mais de 200 cidades em todas as regiões do país.

“O projeto da Expedição WDC/Abranet ganhou mais força nessa fase, pois percebemos que existem mais informações úteis a serem mapeadas, tais como a TV por assinatura e os projetos de FTTH”, diz o diretor da Expedição, Vanderlei Rigatieri.

O carro da Expedição é praticamente um laboratório móvel. A pick-up equipada com diversos sistemas consegue identificar sinais de rede, criando um índice de quantos provedores atuam nas cidades e qual a qualidade dos sinais disponíveis. Com a disponibilidade de um roteador com suporte a 3G, será feita análise de sinal 3G das principais operadoras do Brasil (Vivo, Claro, Tim e OI). E para o mapeamento da TV por assinatura e a fibra óptica (FTTH) serão realizadas pesquisas com os habitantes das cidades.

Após passar pelas regiões Centro-Oeste e Sul, percorrendo 18.500km e visitar 55 cidades, muitas informações foram levantadas, por exemplo: – que a região mais necessitada de rede de fibra é a centro-oeste, onde os provedores locais tem dificuldade na compra de links mais robustos. A Expedição encontrou menos incidência dos provedores “piratas” na região Sul, e que o Estado do Paraná é atualmente o estado com mais homogeneidade nas cidades em relação a banda-larga.

“As classes C e D são as mais carentes de serviços de internet, um problema registrado na região Centro-Oeste e que se repetiu no Sul. Existe muita desconfiança e pouco suporte aos usuários menos favorecidos. Isso mostra que os pequenos provedores SCM podem ser a chave de popularização da internet.”, comenta Rigatieri.

NOVO PROJETO

A WDC apresentará para a região Nordeste o inovador projeto ISP TV. Trata-se de um sistema de TV por assinatura desenvolvido especialmente para os provedores de internet. O projeto possibilita que os provedores de acesso Internet, ofereçam TV aos seus usuários imediatamente, a princípio via DTH (satélite) e dessa forma conseguem concorrer com as operadoras, que fazem a oferta COMBO.

PATROCINADORES E APOIO

A EXPEDIÇÃO é uma realização da distribuidora WDC Networks e tem como patrocinadores as empresas: Abranet, Telebrás, Radwin, Sony, Samsung, Fiber Home, Ubiquiti, Pelco, NUUO, Radiomaxbr, Grandstream, ISP TV. Apoio da: CDNBR, Neger Telecom, Trópico Comunicação, STD:Ó Editoração Eletrônica, Globalmap e Travel Plus.

A Expedição WDC/Abranet pode ser acompanhada em tempo real pela plataforma online www.expedicaowdc.com.br

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9321 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).