Ex-secretária de comunicação de Feira de Santana, Madalena de Jesus recebe o prêmio ‘M de Mulher’

Paulo Norberto e Madalena de Jesus. Ex-secretária de comunicação recebe o prêmio 'M de Mulher'.
Paulo Norberto e Madalena de Jesus. Ex-secretária de comunicação recebe o prêmio 'M de Mulher'.
Paulo Norberto e Madalena de Jesus. Ex-secretária de comunicação recebe o prêmio 'M de Mulher'.
Paulo Norberto e Madalena de Jesus. Ex-secretária de comunicação recebe o prêmio ‘M de Mulher’.

A jornalista Madalena de Jesus foi uma das 40 mulheres homenageadas com o Troféu M de Mulher, entregue na noite do dia 25 de outubro de 2012, no Casarão Fróes da Motta. Nem mesmo o apagão que deixou a cidade às escuras ofuscou o brilho da festa, organizada pelo produtor cultural Paulo Norberto dos Anjos. Madalena foi contemplada no segmento Comunicação, pela segunda vez.

Funcionária da Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) da Prefeitura de Feira de Santana há 20 anos, Madalena de Jesus foi a primeira servidora do quadro efetivo a assumir a titularidade da pasta, onde continua atuando, agora como diretora do Departamento de Jornalismo.  Ela é também radialista, professora de Literatura e Língua Portuguesa e mãe da arquiteta Hana Bárbara.

Natural de Conceição do Jacuípe, Madalena é radicada em Feira de Santana desde 1977, quando chegou à cidade para concluir o Ensino Médio no Colégio Estadual. Graduada em Letras pela Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), é pós-graduada em Docência do Ensino Superior pela FTC Feira. Já prestou serviços de assessoria às duas instituições, bem como à Câmara Municipal de Feira de Santana.

Como jornalista, Madalena passou pelo jornal Folha do Estado, com atuação destacada na Editoria Política, revista Panorama, jornais Folha do Norte e Feira Hoje, este já extinto há alguns anos. Teve atuação ainda como assessora de comunicação da Prefeitura de Itabuna.

Na Educação, ministra aulas de pós-graduação em faculdades do interior da Bahia e foi professora de Literatura, Produção de Texto e Estágio Supervisionado, na Faculdade Regional de Ribeira do Pombal (FARRP). Responsável pela organização do livro Estrada do Tempo (2006), uma coletânea de textos do jornalista Egberto Costa, também editou a publicação “Amélia Rodrigues: Uma Mulher, Uma Cidade”, história contada pelos próprios habitantes (1997).

Ao longo de 35 anos de profissão, Madalena colecionou muitos prêmios, especialmente na área de Comunicação. Recebeu o Troféu Imprensa de Feira de Santana, Troféu Jornalista Arnold Silva por quatro anos consecutivos, conferido pela Câmara Municipal pelo trabalho na cobertura política, e o Prêmio Juarez Bahia de Imprensa por duas vezes.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9383 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).