Eleições 2012 em Salvador | ACM Neto diz que conversas com PMDB é prioridade e promete surpresas no rádio e na TV no segundo turno

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
ACM Neto
ACM Neto
ACM Neto lembrou das afinidades entre Democratas e PMDB, que fazem oposição ao PT na Bahia e estão juntos em muitas cidades do interior.
ACM Neto lembrou das afinidades entre Democratas e PMDB, que fazem oposição ao PT na Bahia e estão juntos em muitas cidades do interior.

“Conversar com o PMDB hoje é uma prioridade”, afirmou o candidato a prefeito da coligação “É hora de defender Salvador”, ACM Neto, em coletiva à imprensa na tarde de hoje (08). Neto lembrou das afinidades entre Democratas e PMDB, que fazem oposição ao PT na Bahia e estão juntos em muitas cidades do interior.

“Ganhamos e perdemos juntos em muitos municípios da Bahia. Tivemos vitórias importantes, como em Feira de Santana, com José Ronaldo, e estamos no segundo turno em Vitória da Conquista. De modo que há uma afinidade entre os dois partidos que fazem oposição na Bahia”, salientou. Zé Ronaldo, por sinal, estava na coletiva e informou que vai reforçar a campanha de Neto em Salvador.

ACM Neto ressaltou que respeita a autonomia e a hierarquia dentro do PMDB, que ainda não tomou uma decisão sobre quem irá apoiar no segundo turno. Para Neto, essa decisão será tomada sem influências nacionais.

Surpresas

ACM Neto contou aos jornalistas que vai fortalecer a campanha no segundo turno, inclusive a equipe que faz o programa de rádio e TV. “E vou apresentar novidades”, disse, fazendo mistério.

“Agora, vamos ter o mesmo tempo de TV e rádio. No primeiro turno, como o PT tinha o terço do tempo, eles conseguiram nos pautar. Isso vai mudar. Vou poder apresentar melhor minhas propostas e mostrar os equívocos do PT”, acrescentou.

ACM Neto também fez referência ao desempenho dos candidatos a vereador de partidos que integraram a chapa majoritária. No total, foram 14 vereadores eleitos, sem contar aqueles que fazem parte de partidos que não integral a coligação “É hora de defender Salvador”. “O Democratas, que não tinha um único vereador, fez três. O PV, que há muito tempo não tinha representação na Câmara, fez dois. O PTN fez seis e o PPS um. Foi um desempenho muito positivo”.

Sobre Carlos Augusto 9669 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).