Eleições 2012 | ACM Neto critica estratégia do PT de tentar dividir Salvador

“A gente tem que olhar a cidade como um todo, conversando com todo mundo, levando nossa mensagem para todo mundo. Não tem isso de cidade ‘a’ ou ‘b’. Salvador não aceita essa divisão que o PT quer fazer. Quero a cidade unida e não dividida, como quer o PT”, afirmou ACM Neto.
“A gente tem que olhar a cidade como um todo, conversando com todo mundo, levando nossa mensagem para todo mundo. Não tem isso de cidade ‘a’ ou ‘b’. Salvador não aceita essa divisão que o PT quer fazer. Quero a cidade unida e não dividida, como quer o PT”, afirmou ACM Neto.
“A gente tem que olhar a cidade como um todo, conversando com todo mundo, levando nossa mensagem para todo mundo. Não tem isso de cidade ‘a’ ou ‘b’. Salvador não aceita essa divisão que o PT quer fazer. Quero a cidade unida e não dividida, como quer o PT”, afirmou ACM Neto.
“A gente tem que olhar a cidade como um todo, conversando com todo mundo, levando nossa mensagem para todo mundo. Não tem isso de cidade ‘a’ ou ‘b’. Salvador não aceita essa divisão que o PT quer fazer. Quero a cidade unida e não dividida, como quer o PT”, afirmou ACM Neto.

ACM Neto, candidato a prefeito da coligação “É hora de defender Salvador”, começou o segundo turno da campanha com caminhada hoje (09/10/2012) na comunidade de Jaguaripe, em Fazenda Grande II. Ao lado da vice Célia Sacramento (PV), de parlamentares, vereadores eleitos e candidatos que não conseguiram uma cadeira na Câmara Municipal, Neto refutou a estratégia do PT de tentar dividir a cidade entre ricos e pobres.

“A gente tem que olhar a cidade como um todo, conversando com todo mundo, levando nossa mensagem para todo mundo. Não tem isso de cidade ‘a’ ou ‘b’. Salvador não aceita essa divisão que o PT quer fazer. Quero a cidade unida e não dividida, como quer o PT”, afirmou ACM Neto.

Neto lembrou que, desde o início da campanha no segundo turno, o PT adota a política do medo espalhando boatos nas localidades mais carentes para tentar atingir a candidatura democrata. Um desses boatos é o de que ACM Neto iria acabar com o Bolsa Família, que é um programa federal de transferência de renda.

“Pelo contrário. Na verdade, nós criamos o Bolsa Família, através do Fundo Nacional de Combate e Erradicação da Pobreza idealizado pelo senador Antonio Carlos Magalhães. A partir desse fundo, construiu-se uma rede de proteção social no Brasil. Sou autor do projeto que propõe reajuste anual do Bolsa Família. Aliás, nunca vi meu adversário defender esse projeto”, frisou.

ACM Neto afirmou que vai aproveitar o maior tempo de TV e rádio e intensificar as caminhadas para desmentir esses boatos. “Da mesma maneira, vou reafirmar o compromisso de ajudar pais e mães de família que dependem do comércio informal, os camelôs e ambulantes. Vamos fazer isso porque vou governar principalmente para os mais pobres, ao contrário do que tenta mostrar o PT”.

Sobre Carlos Augusto 9463 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).