EBDA leva mais de 600 mil mudas de palma para o Oeste da Bahia

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Antonio Joaquim dos Santos Filho realiza plantação de palma gigante na comunidade Mossorongo, acompanhado pelo técnico da EBDA, bolsista do Pacto Federativo, Josman Vieira.
Antonio Joaquim dos Santos Filho realiza plantação de palma gigante na comunidade Mossorongo, acompanhado pelo técnico da EBDA, bolsista do Pacto Federativo, Josman Vieira.
Antonio Joaquim dos Santos Filho realiza plantação de palma gigante na comunidade Mossorongo, acompanhado pelo técnico da EBDA, bolsista do Pacto Federativo, Josman Vieira.
Antonio Joaquim dos Santos Filho realiza plantação de palma gigante na comunidade Mossorongo, acompanhado pelo técnico da EBDA, bolsista do Pacto Federativo, Josman Vieira.

O município de São Félix do Coribe, localizado a 800 km de Salvador, recebe, nesta sexta-feira (26/10/2012), 600 mil mudas de palma, a serem utilizadas na implantação de 10 hectares de palma adensada, na Estação Experimental da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), órgão vinculado à Secretaria da Agricultura (Seagri). A ação faz parte do Programa de Segurança Alimentar do Rebanho da Agricultura Familiar do Estado da Bahia, uma iniciativa da Seagri, através da EBDA, que visa oferecer, para o agricultor familiar, formas e meios para garantir a alimentação do rebanho no período de seca.

De acordo com o diretor de Pecuária da EBDA, Marcelo Matos, a ação objetiva a produção de mudas de qualidade para a distribuição aos agricultores familiares, a partir de 2013.

Por ser rica em sais minerais, carboidratos e composta por 90% de água, a palma é considerada importante alternativa para os rebanhos em períodos de longa estiagem. A técnica do plantio da palma forrageira de forma adensada (diminuição do espaço entre as mudas) está sendo disseminada pelos técnicos da EBDA que prestam Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) a agricultores familiares em todas as regiões do semiárido baiano.

Segundo Matos, a empresa investiu mais de R$ 240 mil na aquisição dessas mudas, que são resistentes a cochonilha do carmim, uma praga que tem destruído grandes áreas de palma em outros estados do Nordeste. “A palma adensada é uma alternativa excelente para o agricultor familiar, pois o custo de produção é baixo e a produtividade chega a ser 10 vezes maior do que de um cultivo tradicional”, disse o diretor.

Nas próximas semanas, mais 200 mil mudas chegarão a Estação e todas elas serão utilizadas na implantação de Unidades Demonstrativas (UD) em comunidades de agricultores familiares da região Oeste, que disseminarão a tecnologia do cultivo. O Programa está sendo desenvolvido em todo o Estado e, até o final de 2012, 500 UD serão implantas em comunidades de agricultores familiares, como aconteceu no último sábado (20), no município de Uibaí, na comunidade do Caldeirão, que recebeu a primeira unidade demonstrativa de palma adensada do Programa.

O Programa

O Programa de Segurança Alimentar do Rebanho da Agricultura Familiar, financiado pelo Fundo de Combate à Pobreza (Funcep), desenvolvido em setembro de 2011, pela Diretoria de Pecuária da EBDA, além de contribuir para a sustentabilidade da bovinocultura de leite e da ovinocaprinocultura da agricultura familiar, incentiva a produção de alimentos, a geração de trabalho, renda e inclusão social.

A necessidade de reserva estratégica de alimentos para os animais, em período de estiagem, foi a mola impulsora deste programa, que também objetiva implantar uma biofábrica para produção de mudas de palma, além de produzir e distribuir, anualmente – a partir de 2013 -, 75 milhões de mudas (raquetes) de palma, para mais de 30 mil agricultores familiares.

Sobre Carlos Augusto 9669 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).