EBDA capacita oleiras de Maragogipinho em técnica de pintura tabatinga

Logomarca do Jornal Grande Bahia
Logomarca do Jornal Grande Bahia

Imagens sacras, bonecas, animais, moringas, panelas e diversos utensílios fabricados à base de barro, ganharão cara nova. A Empresa Baiana de Desenvolvimento agrícola (EBDA), órgão vinculado à Secretaria da Agricultura (Seagri), promove, de terça-feira a sábado da próxima semana 16 a 20 de outubro de 2012, em Maragogipinho, município de Aratuípe, uma capacitação sobre Pintura Tabatinga em cerâmica. Participam da atividade 40 artesãs que trabalham com olaria. As aulas acontecem na Associação de Auxilio Mutuo dos Oleiros (AAMOM), na localidade.

A técnica da EBDA e economista doméstica, Nágila Leite, explica que o curso tem como objetivo fortalecer a economia das unidades familiares da agricultura. “A intenção da Empresa nesta ação é promover a geração de renda em atividades não agropecuárias e estimular o desenvolvimento socioeconômico”, assegura a técnica. A capacitação é dividida em dois módulos e envolve três áreas de atuação da EBDA, sendo elas: Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) para mulheres, Crédito Assistido, e Rendas não Agrícolas.

Participam do evento o presidente da EBDA, Elionaldo de Faro Teles, o engenheiro agrônomo Samuel Feldman, e as técnicas Nágila Leite, Graça Machado e Juvenilce Feldman, que para abertura dos trabalhos programaram uma série de palestras motivacionais e de responsabilidade social, tais como: Organização Social e Associativismo; Oportunidade de Mercado para Rendas não Agrícolas; Microcrédito para à Mulher Empreendedora; Mulheres do Recôncavo Fazem a Diferença, e Linhas de Crédito para Mulheres, ministrada por técnicos do Banco do Nordeste.

As artesãs Joselita Santana, Arleide Brito, Terezinha da Luz e Nailse Moreira apresentam a parte prática das atividades, ensinando desenhos decorativos e elementos da cultura local, para serem pintados nas diversas peças confeccionadas. Dona Joselita Santana comenta que as linhas pintadas em tabatinga (barro esbranquiçado) oferecem diversas possibilidades de exploração, que permitem serem reconhecidas como produção local. “Flores como cravo, margaridas, dálias, rosas, jasmins e os mais variados ramos podem ser feitos à mão pelas mulheres oleiras, e a única ferramenta de trabalho é o pincel especial, feito com o pelo do dorso de gato, confeccionados por nós da comunidade”, explica dona Joselita.

Pintura Tabatinga

Segundo dona Joselita, para a realização da técnica artesanal de pintura tabatinga são utilizados pigmentos minerais extraídos do barreiro, ainda úmido. A tabatinga é colocada para secar e após limpa é diluída em água e colocada em vasilhames para amolecer, por alguns minutos. Este processo é repetido por várias vezes até que seja retirada toda a areia depositada no fundo dos recipientes. Atingindo uma consistência leitosa, a tabatinga já pode ser usada.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108666 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]