Rádio Sociedade de Feira de Santana comemora 64 anos de fundação

Frei José Monteiro Sobrinho dirige a Rede Baiana de Rádio, grupo de comunicação pertencente aos frades capuchinhos.(Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Frei José Monteiro Sobrinho dirige a Rede Baiana de Rádio, grupo de comunicação pertencente aos frades capuchinhos.(Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Frei José Monteiro Sobrinho dirige a Rede Baiana de Rádio, grupo de comunicação pertencente aos frades capuchinhos.(Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Frei José Monteiro Sobrinho dirige a Rede Baiana de Rádio, grupo de comunicação pertencente aos frades capuchinhos.(Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

A Rádio Sociedade de Feira de Santana comemora 64 anos de fundação nesta sexta-feira (07/09/2012). Para celebrar a data, a deputada estadual Graça Pimenta (PR), que também é primeira dama do município, apresentou a Moção de Aplauso nº 14.653/2012 na Assembleia Legislativa (AL). O documento foi inserido na ata dos trabalhos da Casa.

“Nesta data festiva parabenizo a equipe da Rádio Sociedade de Feira de Santana, desejando que a emissora continue prestando serviços à população, disseminando a palavra de Deus e contribuindo para a construção de uma sociedade mais justa, onde as pessoas possam ter mais espaço para fazer suas reivindicações”, afirma a parlamentar, que solicitou que a moção chegasse ao conhecimento da equipe através dos diretores da Fundação Santo Antônio, Frei José João Monteiro Sobrinho e Frei Elenilson Pereira do Nascimento.

Com o lema “A Serviço da Pátria e da Religião”, a Rádio Sociedade de Feira de Santana, primeira emissora do interior baiano, que utiliza a frequência AM 970, tem uma trajetória marcada por constantes serviços prestados ao povo e pela disseminação da palavra de Deus. A emissora, que surgiu na chamada “Era de Ouro do Rádio”, tem uma programação diversa, com destaque para os programas que têm participação constante dos ouvintes, para as transmissões esportivas e para as atrações religiosas.

A Rádio Sociedade está localizada no bairro dos Capuchinhos, mas antes disso ela percorreu outras localidades do município. Sonho do Sr. Pedro Matos, em 1948, ano de sua fundação, a emissora entrou no ar com transmissor de 250 watts de potência instalado no antigo bairro Campo do Gado, hoje São João. A sede e os estúdios ficavam localizados no edifício Capiruna, situado na esquina da rua Monsenhor Tertuliano com a Praça Fróes da Mota.

Nos anos 50 a Rádio Sociedade atingiu grande popularidade com a realização dos programas de auditório, que eram gravados no antigo Cine Plaza, localizado na rua Desembargador Felinto Bastos. Em 1960 a Rádio Sociedade expandiu o seu alcance com a sua aquisição pela Ordem dos Frades Menores Capuchinhos. Tendo o Frei Hermenegildo de Castorano como o seu primeiro diretor, a emissora passou a funcionar com um transmissor de 1.000 watts instalado no bairro da Santa Mônica II.

Após alguns anos, os estúdios da emissora passaram a funcionar no Edifício do Café São Paulo, na Rua Marechal Deodoro da Fonseca. Nesse período os escritórios e estúdios da Rádio Sociedade de Feira passaram a funcionar no bairro dos Capuchinhos. Sempre seguindo as inovações tecnológicas e buscando aumentar o público ouvinte, em 1969 a diretoria da emissora adquiriu um transmissor de 10.000 watts, que foi inaugurado pelo então ministro das Comunicações, Carlos Simas.

Na década de 80 a Rádio Sociedade passou a transmitir eventos internacionais, a exemplo das Copas do Mundo de Futebol e das Olimpíadas de Barcelona. Vale ressaltar que a emissora é uma das três do Nordeste a ter participado das oito copas mais recentes e é uma das pioneiras no Brasil a ingressar na Era Digital do Rádio, inaugurando seu novo estúdio, equipamentos e transmissor no ano de 2006. A Rádio Sociedade integra a Fundação Santo Antônio e a Rede Baiana de Rádio (RBR), sendo ouvida em mais de 170 municípios.

Sobre Carlos Augusto 9717 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).