“Milícias estariam agindo em favor de taxista clandestino em Feira de Santana”, denuncia o vereador Marialvo Barreto. Confira debates da CMFS

Milícias organizadas, inclusive com participação de policiais, estariam impedindo o trabalho de taxistas em alguns pontos da cidade, para beneficiar o transporte clandestino, conhecido como “ligeirinho”. A denúncia é do vereador Marialvo Barreto, com base em informações da categoria. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Milícias organizadas, inclusive com participação de policiais, estariam impedindo o trabalho de taxistas em alguns pontos da cidade, para beneficiar o transporte clandestino, conhecido como “ligeirinho”. A denúncia é do vereador Marialvo Barreto, com base em informações da categoria. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Milícias organizadas, inclusive com participação de policiais, estariam impedindo o trabalho de taxistas em alguns pontos da cidade, para beneficiar o transporte clandestino, conhecido como “ligeirinho”. A denúncia é do vereador Marialvo Barreto, com base em informações da categoria. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Milícias organizadas, inclusive com participação de policiais, estariam impedindo o trabalho de taxistas em alguns pontos da cidade, para beneficiar o transporte clandestino, conhecido como “ligeirinho”. A denúncia é do vereador Marialvo Barreto, com base em informações da categoria. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

Milícias estariam agindo em favor de taxista

Milícias organizadas, inclusive com participação de policiais, estariam impedindo o trabalho de taxistas em alguns pontos da cidade, para beneficiar o transporte clandestino, conhecido como “ligeirinho”. A denúncia é do vereador Marialvo Barreto, com base em informações da categoria.

“Tem gente armado de cacete e faca dentro dos clandestinos para impedir o trabalho dos taxistas”, disse o vereador, em discurso na sessão legislativa, desta quarta-feira (12/09/2012).

Segundo ele, a milícia atua em diversos pontos, um dos quais em frente ao supermercado TodoDia, na avenida Senhor dos Passos. Ele disse que os táxis não pegam mais passageiros nesse ponto.

Na praça do Nordestino haveria uma outra ação dessa natureza. De acordo com as informações apresentadas ao vereador, uma pessoa arrecada uma vez por semana o dinheiro dos motoristas do transporte clandestino, para que eles trabalhem “sossegados”.

Em outra praça, a do bairro George Américo, o grupo bloqueia o transporte legalizado para os passageiros, forçando o uso dos clandestinos, conforme relatos feitos ao vereador.

Marialvo disse que, segundo informações dos  taxistas legalizados, o superintendente de trânsito, Denílson Santiago, nunca atende a categoria para tratar do problema. “Todas as vezes que os taxistas procuram Santiago, ele inventa que está em reunião”, declarou.

Frei Cal pede resposta “definitiva” sobre projeto do Plano Municipal de Cultura; líder irá à Procuradoria

Uma “resposta definitiva” está sendo cobrada pelo vereador Frei Cal acerca do encaminhamento do projeto de lei que cria o Plano Municipal de Cultura e o Fundo Municipal de Cultura, pelo Governo.

Segundo o vereador peemedebista, o Plano se encontra, atualmente, na Procuradoria Geral do Município. “É importante que o projeto que cria o Plano chegue para esta Casa, porque a cultura é algo fundamental no desenvolvimento e crescimento da cidade e das pessoas”, argumentou.

Em maio deste ano, um requerimento de iniciativa do peemedebista foi aprovado e enviado à Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer solicitando informações a respeito da proposição.

No mês passado, o secretário Euclides Artur respondeu, através de ofício, que o Conselho Municipal de Cultura, juntamente com seus delegados eleitos em assembleia, estaria confeccionando o Plano Municipal de Cultura.

Segundo o secretário informou, o documento deve  ter como referência as informações e pleitos apresentados pela sociedade na II Conferência Municipal de Cultura, realizada no dia 27 de julho de 2011.

Euclides Artur registrou à época que o Conselho Municipal de Cultura ainda não havia se posicionado sobre o prazo para que a Câmara recebesse a minuta do Plano.

Frei Cal apelou ao líder da bancada governista, o vereador Sebastião Bastinho, para que interceda junto para agilizar o envio da proposta ao Legislativo.

Bastinho se comprometeu de ir, ainda hoje (12) à tarde, à Procuradoria Geral do Município para buscar informações com o procurador Carlos Lucena sobre o projeto e apresentá-las à Casa.

Verba federal para reforma de praças ao redor da Catedral foi cancelada, afirma vereador

A reforma das praças que compõem o complexo da Catedral de Nossa Senhora Santana não será mais realizada pelo Governo Municipal. A informação é do vereador Roberto Tourinho. Em pronunciamento na tribuna da Câmara, nesta terça-feira (11), ele afirmou que foi cancelada a verba federal que seria empregada nas obras.

Ele relata que foi alocada uma verba, no valor de R$ 1,2 milhão, no Ministério das Cidades e, posteriormente, no Ministério do Turismo, para obras de infraestrutura em Feira de Santana.

“Só que, no dia 30 de julho deste ano, esse recurso foi cancelado porque a Prefeitura não aplicou até aquela data a verba”, informou.

Tourinho disse que o prefeito Tarcízio Pimenta, mesmo sabendo que não iria realizar a obra, foi à Catedral e anunciou, no mês de julho, a reforma das referidas praças.

Dias antes da procissão de Senhora Santana, observa o  vereador, o prefeito teria mandado retirar as pedras portuguesas e os bancos das praças, dizendo que os logradouros seriam reformados.

Segundo Tourinho, 48 horas depois, no dia 6 de julho, o prefeito fez a licitação, a ordem de serviço e anunciou o início das obras. O líder da bancada de oposição disse que, no entanto, os trabalhos estão parados há 60 dias.

Vereador propõe comissão para averiguar situação do Centro de Abastecimento

Vereadores podem fazer uma visita ao Centro de Abastecimento, na próxima semana. A proposta está sendo feita pelo vereador Roberto Tourinho. Em discurso na sessão desta quarta-feira (12) da Câmara Municipal, ele disse que comerciantes do Centro de Abastecimento lhe fizeram essa sugestão.

Para Tourinho, seria importante criar uma comissão para averiguar, in loco, a “situação de abandono” do entreposto comercial. “Devemos visitar o local com máquinas fotográficas e filmadoras”, disse ele, conclamando também a imprensa para fazer o registro.

Tourinho relatou que recebeu um e-mail de um comerciante informando sobre os problemas do Centro de Abastecimento – situações relacionadas à prostituição, consumo de droga, banheiros desativados, vandalismo, falta de pavimentação, segurança, coleta de lixo e tratamento de esgoto.

“Como vamos entender um local onde se vende alimentos, que deveria ter um primor pela saúde, transformado em um foco de doenças?”, criticou.

Ribeiro: “o prefeito  não é responsável por tudo de negativo no Centro de Abastecimento”

O chefe do Executivo não pode ser responsabilizado por tudo de negativo que ocorre no Centro de Abastecimento, opina o vereador Ribeiro.

A declaração foi dada pelo presidente da Câmara Municipal e candidato a vice-prefeito na chapa do PDT a propósito de críticas feitas pelo vereador Roberto Tourinho às condições atuais do entreposto.

“Eu fico a pensar: um prefeito de uma cidade do porte de Feira de Santana, com mais de 600 mil habitantes, ser responsável por tudo, pelo consumo de crack, pela prostituição, pela barraca que caiu, pelo comerciante que joga as vísceras de peixe nos esgotos, entre outros”, comentou o vereador governista.

Para ele, é uma situação complicada de se resolver. Ribeiro espera que o prefeito Tarcízio Pimenta, caso se reeleja, ou quem quer que seja o gestor, realize, em 2013,  as melhorias que o equipamento necessita.

Em sua análise, os problemas no Centro de Abastecimento, atualmente destacados pela oposição, também fizeram parte das administrações anteriores.

Ribeiro relembra que, no passado, ele integrou uma comissão e compareceu ao Centro de Abastecimento com o vereador Roberto Tourinho e o ex-vereador Messias Gonzaga – inclusive acompanhados de uma equipe de televisão -, para denunciar problemas estruturais naquele entreposto.

Em aparte, o vereador Marialvo  Barreto disse que “o ex-prefeito abandonou o Centro de Abastecimento e  Tarcízio Pimenta ‘ensaiou’ uma reforma, mas não deu continuidade”.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9153 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).