Jurista João Pinho e reitor da PUC São Paulo participam de seminário sobre refugiados

Dr. João Pinho e Dr. Dirceu de Mello.
Dr. João Pinho e Dr. Dirceu de Mello.
Dr. João Pinho e Dr. Dirceu de Mello.
Dr. João Pinho e Dr. Dirceu de Mello.

O jurista João Pinho – ex-Conselheiro da OAB/BA, Membro de Delegação do Governo do Brasil, credenciado na OEA e ONU, formulador de proposta para  implantação da Agência Internacional de Prevenção ao Terrorismo, no programa de políticas públicas da ONU de Viena, sobre  Crimes e Drogas; e estudioso da legislação internacional antiterror. Em entrevista ao Jornal Grande Bahia, comenta sobre a matéria veiculada no dia 25 de setembro, pela TV-Globo. A reportagem aborda os problemas vividos por refugiados sírios na Turquia.

Nos dias 18 de 19 de setembro, o Dr. João Pinho participou na PUC-SP, do III SEMINÁRIO NACIONAL DA CÁTEDRA SERGIO VIEIRA DE MELLO, promovido pela Universidade e a ONU, em comemoração aos 15 anos da Lei brasileira sobre refúgio.

Inicialmente o jurista ressaltou a importância da academia e da governança planetária, representada pelo Alto Comissário das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) Brasil, Dr. Andrés Ramirez, pela realização do Seminário, merecendo real destaque a personalidade do Magnífico Reitor da PUC-SP, desembargador Dirceu de Mello, que presidiu o Tribunal de Justiça de São Paulo, o qual no primeiro período de sua magnificência, dispensou o recebimento de remuneração como Reitor.

O Dr. João Pinho define o Professor Doutor Dirceu de Mello, como um perfeito exemplar de humanismo, pois como Promotor de Justiça de São Paulo, em parceria com Hélio Bicudo, presidente da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da O.E.A., a quem o conheceu no Gabinete do então Presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado da República, o saudoso A.C.M., dignificaram a instituição ministerial paulista, pela combatividade.

O jurista baiano também destacou o festejado professor do curso de doutorado Wagner Balera, reconhecidamente um docente de personalidade humanista, com relevantes serviços prestados à causa humanitária, e da procuradora de justiça e Prof. Dra.  da PUC, Eloisa de Sousa Arruda, atual Secretária de Justiça e Direitos Humanos do Estado de São Paulo, que atuou como  promotora especial no Tribunal Penal Internacional, para  o Timor Leste, a qual se desincumbiu com louvor ao justificar “o choque de ordem”  na ‘cracolândia’,  desencadeada pela força pública de São Paulo, de repercussão na mídia  internacional, pontificando, ainda, no Seminário, ao discorrer sobre refúgio,  o professor da USP, Guilherme de Almeida.

O Dr. João Pinho define o terrorista, como sendo: “um indivíduo que não tem a mínima consideração pela vida humana, ser incapaz de remorso, compaixão e amor, inteiramente diferente de um bombeiro militar, e um médico socorrista”. Assacando, que refugiados no mundo, a exemplo de um general iraquiano, genro de Sadam Hussein, e um outro general do Alto Comando Sírio, prestaram grandes serviços à humanidade,  ao informarem ao ocidente, sobre a existência e posição de armas biológicas, de destruição em massa, que poderiam ser usadas em ataques terrorista de Estado, pelos governantes de seus respectivos países, contra a população civil indefesa.

Wagner Balera
Wagner Balera
Eloisa de Sousa Arruda
Eloisa de Sousa Arruda
Andrés Ramirez
Andrés Ramirez

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 107977 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]