Eleições 2012 em Salvador | Juiz manda tirar propaganda do PT com discurso de ACM Neto

Antônio Carlos Magalhães Neto consegue vitória na justiça. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Antônio Carlos Magalhães Neto consegue vitória na justiça. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Antônio Carlos Magalhães Neto consegue vitória na justiça. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Antônio Carlos Magalhães Neto consegue vitória na justiça. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

O juiz eleitoral Saulo Casali Bahia deferiu o pedido da coligação “É hora de defender Salvador” (DEM, PSDB, PPS, PV e PTN) e determinou, em duas liminares, a retirada da propaganda de rádio e TV que exibia, na propaganda majoritária e proporcional da chapa encabeçada por Nelson Pelegrino (PT), trechos editados do discurso feito por ACM Neto (DEM) em 2005 com referências ao então presidente da República.

O magistrado acolheu os argumentos dos advogados da coligação do democrata e afirmou, na decisão, que “do cotejo do conteúdo original do discurso proferido pelo impetrante (ACM Neto) com a versão divulgada pela propaganda eleitoral, parece haver disvirtuamento do seu contexto, de modo a distorcer a realidade e transmitir ao eleitorado a idéia de que o impetrante seria capaz de praticar atos de agressão contra qualquer pessoa, sem qualquer justificativa ou fundamento”.

O juiz afirmou ainda que a propaganda foi editada para prejudicar a candidatura de ACM Neto, citando que a Lei Eleitoral impede a utilização de montagem e trucagem ou qualquer outro recurso de áudio e vídeo que degradem candidato ou desvirtuem a realidade. Saulo Casali Bahia sentenciou ainda que a propaganda seja retirada imediatamente da TV e do rádio, para que não hajam danos à candidatura democrata às vésperas das eleições.

ACM Neto reconheceu, em programa eleitoral, que agiu de forma inadequada diante da pressão e ameaçadas que ele e sua família estavam sofrendo em 2005 por conta da investigação do mensalão. Neto foi membro da CPI que investigou o maior escândalo de corrupção do país, segundo o Ministério Público Federal, que está sendo julgado agora pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Confira

Decisão da Justiça a favor da coligação liderada por ACM Neto

Sobre Carlos Augusto 9462 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).