Eleições 2012 em Salvador | ACM Neto interpela Nelson Pelegrino criminalmente por calúnia e difamação

Petista vai ter que provar na Justiça a afirmação de que o democrata está sendo processado, afirma ACM Neto.
Petista vai ter que provar na Justiça a afirmação de que o democrata está sendo processado, afirma ACM Neto.
Petista vai ter que provar na Justiça a afirmação de que o democrata está sendo processado, afirma ACM Neto.
Petista vai ter que provar na Justiça a afirmação de que o democrata está sendo processado, afirma ACM Neto.

O candidato a prefeito da coligação “É hora de defender Salvador” (DEM, PSDB, PPS, PV e PTN), ACM Neto, ingressou hoje (24/09/2012) com uma interpelação criminal contra o adversário Nelson Pelegrino (PT). Neto quer que o Pelegrino prove na Justiça comum a que processo ele, o democrata, está respondendo, como diz a propaganda petista no rádio e na TV insistentemente e de forma leviana. O democrata também ingressou com uma representação pedindo que a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) tome uma posição.

“Estou recorrendo à Justiça comum e ao Ministério Público Eleitoral pelas práticas de calúnia, injúria e difamação contra meu adversário. Como esses são crimes previstos no Código Penal, não posso recorrer à Justiça Eleitoral. Na propaganda dele (Pelegrino), ele diz que estou sendo processado. Eu o desafio na Justiça para mostrar que processo estou respondendo, pois não respondo a nenhum”, afirmou ACM Neto, em coletiva concedida no Fórum Criminal de Sussuarana, onde deu pessoalmente entrada na interpelação.

Na interpelação, o advogado de ACM Neto, Ademir Ismerim, citou o trecho da propaganda de Pelegrino de 30 segundos afirmando que o democrata estaria “mais uma vez” sendo processado na Justiça por dizer que sua família estava sendo ameaçada na época das denúncias sobre o escândalo do mensalão. “O candidato ACM Neto não está sendo processado na Justiça, muito menos ‘mais uma vez’, como diz falsamente a propaganda de Nelson Pelegrino”, afirmou o advogado na interpelação.

“Cumpre ressaltar que o trecho da propaganda que afirma que o representante estaria ‘sendo processado na Justiça’ é ofensivo e denigre a imagem do interpelante, na medida em que, no contexto em que está sendo utilizada, passa ao eleitor a falsa e pejorativa ideia de que o candidato ACM Neto estaria respondendo a um processo na Justiça comum, ou mesmo um processo criminal”, acrescentou, chamando a atitude de Pelegrino de “leviana” e ilegal.

Baixo nível – Na conversa com os jornalistas, ACM Neto acusou Pelegrino de baixar o nível da campanha. “Infelizmente, o PT partiu para propaganda baixa, de pouquíssimo nível, que se preocupa mais em me atacar e agredir do que em apresentar propostas para a cidade. O que tenho feito é tentado me defender. Iniciamos a campanha com o propósito de apresentar propostas. Mas tenho que me defender. As agressões deles já  extrapolam a ceara eleitoral e alcançam Justiça comum”.

ACM Neto afirmou que está disposto a ir ao Supremo Tribunal Federal (STF) se for necessário. “Estou sendo acusado de uma maneira desproporcional na TV. Eles utilizam todo o tempo para me atacar e me imputar uma coisa que não existe. Dizem claramente na propaganda que estou sendo processado. Estou recorrendo à Justiça para que verdade apareça. Vamos, se necessário, ir à Justiça em Brasília para que verdade seja colocada ao povo. O PT tem que ser chamado à Justiça pela verdade”.

Acompanharam ACM Neto no fórum, além do advogado, o presidente estadual do PTN, João Carlos Bacelar, o deputado federal Maurício Trindade (PR) e os deputados estaduais Bruno Reis (PRP), Paulo Azi (DEM) e Sandro Régis (PR).

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9152 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).