Eleições 2012 em Feira de Santana: Zé Neto diz que acusação do vereador Justiniano França é factoide de desesperados

Sobre a atuação de Justiniano França como político, Zé Neto lembrou que o vereador costuma adotar ações contrárias aos interesses do povo e em benefício dos ricos e de grupos ligados ao chefe. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Sobre a atuação de Justiniano França como político, Zé Neto lembrou que o vereador costuma adotar ações contrárias aos interesses do povo e em benefício dos ricos e de grupos ligados ao chefe. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

O candidato a prefeito de Feira de Santana Zé Neto rebateu nesta quarta-feira (26/09/2012) insinuações do vereador Justiniano França, do DEM. Zé Neto afirmou que a ação do vereador não passa de desespero perante a iminente derrota do chefe dele, o ex-prefeito José Ronaldo, “um adversário que em busca do poder é até capaz de apresentar para a comunidade de Feira de Santana, no próprio programa eleitoral, um ex-policial expulso da corporação por envolvimento em duplo assassinato para me agredir”.

Zé Neto também afirmou que a posição de Justiniano França é uma forma de ocultar a denúncia, amplamente documentada, feita no programa eleitoral do PT que comprova que José Ronaldo responde a três processos na Justiça Federal por envolvimento na conhecida “Máfia das Ambulâncias”. Pela internet, qualquer pessoa pode comprovar o envolvimento dele nesta máfia, bastando digitar, no Google, as palavras “consulta Justiça Federal fsa” e em seguida digitar “José Ronaldo de Carvalho” na “Busca por nome”.

O conteúdo do material apresentado por Justiniano França e por Targino Machado, na Assembleia Legislativa, não contém qualquer irregularidade ou ilegalidade, “é uma tentativa grosseira de confundir a opinião pública”.

Ao classificar de infundadas as argumentações de Justiniano França, Zé Neto classificou a ação como “mais um factóide” que costumam produzir às vésperas de eleições. “Foi assim com Lula e com Dilma, mas a resposta da administração do PT veio com trabalho e transformação para melhoria da vida de milhões de brasileiros, o mesmo que faremos pelos feirenses a partir de 2013”.

Justiniano contra o povo 

Sobre a atuação de Justiniano França como político, Zé Neto lembrou que o vereador costuma adotar ações contrárias aos interesses do povo e em benefício dos ricos e de grupos ligados ao chefe, o ex-prefeito.  Zé Neto citou que o vereador, que é afrodescendente, questionou a política de cotas para negros nas universidades públicas em discurso realizado na Câmara em 20 de maio de 2008, “indo na contramão dos avanços sociais do país”.

Como secretário municipal de Serviços Públicos, Justiniano França foi acusado pelo vereador Roberto Tourinho, atual aliado, de fazer política com a distribuição de água na zona rural na localidade de Barra, distrito de Jaguara, denúncia feita na Câmara em fevereiro de 2008. “Um sujeito capaz de trocar água para matar a sede do povo por voto é capaz de qualquer coisa”, lamentou Zé Neto.

Zé Neto lembra que em maio de 2009, ainda na Câmara Municipal, Justiniano França foi contra o povo de Feira de Santana ao se posicionar contrário à construção do Hospital da Criança. Ele classificou a iniciativa do Governo do Estado de ‘elefante branco’, a mesma posição adotada pelo chefe e ex-prefeito. “Eles não têm propostas e estão tentando nos desqualificar, mas a população conhece a história de quem sempre esteve do lado dela”.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9293 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).