Eleições 2012 – Feira de Santana: Durante debate na UEFS, prefeito Tarcízio Pimenta pontuou os investimentos na área de Educação e Saúde, além de ressaltar o desenvolvimento econômico vivenciado pela cidade

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Tarcízio Pimenta: em três anos e meio, reformamos mais de 170 escolas, valorizamos os professores, distribuímos material escolar e fardamento completo, além de desenvolvermos projetos pedagógicos que qualificam o ensino e a aprendizagem.
Tarcízio Pimenta: em três anos e meio, reformamos mais de 170 escolas, valorizamos os professores, distribuímos material escolar e fardamento completo, além de desenvolvermos projetos pedagógicos que qualificam o ensino e a aprendizagem.
Tarcízio Pimenta: em três anos e meio, reformamos mais de 170 escolas, valorizamos os professores, distribuímos material escolar e fardamento completo, além de desenvolvermos projetos pedagógicos que qualificam o ensino e a aprendizagem.
Tarcízio Pimenta: em três anos e meio, reformamos mais de 170 escolas, valorizamos os professores, distribuímos material escolar e fardamento completo, além de desenvolvermos projetos pedagógicos que qualificam o ensino e a aprendizagem.

O prefeito Tarcízio Pimenta (PDT), candidato à reeleição pela coligação “Pra Feira Crescer Muito Mais”, participou de debate promovido pela Associação de Docentes da Universidade Estadual Feira de Santana (ADUFS), na tarde desta segunda-feira (17/09/2012). Em mais um encontro de prefeituráveis, realizado no campus da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), apenas quatro, dos cinco candidatos estiveram presentes.

Tarcízio pontuou os investimentos na área de Educação e Saúde, além de ressaltar o desenvolvimento econômico vivenciado pela cidade, que gerou nos últimos três anos aproximadamente 200.000 empregos, de acordo com dados do Ministério do Trabalho. A transformação da Educação mereceu destaque. “Em três anos e meio, reformamos mais de 170 escolas, valorizamos os professores, distribuímos material escolar e fardamento completo, além de desenvolvermos projetos pedagógicos que qualificam o ensino e a aprendizagem”, declarou o candidato.

O candidato pedetista também relatou os investimentos na área de segurança. “Quando cheguei à Prefeitura, nada era feito nesta área porque existia a cultura de acreditar que isso era função apenas do Estado. Mas nós entendemos de forma diferente, criamos a Secretaria de Prevenção à Violência e buscamos parcerias com os governos estadual e federal, que resultou por exemplo, em mais viaturas para os distritos. Também conseguimos inserir a cidade no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania, e hoje temos uma Central de Vídeomonitoramento e equipamentos para a Guarda Municipal.”, explicou.

Para a estudante universitária Jacilene Lima Maciel, Feira de Santana só tem a ganhar elegendo Tarcízio. “Eu já trabalhei num posto de saúde, atuei em escolas municipais e vejo de perto as melhorias nas áreas de saúde e educação. Tarcízio é o melhor para Feira, valorizou os educadores, reformou as escolas e, principalmente, acabou com as filas nas unidades de saúde, respeitando os cidadãos”, afirmou.

Numa manifestação popular inesperada, a líder comunitária Solange Guerra, acompanhada de várias crianças, indagou os candidatos sobre a construção de novas creches na cidade. Na ocasião, Tarcízio informou que mais 27 creches serão construídas em Feira. “Feira de Santana já participa do programa Brasil Carinhoso e será contemplada com mais creches. O Município vai garantir a contrapartida e vamos trazê-las, dando prioridade aos filhos de trabalhadoras domésticas”.

Tarcízio agradeceu o convite da Adufs e falou sobre a importância da participação dos candidatos nos debates. “A cada debate temos a condição de melhorar os programas de governo, pois inserimos as sugestões das comunidades. Agradeço a Adufs e ao Diretório Central dos Estudantes que nos proporcionaram este momento de reflexão, no qual a comunidade pode analisar os programas de governo. Neste momento, apenas, lamento a ausência do ex-prefeito, que foge dos debates”, finalizou.

Sobre Carlos Augusto 9669 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).