Bahia inaugura o maior confinamento bovino do Norte-Nordeste

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Localizada no município de Luís Eduardo Magalhães, a Fazenda Captar tem rebanho de mais de 40 mil cabeças de gado.
Localizada no município de Luís Eduardo Magalhães, a Fazenda Captar tem rebanho de mais de 40 mil cabeças de gado.
Localizada no município de Luís Eduardo Magalhães, a Fazenda Captar tem rebanho de mais de 40 mil cabeças de gado.
Localizada no município de Luís Eduardo Magalhães, a Fazenda Captar tem rebanho de mais de 40 mil cabeças de gado.

O Oeste da Bahia segue em constante crescimento no País e mostrou mais uma vez o potencial da região. Representando o governador Jaques Wagner, o secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, inaugurou neste sábado (22/09/2012), em Luís Eduardo Magalhães, no Oeste do Estado, o maior confinamento bovino do Norte/Nordeste, com cerca de 40 mil cabeças de gado e expectativa de crescimento do rebanho para 60 mil bovinos até 2013. A Fazenda Captar, de propriedade do empresário Almir Moraes, tem área de 200 hectares. O complexo é composto por uma fábrica de adubos orgânicos e uma fábrica de ração animal. Um cuidado especial é reservado na alimentação do rebanho confinado, com dieta balanceada e rica em proteínas garantindo o suporte necessário para engordar os animais de forma saudável.

“Este é um grande empreendimento, o primeiro de muitos que virão para a Bahia. Com este marco, o governo abre as portas para a pecuária mundial. Vamos mostrar para o mundo o que é transformar grãos em proteína animal” afirmou o secretário Eduardo Salles, citando ainda o impacto socioeconômico do confinamento na região, onde está gerando cerca de 500 empregos diretos e indiretos.

Falando para centenas de pecuaristas, Salles lembrou conquistas do governo relacionadas à pecuária, citando o fim da Zona Tampão, que prejudicava oito municípios; a instituição da segunda etapa da vacinação contra a febre aftosa, em novembro, para apenas animais com até 24 meses, gerando economia de cerca de R$ 11 milhões para os pecuaristas, que deixam assim de vacinar seis milhões de animais na segunda etapa; a ampliação do número de frigoríficos abatedouros, e a implantação da GTA online, sistema através do qual o próprio pecuarista emite a Guia de Transporte de Animais, dentre outras.

Para o diretor geral da Adab, Paulo Emílio Torres, a GTA online é uma ferramenta que favorece os pecuaristas do Estado. “A Bahia é pioneira nesta iniciativa, que irá facilitar em muito a vida do pecuarista. A Fazenda Captar, por exemplo, já emitiu mais de 200 Guias de Trânsito Online entre julho e setembro deste ano, movimentando cerca de seis mil animais. E tudo isso foi feito dentro da própria fazenda, sem precisar se deslocar até o escritório da Adab”, explicou ele.

O proprietário da Fazenda Captar, Almir Moraes, destacou a importância do empreendimento, e explicou que Luis Eduardo Magalhães tem as condições favoráveis para o sucesso do confinamento. “Nossos frigoríficos precisam de bois e os animais precisam de grãos para uma dieta balanceada. O oeste é um grande produtor de grãos na Bahia e poderá nos dar este suporte” avaliou Almir. Ele disse que as atividades do confinamento foram iniciadas no final de 2011, com 12,5 mil bois, passando para 25 mil em dezembro do mesmo ano e 40 mil em setembro deste ano. Até o final de 2013, o número de animais deverá chegar a 60 mil.

Para armazenar os grãos, o Complexo conta com dois silos com capacidade para 75 mil sacas, e outros três com capacidade para 210 mil. A fazenda possui ainda um sistema de drenagem e reutiliza toda água usada nos cochos para irrigação da área plantada com capim.

A inauguração oficial do confinamento contou com a presença do diretor do Frigorífico Agro Industrial de Alimentos (Fribarreiras), Edilson Cruz; gerente regional da empresa Tortuga, Carlos Portela; presidente do Grupo Coringa, José Alexandre; presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Luis Eduardo Magalhães, Vanír Kolln, e representantes dos Banco do Brasil, Banco do Nordeste e Bradesco.

Sobre Carlos Augusto 9611 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).