Tony Blair diz que Brasil precisa enfrentar os desafios das reformas

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
O ex-ministro britânico, Tony Blair, faz palestra em congresso internacional sobre competitividade brasileira.
O ex-ministro britânico, Tony Blair, faz palestra em congresso internacional sobre competitividade brasileira.
O ex-ministro britânico, Tony Blair, faz palestra em congresso internacional sobre competitividade brasileira.
O ex-ministro britânico, Tony Blair, faz palestra em congresso internacional sobre competitividade brasileira.

O mundo está mudando e as economias precisam acompanhar as mudanças. O ex-primeiro-ministro britânico, Tony Blair, disse hoje (28/08/2012), em Brasília, que, assim como outros países, o Brasil precisa enfrentar o desafio das reformas necessárias, superando resistências e críticas. Ele destacou momentos em que, mesmo resistente, precisou adotar reformas no período em que foi primeiro-ministro da Grã-Bretanha (1997 a 2007). “Depois das reformas, mesmo quando lamentava ter que fazê-las, acabava sendo positivo”.

Os sinais de otimismo não são os mesmo apontados por Blair em relação ao atual cenário europeu. Na opinião do ex-primeiro-ministro a Europa passa por um momento ainda mais delicado do que o enfrentado por outras economias. “Precisamos de política tanto para o crescimento como para reformas estruturais. Mas como faremos reformas sem crescimento?”.

No caso brasileiro, Blair elogiou as medidas e políticas que têm sido adotadas pelo governo para estimular a competitividade do país, lembrando que, “nos últimos 20 anos, o Brasil tem tido uma história de sucesso impressionante, com progresso extraordinário”. Ele destacou, porém, que com o desenvolvimento da economia surgem novos desafios. “Ao atingir este nível de sucesso econômico, como chegamos ao próximo nível?”, indagou.

Para o ex-mandatário britânico, tanto o governo como os empresários brasileiros têm clareza e consenso sobre os desafios que o país precisa enfrentar, em setores como educação, infraestrutura de qualidade e ambiente de negócios seguro. “É fácil ver o que deve ser feito. O desafio é realizar. E esta é uma das vantagens do [Programa] Brasil Competitivo, que estabelece agendas das mudanças”, disse, acrescentando que as mudanças precisam começar agora.

Blair, atualmente, lidera uma organização não governamental (ONG) criada para tratar de temas polêmicos da política internacional. Segundo ele, sua equipe ainda presta consultorias para governos que sinalizam com a necessidade de mudanças estratégicas.

Ontem (27), a organização liderada pelo ex-primeiro-ministro britânico assinou convênio com o governo paulista para implantar um programa estratégico de longo prazo, estimado em R$ 12 milhões. O objetivo é a identificação de obras e investimentos prioritários e a implantação de programas necessários para potencializar a competitividade e gestão do estado.

Blair participou hoje, em Brasília, da décima edição do Congresso Internacional Brasil Competitivo. O evento reuniu especialistas brasileiros e estrangeiros que discutiram soluções para gargalos em áreas como as de infraestrutura e logística, que afetam a competitividade dos produtos brasileiros no mercado mundial. Sob o tema Os Desafios de Competitividade na Próxima Década, o grupo também apontou alternativas tributárias, trabalhistas e regulatórias para promover a qualidade dos serviços e produtos nacionais.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113867 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]