ThyssenKrupp quer 7 bilhões de euros por siderúrgicas no Brasil e nos EUA

Vista da sede da ThyssenKrupp AG, em Essen, Alemanha.
ThyssenKrupp não descarta venda das unidades em separado. Analistas avaliam que as duas usinas valem juntas no máximo 4 bilhões de euros.
Vista da sede da ThyssenKrupp AG, em Essen, Alemanha.
ThyssenKrupp não descarta venda das unidades em separado. Analistas avaliam que as duas usinas valem juntas no máximo 4 bilhões de euros.

A empresa alemã ThyssenKrupp quer ao menos 7 bilhões de euros por suas duas siderúrgicas no Brasil e nos Estados Unidos, declarou o presidente do grupo, Heinrich Hiesinger, ao jornal Welt am Sonntag.

“Queremos ao menos o valor que ainda temos na nossa contabilidade. São cerca de R$ 7 bilhões de euros”, declarou Hiesinger, que não descarta a possibilidade de vendas separadas. “Provavelmente precisaremos de dois compradores, um para cada usina”, declarou.

Analistas avaliam que as siderúrgicas valem entre 3 bilhões e 4 bilhões de euros. Entre os possíveis compradores para a usina brasileira, que fica no estado do Rio de Janeiro, está a empresa Vale, segundo declarou o próprio Hiesinger em maio passado. A Vale já detém 27% da siderúrgica no Brasil.

Outros possíveis compradores são a europeia ArcellorMittal, a americana U.S.Steel e a sul-coreana Posco, além das chinesas Hebei e Baosteel.

De acordo com os planos da ThyssenKrupp, o aço produzido no Brasil deveria ser transformado em placas nos Estados Unidos e depois vendido para a indústria automobilística. O problema é que o aço produzido no Brasil está mais caro do que o esperado. Os motivos, segundo a empresa, são a valorização do real e a elevação dos salários. Além disso, a demanda pelo produto caiu nos Estados Unidos.

*Com informações do Deutsche Welle.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108903 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]