Salvador recebe eventos nacionais e internacionais na área médica

Salvador recebe eventos nacionais e internacionais na área médica. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Salvador recebe eventos nacionais e internacionais na área médica. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Salvador recebe eventos nacionais e internacionais na área médica. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Salvador recebe eventos nacionais e internacionais na área médica. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

No mês em que se comemora o Dia Nacional de Combate ao Tabagismo, Salvador vai sediar três importantes eventos multidisciplinares: VIII Congresso Norte-Nordeste de Cirurgia Torácica, Simpósio Internacional de Câncer de Pulmão e II Simpósio Internacional de Pneumologia da Bahia. Objetivo é apresentar o que existe de mais atual na abordagem do paciente com câncer de pulmão, doença que ainda representa um dos grandes desafios da medicina e cujo principal fator de risco é o cigarro.

 De 23 a 25 de agosto, Salvador vai sediar o VIII Congresso Norte-Nordeste de Cirurgia Torácica, no Bahia Othon Palace Hotel, tendo como presidente o médico Sergio Tadeu e à frente da comissão cientifica, a cirurgiã Paula Ugalde. O Congresso, promovido pela Sociedade Norte-Nordeste de Cirurgia Torácica, contará também com uma programação prática, que será realizada no Hospital Santa Izabel, onde os cursos de Cirurgia Minimamente Invasiva e Cirurgia de Deformidade Torácica vão ter transmissão ao vivo do centro cirúrgico para o auditório. Dentro da programação cientifica do evento, será realizado ainda o Simpósio Internacional de Câncer de Pulmão, no dia 24 de agosto, sob a coordenação das oncologistas Clarissa Mathias e Samira Mascarenhas, do Núcleo de Oncologia da Bahia. O II Simpósio Internacional Multidisciplinar de Pneumologia da Bahia, presidido pela pneumologista Tatiana Galvão e com o médico Almério Machado à frente da comissão cientifica, também vai ocorrer integrado à programação do Congresso.

Dirigido a médicos oncologistas, cirurgiões torácicos, pneumologistas, radioterapeutas, radiologistas, residentes e estudantes de medicina, o evento vai apresentar e discutir os avanços no diagnóstico e tratamento do câncer de pulmão e outras neoplasias torácicas. Informações e inscrições com a TriTour Eventos através do tel: (71)2203- 4244 ou pelo site www.cirurgiatoracicami.com.br Os avanços conquistados na última década trazem uma nova perspectiva para o paciente com câncer de pulmão, doença cujo principal fator de risco é o tabagismo. Técnicas de rastreamento de última geração, que possibilitam um diagnóstico preciso e cada vez mais precoce de tumores, cirurgias minimamente invasivas, novas terapias com drogas-alvo mais eficazes e menos tóxicas, individualização do tratamento e abordagem multidisciplinar da doença têm favorecido a cura e o retorno cada vez mais rápido dos pacientes às suas atividades normais e desmitificado a ideia de que o câncer de pulmão é uma sentença de morte. Esses temas vão ser apresentados por conferencistas nacionais e internacionais durante o Congresso.

A importância do tratamento multidisciplinar e a perspectiva de uma nova realidade menos invasiva para o paciente, através da utilização dos novos métodos diagnósticos, procedimentos videocirúrgicos e drogas alvo moleculares (que agem diretamente sobre as células doentes, preservando as sadias), são defendidas pelos especialistas. “Graças aos avanços na abordagem do câncer de pulmão, do diagnóstico ao tratamento cada vez menos invasivo, e aos esforços multidisciplinares, que envolvem toda uma equipe de especialistas, o tratamento do câncer tem sido favorecido, diminuindo o impacto sobre a vida do paciente”, esclarece o cirurgião Sérgio Tadeu. “Os tratamentos têm evoluído muito e, quando a doença é detectada precocemente, as chances de cura são reais,” declara a oncologista Clarissa Mathias. A médica acrescenta: “Não fumar é a melhor forma de prevenção do câncer de pulmão. Além disso, a população precisa ter acesso ao diagnóstico precoce e aos tratamentos mais eficazes”.

Sobre Carlos Augusto 9451 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).