Polícia Militar prende acusado de tráfico e apreende armas em Feira de Santana

Logomarca do Jornal Grande Bahia
Logomarca do Jornal Grande Bahia

Nas últimas horas, a Polícia Militar obteve sucesso em rondas ostensivas realizadas em diferentes pontos de Feira de Santana.

Policiais do Tático Móvel prenderam na noite de terça-feira (07/08/2012), Ruan Carlos Alves do Nascimento, 18 anos, acusado de tráfico de drogas. Ele foi detido no bairro São João com 12 buchas de maconha, já embaladas e prontas para a venda.

Armas apreendidas

Na manhã de terça (07/08/2012), policiais da 66ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), realizavam ronda pela Rua Tupinambá, no bairro Mangabeira e prenderam Dilla Silva Matos. O jovem foi flagrado com um revólver calibre 32.

Horas depois, a equipe Alfa do PETO, apreendeu outra arma no mesmo bairro. Alexsandro Ramos Conceição, 24 anos, foi abordado na Avenida Airton Senna e em seu poder foi encontrado um revólver calibre 38, carregado, e com a numeração raspada. O jovem já responde a acusação de homicídio.

Todos os acusados foram encaminhados para o Complexo Policial Investigador Bandeira.

Corpo de Bombeiros agoniza na Bahia

O último incêndio de grande proporção ocorrido no Estado, na segunda-feira (06/08/2012), em Cachoeira, atingiu dois casarões históricos e revelou mais uma vez a fragilidade do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar da Bahia (CBPM-BA). Não havia na cidade, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), uma unidade do Corpo de Bombeiros.

Em Salvador, a situação não é diferente. Enquanto a capital baiana cresce, com o surgimento de espigões nas Avenidas Paralela e Tancredo Neves, por exemplo, a infraestrutura da corporação na capital vai na contramão desse crescimento. Em caso de incêndios em um andar alto desses edifícios, por exemplo, não será possível debelar as chamas. “As quatro escadas magirus que sobraram, que têm entre 40 e 50 metros e chegam até o 14º andar, estão quebradas. Só podemos apagar no máximo até o 6º andar”, afirma o presidente da Associação de Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia (ASPRA), Marcos Prisco.

Mas o problema é apenas um dentre tantos apontados por fontes ligadas à corporação: faltam tesouras, viaturas, materiais de proteção e, principalmente, bombeiros.

Carência – Segundo o CB, no Estado existem 2.082 militares bombeiros, quase 12 mil a menos do que é recomendado pela Organização das Nações Unidas (ONU) – um bombeiro para cada mil habitantes. Tendo em vista os 14 milhões de habitantes na Bahia (conforme o Censo do IBGE 2010), o ideal seria um efetivo de 14 mil bombeiros e, em Salvador, há um efetivo de 2,7 mil.

O pequeno contingente existente está espalhado em 15 grupamentos e cinco subgrupamentos pelo Bahia para atender aos 417 municípios. Na capital, há apenas três grupamentos (Barroquinha, Simões Filho e Iguatemi), quando o necessário seriam pelo menos 15, apontam fontes da corporação. “As instalações físicas em Salvador estão acabadas. Goteiras, infiltrações e falta de conforto são constantes”, reclama um bombeiro.

O número de viaturas existentes na corporação também está aquém do recomendado pela ONU. São 98 para todo o Estado, enquanto a recomendação é de uma para cada grupo de 10 mil habitantes. Isso significa que existe uma viatura para 150,5 mil habitantes. “Para debelarmos qualquer incêndio na Bahia, dependemos da brigada de incêndio do Polo Petroquímico, dos carros-pipa da Embasa ou das prefeituras locais e dos poucos hidrantes”, reclamou uma fonte da corporação, que pediu para não ser identificada.

Desmilitarização – Uma das reivindicações dos bombeiros é pela desmilitarização da corporação. Atualmente, somente a Bahia, o Rio Grande do Sul, São Paulo e Paraná mantêm estas estruturas dentro da instituição da Polícia Militar.

Uma das fontes entrevistadas, que preferiu não ser identificada, afirma que o fato de os bombeiros serem considerados parte da PM faz com que eles não tenham orçamento próprio. A verba, que primeiro passa pela PM, tem uma pequena parte destinada aos bombeiros. “A PM recebe o valor, mas investe sempre em armas ou policiamento ostensivo. Se formos desvinculados, teremos condições de investir em equipamentos, em viaturas, em proteção e materiais de combate ao incêndio”, explica.

Mulher é baleada no lugar do sobrinho

Maria de Lourdes Rodrigues do Vale, de 48 anos, residente na rua Mantiqueira, no bairro Rua Nova, foi vítima de tentativa de homicídio no início da tarde desta quarta-feira (8), em Feira de Santana.

Segundo informações do comandante da Guarda Municipal, Marcos Vinícius, dois homens em uma motocicleta, chegaram à casa de Maria de Lourdes, à procura de um sobrinho dela. Como não o encontraram atiraram nela, que foi atingida na coxa esquerda e virilha.

“Eu queria o seu sobrinho, mas como ele não está você paga por ele”, disse o criminoso que deflagrou os tiros. A vítima foi socorrida por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Corte da energia elétrica: Homem acusa sargento da polícia de agressão

Um homem não identificado prestou queixa na 2ª Delegacia de Polícia nesta terça-feira (08/08/2012), acusando um suposto sargento da Polícia Militar de agressão no momento em que o denunciante estava a trabalho.

A vítima foi efetuar o corte da energia elétrica em uma residência na Rua São Roque, no Parque Getúlio Vargas, na segunda-feira (07/08/2012), quando o homem que ele denominou como um sargento da PM empurrou a escada em que estava, provocando uma queda de aproximadamente 4 metros.

O denunciante ainda relatou que o agressor estava armado e também tentou agredir outro homem que o acompanhava no serviço. “Entrei na casa de uma mulher e fiquei escondido, ele voltou me procurando para me matar. Eu fiquei sangrando e com medo. A mulher trancou o portão e ele não conseguiu entrar”, afirmou a vítima, que foi socorrida ao Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA).

Feira de Santana realiza projeto para reduzir índices de violência

O projeto Oficinas de Cultura de Paz, que será desenvolvido pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos (SEPREV), em parceria com o Governo Federal, consiste na promoção de atividades nos bairros periféricos considerados mais violentos.

As oficinas serão ministradas por uma equipe multidisciplinar nas escolas e espaços comunitários,  vão contemplar as comunidades dos bairros Queimadinha, Rua Nova, Baraúnas, Tomba, Mangabeira, Conceição, Santo Antonio dos Prazeres, Campo Limpo e conjuntos Feira IX, Feira X e George Américo.

“Já estamos recebendo o material didático para nos próximos dias dar início aos trabalhos. A proposta desta ação é consolidar nas bases a cultura de paz através da explanação de conteúdo social para as famílias e em especial para os jovens, uma vez que os índices de violência em Feira de Santana têm sido altos a despeito das ações desenvolvidas pelos órgãos públicos e de promoção da paz”, destaca Mizael Freitas, secretário municipal.

Durante a realização das oficinas serão abordados temas como: Sistema de garantias e proteção dos direitos do cidadão, Sociedade de Cultura de Paz e Violência, A violência nas escolas, Exercício do direito e da cidadania, Violência e fatores associados, Violência e uso de drogas, Violência contra mulheres, Violência contra crianças e adolescentes, Violência contra o idoso, Violência e saúde, Práticas possíveis para prevenir a violência e Marcos legais e conceituais para prevenir a violência.

Menor confessa que matou rival dentro de condomínio

Na manhã desta quarta-feira (08/08/2012) os policiais civis da Delegacia de Homicídios (DH) localizaram dois menores suspeitos de cometerem um assassinato no mês passado, no interior de um condomínio, em Feira de Santana.

Um dos adolescentes informou que a vítima teria agredido um amigo. “O menor disse que estavam embriagados e de posse de uma faca cometeu o assassinato, mas que estava arrependido”, enfatizou o investigador Nilton Andrade.

Um dos adolescentes de 15 anos, de iniciais P.R.S.N, assumiu toda a culpa, e confessou o crime para a delegacia Milena Calmon, que encaminhou o caso a Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI).  De acordo com os policiais civis, após serem ouvidos na delegacia, os menores serão encaminhados para a Escola Sócio Educativo Juiz Melo Matos.

Relembre o caso

Por volta das 4 h da manhã de segunda-feira (16 de julho), Leandro Santos Pinho, de 17 anos, foi assassinado no interior do condomínio Rio São Francisco, situado na rua D no bairro da Mangabeira, em Feira de Santana.

De acordo com a ocorrência policial, o homem foi assassinado com golpe de faca que atingiu tórax. Ele bebia com amigos quando aconteceu o crime, declarou o pai, Marcelo Pinho.

A vítima residia no povoado Santa Rita, na Mangabeira.

A bagunça do Detran e seus ‘interesses’

Com uma estrutura completamente desorganizada, sem comando ou com muitos comandos, todos voltados para interesses diversos e controversos, o Departamento de Trânsito da Bahia, o Detran,  se transformou numa casa da mãe Joana. Com menos casa e mais joanas. Um cabide de emprego com requintes que antes tinha, tradicionalmente, em seu comando oficiais da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros. Hoje, está entregue a um capitão. Para ocupar o cargo foi promovido (politicamente) a major, posto onde o que mesmo vale é a sua “patente política”. Pouco manda ou não manda nada. Cumpre ordens sempre, de forma escorregadia. De resto, fez carreira na área civil, do tipo “colocado à disposição” e pouquíssimo tempo frequentou quartéis. É, disparadamente, o pior setor do governo Wagner. De tal maneira é que o Detran  se transformou numa estrutura marcada pela bagunça, comandada à distância por um deputado estadual. Para se ter uma ideia, integra a Ouvidoria, cargo que deveria ser importante na organização, uma “afilhada” política que ficou deslocada no cargo. Para ficar mais perto dos seus interesses deveria ter sido nomeada para a Assembleia Legislativa. Um luxo só. Há associações internas requintadamente organizadas. Com interesses específicos, enquanto o diretor anda continuamente em reuniões, a maioria inexistente, e assim vai, ladeira abaixo, o Departamento de Trânsito carregando seus cabides e grupos que disputam a partilha, ou o botim, entre eles. É espantoso. Wagner queria um civil para o comando, por ter detectado problemas complicados na autarquia. Mas cedeu a um pseudo militar, de sorte a contentar um político integrante da Assembleia Legislativa. O caso dos “negócios”, que por lá acontecem, e o da ouvidoria, arrepiam. Mas tem mais, muito mais.

Jovem é conduzido à delegacia após furtar um moto na estação Rodoviária

Uma guarnição da 64ª Companhia Independente, em ronda na Estação Rodoviária de Feira de Santana, ontem (08/08/2012), no inicio da tarde conduziu a delegacia Douglas Henrique Almeida, 19, no momento em que furtava uma moto Shineray de cor prata.

Robson Leal proprietário do veículo solicitou o apoio da PM, assim que percebeu a atitude do acusado, a ação rápida dos policiais possibilitou autuar em flagrante Douglas Henrique, que foi encaminhado a Delegacia de Crime Contra o Patrimônio (DCCP).

Comandante do CPRL reúne com policiais das Companhias Independentes

O comandante da Região Leste, coronel PM Adelmário Xavier, promoveu ontem (08/08/2012) em Feira de Santana, reuniões com os efetivos das Companhias Independentes, 64ª, 65ª, 66ª e 67ª CIPMs. Os encontros aconteceram em horários e locais diferentes.

Segundo o comandante o coronel, a reunião teve por finalidade possibilitar uma maior proximidade entre o comandante do CPRL e a tropa; além disso, parabenizá-los pelos resultados nas ações diárias na cidade, bem como, orientá-los no tocante ao serviço durante as eleições 2012.

Na ocasião, os policiais tiveram a oportunidade de apresentar seus questionamentos e sugestões. Entre os assuntos apontados pela tropa: Chegada de novas viaturas, e a implantação da lei da organização básica nas CIPMs. O coronel disse que as reivindicações dos militares fazem parte da sua meta de ação para a qualidade do serviço dos policiais da Região Leste.

No encontro foi abordado, a instalação das Bases Comunitárias e do Centro Integrado de Comunicação, que deve ocorrer ainda este ano.

Cronograma de reunião

A primeira reunião foi realizada às 8h, no auditório da CDL com os policiais da 64ª CIPM, depois o comandante seguiu para a 65ª CIPM, onde se reuniu com a tropa na sede da Companhia, situada no bairro Sobradinho. Às 10h o coronel Adelmário esteve reunido com os policiais da 66ª CIPM no auditório de uma Faculdade particular, no bairro Santa Mônica e encerrou no quartel do 1º BPM (Unidade Escola), com o policiamento da 67ª CIPM. Todas as reuniões tiveram a presença dos comandantes, subcomandantes das CIPMs, além dos oficiais auxiliares.

*Com informações do Blog central de Polícia

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110945 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]