Investimentos do Grupo Boticário em São Gonçalo ganham destaque nas páginas do Jornal A Tarde; Prefeito comemora resultado como política de geração de emprego e renda

Os investimentos do Grupo Boticário em São Gonçalo ganham destaque nas páginas do Jornal A Tarde.
Os investimentos do Grupo Boticário em São Gonçalo ganham destaque nas páginas do Jornal A Tarde.

A matéria do Jornal A Tarde, publicada hoje (24/08/2012), com título “Grupo Boticário inicia construção de fábrica”, editado pela jornalista Donaldson Gomes, foi comemorada como uma notícia de significativa importância para a população do município de São Gonçalo: “Porque coloca o município como ponto estratégico de investimentos para grandes grupos empresariais”, explica Antônio Dessa Cardozo (Furão), prefeito do município.

“Nossa administração está focada na geração de emprego com implantação de novas indústrias e no crescimento imobiliário. Ler no Jornal A Tarde que o Grupo Boticário realiza um dos mais importantes investimentos da empresa em nosso município, além da declaração de que “O foco na parte de cima do mapa do Brasil explica a escolha de São Gonçalo dos Campos”, é motivo de orgulho para todos nós sangonçalenses, porque é proferida pelo presidente de uma das mais destacadas empresas do país”, comemora Furão.

O prefeito ainda destaca o fato do investimento do Grupo Boticário projetar o município mundialmente. “Além dos ganhos com empregos e impostos, acredito que o principal ganho que São Gonçalo obteve foi com relação à projeção mundial do município. É o tipo de propaganda positiva que gera benefícios em longo prazo. O que quero dizer é que o nosso município passa para um patamar significativo, atraindo grandes investimentos, criando oportunidades para gerações de sangonçonlenses. Sonhei em ver o nosso povo emancipado, livre do clientelismo. Acredito que a vinda do Boticário marca está mudança histórica”, finaliza.

Confira a íntegra da reportagem do Jornal A Tarde

Grupo Boticário inicia construção de fábrica

Empresa inicia também este mês a construção de um centro de distribuição em São Gonçalo

O Grupo Boticário escolheu a cidade de São Gonçalo dos Campos para a implantação de um centro de distribuição que receberá investimentos de R$ 155 milhões. A decisão, anunciada ontem pelo presidente do grupo Artur Grynbaum, faz parte do plano de expansão da empresa paranaense para a região Nordeste, que prevê ainda a aplicação de R$ 380 milhões na construção de uma fábrica em Camaçari com capacidade de produzir 150 milhões de itens por ano. As obras começam ainda este mês e a inauguração está prevista para o segundo semestre de 2013. O Boticário planeja ainda ampliar a capacidade de produção da fábrica em São José dos Pinhais, no Paraná.

O CD, que será construído em uma área de 25 mil metros quadrados, terá capacidade de expedir 1,2 mil caixas por hora. Equipada para a produção de itens de perfumaria e cosméticos, a fábrica, que ocupará uma área de 176 mil metros quadrados na Via Parafuso, dará suporte à produção de três marcas do Grupo Boticário: O Boticário e Eudora, além da recém lançada marca de maquiagem, ‘quem disse, Berenice?’.

“A nossa ideia é que a planta na Bahia dê suporte às três marcas, assim como a de São José dos Pinhais”, explica o presidente do grupo, Artur Grynbaum. Para ele, o investimento no Estado é importante para fortalecer a presença do Boticário nas regiões Norte e Nordeste do Brasil. “Esta é uma operação muito importante porque é a primeira fora de nosso estado, porque envolve um volume de recursos significativo e porque vai fortalecer a nossa presença em um dos principais mercados do País”, diz.

Inserção regional O foco na parte de cima do mapa do Brasil explica a escolha de São Gonçalo dos Campos, município próximo a Feira de Santana, por onde passam alguns dos mais importantes corredores rodoviários ligando Sudeste e Nordeste do Brasil. “Certamente com a estrutura de distribuição na região, teremos capacidade de atender o mercado com muito mais rapidez”, destaca Grynbaum.

Além da questão logística, o presidente do Boticário destaca o interesse em inserir a empresa em um município que precisa de desenvolvimento. “Além de estar próximo a Feira de Santana, São Gonçalo vai nos dar a oportunidade de estar em um município que está em processo de desenvolvimento”, analisa. A estimativa é de gerar mil empregos diretos na fase de obras e outros 700 diretos na fase de operação.

São Gonçalo ganha, de forma positiva, as páginas do Jornal A Tarde.
São Gonçalo ganha, de forma positiva, as páginas do Jornal A Tarde.
Reprodução da capa do Jornal A Tarde.
Reprodução da capa do Jornal A Tarde.
"Nossa administração este focada na geração de emprego com implantação de novas indústrias e no crescimento imobiliário.", explica Antônio Dessa Cardozo (Furão).
“Nossa administração este focada na geração de emprego com implantação de novas indústrias e no crescimento imobiliário.”, explica Antônio Dessa Cardozo (Furão).
Sobre Carlos Augusto 9463 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).