Em Feira de Santana, vereador diz que empresa MARFRIG boicota produtor local

Logomarca do Jornal Grande Bahia
Logomarca do Jornal Grande Bahia

O vereador Marialvo denunciou que a Marfrig está boicotando o produtor que se manifesta contra a empresa. “Simplesmente, está parando de alojar frangos sob alegação de que o produtor não obteve resultados. Só que está tendo manipulação na qualidade da ração, para que o produtor não atinja as metas e, assim, eles possam tomar  a granja desse integrado”.

O vereador informou que um cidadão chamado Júnior Braga, ex-funcionário da Perdigão, está comprando e arrendando todas as granjas da região, mediante o auxílio de um técnico da Marfrig de prenome Adroaldo.

 “Adroaldo desclassifica a granja e depois quem aparece para comprá-la ou arrendá-la é o ex-técnico da Perdigão; ele já tomou granjas de nove produtores por arrendamento”, declarou.

 O petista acrescentou que a granja de Júnior Braga é privilegiada. “Só vão os melhores pintos e rações para ele; com isso, obtém os melhores resultados e os demais não. Aqueles que não atingem as metas são desclassificados por Adroaldo”, afirmou.

Marialvo disse que Júnior Braga foi contratado pela Perdigão para equipar 55 aviários, mas na época deu um prejuízo de R$ 58 mil. “Esta empresa reconheceu o prejuízo e transferiu para os produtores”.

Por conta dos prejuízos causados aos integrados, o vereador informou que está previsto uma greve na empresa Marfrig de Feira de Santana.

Vereador vai denunciar empresa de alimentos ao MP, por desobediência de acordo com o CADE 

Uma das maiores empresas de alimentos à base de carnes bovina, suína, de aves e peixes estaria endividada e prejudicando produtores da região de Feira de Santana. A denúncia é do vereador Marialvo Barreto, com base em depoimentos dos próprios produtores.

Segundo o petista, o grupo Marfrig está vendendo parte do patrimônio a outras empresas porque não está suportando pagar aos credores – estaria precisando de R$ 3 bilhões até dezembro para cumprir com seus compromissos financeiros.

 “O grupo Marfrig, nos últimos cinco anos, fez 20 aquisições de empresas e se tornou o segundo maior comerciante de carne no Brasil. Só que ele comprou muito e não está conseguindo pagar; foi ao Banco do Brasil atrás de R$ 800 milhões, mas só conseguiu R$ 350 milhões”, salientou.

Marialvo disse que comunicará ao Ministério Público que a Marfrig está desobedecendo ao acordo do Conselho Administrativo de Defesa Econômica.

Ele ressaltou que na época em que o grupo Marfrig adquiriu a empresa Perdigão, em Feira de Santana, foi feito um acordo no CADE. Durante seis meses, a empresa deveria manter seus compromissos com os produtores (integrados) e com os funcionários, “mas não é isso que está acontecendo”.

 De acordo com o petista, a empresa Marfrig está tentando tirar de Feira de Santana e região os R$ 3 bilhões que ela está devendo “arrochando o produtor”.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115153 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.