Em Feira de Santana, governador Jaques Wagner autoriza instalação da Câmara Setorial, construção da Avenida Nóide Cerqueira e do Centro de Convenções

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jaques Wagner e membros do governo da Bahia visitam obras inacabadas do Centro de Convenções de Feira de Santana e prometem concluir empreendimento.
Jaques Wagner e membros do governo da Bahia visitam obras inacabadas do Centro de Convenções de Feira de Santana e prometem concluir empreendimento.

Na manhã desta terça-feira (07/08/2012), o governador da Bahia, Jaques Wagner, esteve no auditório do Centro Industrial do Subaé (CIS), em Feira de Santana, para anunciar novos investimentos para a cidade.

O governador assinou ordens de serviço para a construção da Avenida Nóide Cerqueira, do teatro do Centro de Convenções e da recuperação das vias internas de acesso ao CIS. Ele ainda instalou aCâmara Setorial das Indústrias da Região Metropolitana de Feira de Santana.

Para Jaques Wagner, é preciso perceber o vetor de desenvolvimento próprio da segunda maior cidade da Bahia, descobrindo e reconhecendo suas verdadeiras potencialidades. “Feira não pode copiar ninguém, ela tem suas especificidades. A cidade tem que se desenvolver e aprimorar suas atividades agropecuárias, de eventos e negócios, seu centro de logística e distribuição, entre outras oportunidades que são capacidades que transformariam a cidade num centro distribuidor de serviços para o interior, desafogando a capital e desenvolvendo a cidade localmente”, avaliou.

O governador anunciou ainda a discussão para ampliação do CIS e instalação da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), ambos em processo de negociação fundiária; o aumento para 62% do saneamento básico da cidade, buscando junto ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) alcançar os 82% até 2014, e a ampliação do sistema de abastecimento de água no município, orçado em R$ 40 milhões.

Para o secretario estadual de Indústria, Comércio e Mineração, James Correa, vivemos um momento rico na economia baiana desenvolvendo a mineração, energia eólica, papel e celulose, grandes investimentos concentrados no interior do estado. “Estamos discutindo os rumos do desenvolvimento no estado. Nesse panorama, Feira tem papel fundamental na interiorização do desenvolvimento”.

Também estiveram presentes no evento o reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), José Carlos Barreto; o secretário da Casa Civil, Rui Costa; o diretor do CIS, José Mercês Neto; o Arcebispo Metropolitano de Feira de Santana, Dom Itamar Vian, entre outras autoridades locais e regionais.

Centro de Convenções 

Interrompidas em 2005, as obras do Teatro serão retomadas neste governo, com a complementação dos serviços de construção civil e demais procedimentos necessários para edificação de um teatro com 3.461,87 m² distribuídos em dois pavimentos, com foyer, plateia, palco e banheiros; urbanização da área externa, contemplando estacionamentos para carros e ônibus, passeios e jardins, assim como edificações específicas – subestação, casa de máquinas e castelo d’água, totalizando 117,25 m². A obra está orçada em R$ 13.723.369,11.

Av. Nóide Cerqueira 

Aproximadamente R$ 26 milhões, do Tesouro do Estado, serão investidos na complementação da Avenida Nóide Cerqueira, equipamento de requalificação urbanística com previsão de conclusão em fevereiro de 2014. As obras serão iniciadas próximo à Avenida Getúlio Vargas e ao Parque de Exposições, no final da BR-324. A nova via compreende 8,1 quilômetros de pista dupla pavimentada, com três faixas cada, canteiro central, passeios laterais, ciclovia, iluminação pública, sinalização e paisagismo. A complementação da Avenida Nóide Cerqueira vai proporcionar melhoria no sistema viário urbano de Feira de Santana, favorecendo a sua economia, proporcionando ganhos e facilidade não só para quem trafega na cidade, como também para as pessoas que se dirigem aos municípios vizinhos de Santa Bárbara e Serrinha.

Câmara Setorial

A Câmara Setorial das Indústrias da Região Metropolitana de Feira de Santana tem a finalidade de subsidiar, com proposições ao Conselho de Desenvolvimento da Indústria e do Comércio – CDIC – a formulação e a implementação de políticas públicas relacionadas à atividade, definindo diretrizes e avaliando resultados das ações implementadas pelo Estado.

Sobre Carlos Augusto 9652 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).