Deputada Graça Pimenta quer intervenção do governo estadual junto a VIABAHIA, por situação de risco nas rodovias pedagiadas

Deputada Graça Pimenta quer intervenção do governo estadual junto a VIABAHIA, por situação de risco nas rodovias pedagiadas. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Deputada Graça Pimenta quer intervenção do governo estadual junto a VIABAHIA, por situação de risco nas rodovias pedagiadas. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Deputada Graça Pimenta quer intervenção do governo estadual junto a VIABAHIA, por situação de risco nas rodovias pedagiadas. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Deputada Graça Pimenta quer intervenção do governo estadual junto a VIABAHIA, por situação de risco nas rodovias pedagiadas. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

Há poucos dias, em Feira de Santana, um trabalhador perdeu a vida ao atropelar um cavalo que atravessou a BR-324, pedagiada pela Via Bahia, nas proximidades do Parque de Exposição João Martins da Silva. Em Vitória da Conquista, o Movimento Contra a Morte Prematura (MCMP), invocando o direito de ir e vir com segurança, deu entrada numa representação contra a concessionária no Ministério Público por conta dos inúmeros acidentes que ocorrem nos cruzamentos localizados no anel viário que circunda a cidade.

Diante dos fatos, a deputada estadual Graça Pimenta (PR) solicitou, durante pronunciamento realizado nesta terça-feira (14/08/2012), a intervenção do governo estadual junto à concessionária. “Há uma sensação de impotência para a superação dos problemas. Enquanto isso, os cidadãos continuam correndo sérios riscos. O governo estadual precisa intervir de modo mais incisivo nas questões que envolvem a Via Bahia e todos aqueles que trafegam pelas rodovias pedagiadas pela empresa”, frisa.

Os riscos também são muito grandes para as pessoas que residem nas cidades cortadas pelas rodovias. Muitas vezes o cidadão encontra dificuldades para atravessar as pistas por conta da falta de passarelas. Buscando segurança para os cidadãos, em outubro de 2011 Graça Pimenta fez duas indicações ao superintendente da Via Bahia, José Carlos Navas.

“Num dos documentos, solicitei a construção de passarela sobre a BR-116, ligando os distritos de Poço e Santo Estevão Velho, pertencentes ao município de Antônio Cardoso. Na outra indicação solicitei que fosse construída uma rotatória, também na BR-116, mais precisamente na entrada da sede do município antônio-cardosense. Essa rodovia possui um intenso fluxo de veículos, inclusive de caminhões e carretas pesadas, aumentando os riscos de atropelamentos e fazendo com que a região tenha um grande histórico de graves acidentes, inclusive com vítimas fatais”, declara.

Conforme veiculado na imprensa feirense, a Via Bahia afirmou que a responsabilidade de recolher os animais dos arredores das pistas é da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Na tentativa de solucionar o problema existente em Vitória Conquista, o MCMP solicitou a construção de quatro viadutos no anel viário local.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9305 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).