Agricultores do Oeste baiano doam 300 mil quilos de milho para municípios castigados pela seca

Já está na estrada, saindo de Barreiras rumo a dez municípios da Bahia, o comboio de dez caminhões carregando 300 mil quilos de milho para serem doados a pequenos pecuaristas assolados pela maior seca dos últimos 60 anos. O milho é parte dos mais de 700 mil quilos arrecadados pela Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), entre seus associados e entidades de classe da região, atendendo à campanha SOS Seca, promovida pelo Governo do Estado. A meta inicial da Aiba era arrecadar em torno de um milhão de quilos, mas, pelo ritmo das doações, esse número pode ser muito maior.

Até o início da manhã de hoje, com a doação de 50 produtores e empresas, a Aiba já contabilizava 712 mil quilos, ensacados com a logomarca da campanha e armazenados nas instalações do armazém Padin Cereais. “É um grande gesto. Se considerado que o preço do milho hoje no mercado está muito atrativo, este volume já arrecadado ganha ainda mais peso. Eu acredito que uma boa ação como esta traz retornos que não podem ser medidos em cifras, mas são muito mais remuneradores para o espírito e a consciência de cada um”, explicou o presidente da Aiba, Walter Horita.

Horita acredita que a marca de um milhão de quilos será superada. “Estamos vendo o empenho pessoal dos produtores nesta campanha. Sempre que há uma causa justa e séria, o produtor se engaja. Fomos convidados a participar, e sabemos para onde vai este milho e a importância que a quantia vai representar para centenas de famílias que vivem da pecuária e hoje amargam o flagelo da seca.” afirmou.

Um dos exemplos de empenho pessoal dos produtores na arrecadação veio do agricultor Luiz Carlos Bergamaschi, cuja propriedade fica no distrito de Rosário, município de Correntina, no extremo Oeste do estado, fazendo divisa com Goiás. Bergamaschi, com um caminhão, ido de porteira em porteira, mobilizou 16 produtores que juntos, doaram mais de 60 mil quilos.

“Gostaria de agradecer a estas pessoas que acreditaram na campanha e colaboraram. Ajudar a quem precisa é muito importante em um momento desses”, disse Bergamaschi.

A carga com este lote tem como destino Juazeiro, Itaberaba, Quincé, Marcionílio Souza, Glória, Maracás, Conceição do Coité, Uauá e Lafaiete Coutinho. A definição dos municípios beneficiados partiu do Comitê da Seca, do Governo do Estado.

Situação é grave

Entusiasmado com o progresso da campanha SOS Seca no Oeste da Bahia, o secretário da Agricultura, Eduardo Salles, agradeceu em seu discurso a cada um dos produtores e empresas que colaboraram para a arrecadação, e entregou aos presentes um prato especial que simboliza o reconhecimento do Governo do Estado aos doadores, e representa as principais atividades agrícolas que serão beneficiadas, como a caprinovinocultura, a bovinocultura de corte e leite, e a suinocultura e a avicultura, todas elas praticadas por agricultores familiares.

“Este é um momento histórico para a Bahia, o Nordeste e o Brasil. O trabalho destas instituições é um grande exemplo de solidariedade a ser seguido. Esta seca é uma tragédia tão avassaladora quanto um terremoto, e está dizimando rebanhos inteiros no estado. O pequeno pecuarista tem uma relação afetiva com seus rebanhos. Os animais têm nome e são resultado do melhoramento que eles mesmos vêm fazendo a cada ano. Com a seca, o último recurso que eles têm é sacrificar suas matrizes. É algo muito triste”, disse Salles.

Segundo Eduardo Salles, ao contrário do que alguns pensam, a seca não está acabando. “Ela está no pior momento. Se tudo correr dentro da normalidade, ainda são quase cinco meses de seca pela frente. A situação é muito grave”, explicou.

Contribuíram, até agora, para a campanha, Grupo Busato, Condomínio IrmãosGatto, Luiz Carlos Berlatto, Grupo Horita, Ademar Antonio Marçal, Herberto Schermack, Márcio Júlio Schermack, Rafael Schermack, Ivo Zils, ArnildoZils, Marilene Zancanaro Zanella, Marco Aurélio Botolli, VolmirMartinazzo, Volnei Matinazzo, Suzane Mari Piana, Luiz Carlos Bergamarschi, Paulo Jorge Silva Mota, Joao Carlos Jacobsen Rodrigues, Grupo Ilmo da Cunha, Marcelino Flores de Oliveira, Olmiro Flores de Oliveira, Célio Zuttion, KoitiOrita, Celito Breda, Celito Missio, Dirceu Di Domênico, Tecnoseeds Sementes Ltda, Sementes Paso Ita, Irineu Orth, Afonso Orth, Martin Pascoal Drees, Paulo Ricardo Frasson, Hermes Augusto Ferreira, Hermeson Denis Cecchin Ferreira, Arnaldo Juliani, Grupo Mizote, Grupo Franciosi.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110900 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]