SEAGRI apóia desenvolvimento da cultura do abacaxi no Piemonte da Chapada Diamantina

Eduardo Salles apoia desenvolvimento da cultura do abacaxi no Piemonte da Chapada Diamantina
Eduardo Salles apoia desenvolvimento da cultura do abacaxi no Piemonte da Chapada Diamantina
Eduardo Salles apoia desenvolvimento da cultura do abacaxi no Piemonte da Chapada Diamantina
Eduardo Salles apoia desenvolvimento da cultura do abacaxi no Piemonte da Chapada Diamantina

Presidente e gestores da Cooperativa Agrícola Mista do Piemonte da Chapada Diamantina (Cooperbahia) e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ourolândia, acompanhados pela secretária municipal de Agricultura, estiveram nesta quarta-feira (11/07/2012), em Salvador, com o secretário da Agricultura Eduardo Salles e o superintendente de Agricultura Familiar (Suaf), Wilson Dias, para agradecer os esforços empregados pela Seagri na inclusão de Umburanas no zoneamento agrícola do abacaxi, permitindo que os agricultores tivessem acesso a créditos para custeio e investimentos.

Essencialmente cultivada por centenas de agricultores familiares, a cultura do abacaxi, assim como aconteceu com a cidade de Itaberaba, vem transformando a vida econômica e social do município de Umburanas e região. Entre outras consequências positivas, o zoneamento foi responsável por aumentar a área de produção de 1,2 mil para 1,5 hectares, dando sustentabilidade e mudando a realidade de aproximadamente 300 produtores.

Com o objetivo de avançar na elaboração de planos de desenvolvimento, a Seagri, através Suaf, vai apoiar a Cooperbahia na implantação de um projeto para fomentar a cadeia produtiva do abacaxi no Território do Piemonte da Chapada Diamantina, através de intercâmbio com produtores e técnicos de Itaberaba, visando qualificar a produção e evitar a entrada da fusariose (doença que pode causar danos significativos à cultura do abacaxi). “Os agricultores terão dois dias de campo para conhecerem as técnicas de produção utilizadas e estratégias adotadas para verticalizar a cadeia, a exemplo do crédito, assistência técnica, comercialização e industrialização”, explicou Eduardo Salles, que também prometeu estudar uma forma de buscar recursos para a implantação de uma pequena agroindústria de polpa e fruta desidratada para a região produtora.

O superintendente da Suaf, Wilson Dias, afirmou ainda que “já existe uma planta modelo elaborada pela Suaf/MDA para unidades neste formato” e prometeu empenho para realizar este projeto, atendendo à necessidade do território.

”Vamos apresentar à Seagri um projeto de apoio ao desenvolvimento do abacaxi no nosso território, solicitamos ainda ao secretário um apoio junto ao Banco do Nordeste para a suspensão imediata das execuções das dívidas dos produtores e a agilização da liberação dos créditos emergenciais”, disse o presidente da Cooperbahia, Cícero Gomes.

Participaram da reunião, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ourolândia, Audinea Costa, o diretor-técnico da Cooperbahia, João Mendes, o técnico agrícola Magno Marques e o assessor técnico da Seagri, Sérgio Nogueira.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9309 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).