Olimpíadas 2012 | Na estreia em Londres, Cesar Cielo passa à semifinal dos 100m livre e Tales Cerdeira se classifica nos 200m peito

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Nas semifinais, o brasileiro Cesar Cielo, garantiu o quinto melhor tempo e avançou para a final, que acontece nesta quarta em Londres | Foto: Daniel Ramalho
Nas semifinais, o brasileiro Cesar Cielo, garantiu o quinto melhor tempo e avançou para a final, que acontece nesta quarta em Londres | Foto: Daniel Ramalho

Cesar Cielo finalmente quebrou o gelo e entrou pela primeira vez na piscina do Centro Aquático dos Jogos Olímpicos Londres 2012 nesta terça-feira, 31 de julho. Controlando o ritmo, o medalhista de bronze da prova em Pequim 2008 fez apenas o suficiente para garantir sua vaga na semifinal dos 100m livre, com o 10º das eliminatórias (48s67). O nadador volta à água no fim do dia para brigar por um lugar na final, assim como Tales Cerdeira, que avançou nos 200m peito com o 14º tempo das eliminatórias.

“Foi meio pesado. Na primeira nadada normalmente é difícil encaixar um bom ritmo, mas consegui a classificação, que era o objetivo, e à noite tenho que nadar um pouco mais forte para entrar na final. O importante é que quebrei o gelo e garanti a vaga”, disse Cielo.

Depois de um início de prova muito veloz, o nadador visivelmente segurou o ritmo para poupar energia, mas ao fim da bateria se preocupou ao ver o resultado no placar do Centro Aquático.

“Não enxergo bem o placar ali da chegada e estava em dúvida de quanto tinha feito. Quando vi o resultado fiquei um pouco preocupado, mas tem um pouquinho para tirar para a final e é o que eu vou fazer hoje à noite, tentar tirar esses centésimos que eu dei uma segurada nas eliminatórias”, disse. “Vai ser complicado, essa está bem embolada. Acho que tem que nadar na casa de 47. Com 48 não vai dar para brigar por medalha”. O melhor tempo do dia foi do americano Nathan Adrian, que marcou 48s19 e venceu a série de Cielo.

 Um dos candidatos a um lugar no pódio, Cielo aponta como favoritos o francês Yannick Agnel, que fechou o revezamento 4x100m livre e garantiu o ouro à equipe e venceu também os 200m livre, e o australiano James Magnussen, que se classificou com o quarto melhor tempo do dia, 48s38. Agnel passou em 14º, com 48s93.

“Quem mais surpreendeu até aqui foi o Agnel. Pelo jeito como ele fechou o revezamento e como nadou os 200m livre ontem, acho que entra para os 100m livre como favorito”, analisa o brasileiro, sem descartar Magnussen, que chegou a Londres dando declarações fortes mas não conseguiu ajudar a Austrália, franca favorita a um lugar no pódio do revezamento, a conquistar uma medalha (a equipe ficou em quarto lugar). “Competição é isso aí, falou, agora tem que ter suporte mental para aguentar tudo o que vem junto com as declarações. É por isso que eu não gosto de falar muito. Mas ainda assim o coloco entre os favoritos para a prova”.

Nicolas Oliveira, que também buscava uma vaga na semifinal, ficou em 24º lugar depois das eliminatórias com o tempo 49s51 e não conseguiu a classificação.

Nos 200m peito, Tales Cerdeira garantiu uma vaga na final com o tempo de 2min11s05, o quarto melhor de sua série e o 18º do dia. O nadador, que não disputava a prova desde abril, quando conquistou o índice olímpico no Troféu Maria Lenk, comemorou a classificação.

“O tempo era o menos importante, o que eu queria era sentir a prova e entrar nessa semifinal. Tenho certeza de que ainda dá pra melhorar muita coisa e essas vagas na final ainda estão abertas. Sei que consigo melhorar esse tempo e se alguém bobear eu vou entrar”, avisa o brasileiro. “Não nadava essa prova há muito tempo, então caí na água meio sem saber o que fazer e agora vi onde posso melhorar, onde posso segurar mais o ritmo. Vou estudar bastante agora e voltar melhor para a semifinal”.

Henrique Barbosa, outro brasileiro na prova, fez apenas o 19º tempo das eliminatórias (2min12s05) e ficou fora da semifinal.

Também na manhã desta terça, Joanna Maranhão se despediu dos Jogos de Londres 2012 ao parar nas eliminatórias dos 200m borboleta. A brasileira foi a oitava de sua série com o tempo de 2min13s17 e não conseguiu uma vaga na semifinal.

 “Não sei bem o que aconteceu. Estou bastante triste com o resultado de hoje, mas é mais um baque, é mais uma mola que vai me impulsionar. Saio daqui com uma semifinal que não fiz em Pequim e infelizmente não pude disputar os 400m medley, então fica aquele gostinho de quero mais. Mas a luta continua”, disse Joanna.

*Com informações do COB | Por: Flávia Tavares

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113508 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]