Mudança na distribuição do ICMS do comércio eletrônico beneficia a Bahia, avalia senador Walter Pinheiro

“A Bahia possui o maior déficit com as regras atuais, calculado em de R$ 68,01 milhões, num balanço realizado de janeiro a maio de 2012”, analisou Pinheiro.“A Bahia possui o maior déficit com as regras atuais, calculado em de R$ 68,01 milhões, num balanço realizado de janeiro a maio de 2012”, analisou Pinheiro.
“A Bahia possui o maior déficit com as regras atuais, calculado em de R$ 68,01 milhões, num balanço realizado de janeiro a maio de 2012”, analisou Pinheiro.

“A Bahia possui o maior déficit com as regras atuais, calculado em de R$ 68,01 milhões, num balanço realizado de janeiro a maio de 2012”, analisou Pinheiro.

O Senado aprovou, nesta quarta-feira (04/07/2012), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que reparte o ICMS arrecadado em compras eletrônicas entre o estado produtor e o estado de residência do comprador.

Segundo o senador Walter Pinheiro (PT-BA), a Bahia será um dos estados mais beneficiados com as novas regras. “A Bahia possui o maior déficit com as regras atuais, calculado em de R$ 68,01 milhões, num balanço realizado de janeiro a maio de 2012”, analisou Pinheiro.

Acordo de líderes para votação da PEC, ocorrido no início da ordem do dia, permitiu a realização de sucessivas sessões extraordinárias para que seja contado o prazo mínimo de intervalo entre as duas votações.

“Como é um comércio cada vez mais vigoroso e pela necessidade de promover justiça tributária pelos recursos gerados pelo ICMS, a PEC determina uma distribuição de 60% do diferencial da alíquota para os estados de destino das mercadorias e serviços e 40% para o estado de origem”, destacou o senador.

 

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]