IPAC desenvolve ações para a Copa 2014 em Salvador

A Secretaria de Cultura (Secult), através do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), desenvolve ações para beneficiar bens culturais baianos, se integrando às iniciativas do governo estadual para a Copa do Mundo da FIFA 2014, em Salvador.
A Secretaria de Cultura (Secult), através do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), desenvolve ações para beneficiar bens culturais baianos, se integrando às iniciativas do governo estadual para a Copa do Mundo da FIFA 2014, em Salvador.
A Secretaria de Cultura (Secult), através do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), desenvolve ações para beneficiar bens culturais baianos, se integrando às iniciativas do governo estadual para a Copa do Mundo da FIFA 2014, em Salvador.
A Secretaria de Cultura (Secult), através do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), desenvolve ações para beneficiar bens culturais baianos, se integrando às iniciativas do governo estadual para a Copa do Mundo da FIFA 2014, em Salvador.

A Secretaria de Cultura (Secult), através do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), desenvolve ações para beneficiar bens culturais baianos, se integrando às iniciativas do governo estadual para a Copa do Mundo da FIFA 2014, em Salvador.

Além de já ter restaurado monumentos considerados como âncoras pelo Ministério do Turismo (MTUR) no Centro Histórico de Salvador (CHS), a Secult/IPAC vai requalificar até 2014, três largos do Pelourinho onde acontecem eventos, além de construir um palco de alta tecnologia para preservar a área chancelada como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para educação, ciência e cultura) na capital baiana.

“Desde 2008 investimos mais de R$ 20 milhões em monumentos considerados âncoras de visitação pelo Ministério do Turismo (MTUR) no centro histórico com serviços de restauro e manutenção de imóveis tombados e estratégicos”, explica o diretor geral do IPAC, Frederico Mendonça. Os recursos foram do Prodetur 2/MTUR, Banco Interamericano de Desenvolvimento e Banco do Nordeste, via Secretaria de Turismo, e contrapartida do Tesouro Estadual.

Nessa etapa foram beneficiados Casa das Sete Mortes, Palácio Rio Branco – sede da Secult inaugurada em 2010 pelo então presidente Lula –, as igrejas do Boqueirão (Santo Antônio), Rosário dos Pretos (Pelourinho) e Pilar (Comércio). Todos em área tombada como Patrimônio Nacional pelo MinC. Em março deste ano (2012) o representante do MTUR, Marcelo Caetano, deu por concluídas as obras do Pilar e Rosário dos Pretos.

PALCO 

“Agora, vamos construir o Palco Articulado inserido em um terreno baldio no Pelourinho, projeto aprovado pelo Iphan e Prefeitura”, diz Mendonça. Segundo o presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB-BA), Nivaldo Andrade, o palco retrátil de alta tecnologia protegerá o Largo do Pelourinho que sofria com montagens de grandes estruturas, destruindo calçadas, ruas e impactando nos seculares imóveis.

O projeto é do renomado arquiteto e professor da Faculdade de Arquitetura (FAU) da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Pasqualino Magnavita, em parceria com o engenheiro José Luiz Souza. A proposta recebeu Menção por unanimidade do Conselho Estadual de Cultura. Os recursos são do Ministério do Turismo com contrapartida do governo estadual, totalizando R$ 4,7 milhões de investimentos.

A construção do palco articulado atende exigência do Iphan/MinC via Nota Técnica de março/2010 que proíbe grandes montagens para shows no Pelourinho, pois elas estariam ameaçando ruas, calçadas e os imóveis dos séculos XVI, XVII, XVIII e XIX. O novo equipamento os custos de desmontagens que oneravam o tesouro público.

A estrutura terá quatro pavimentos no terreno baldio de propriedade estadual. O pavimento retrátil do palco será em estrutura metálica de aço com 12 metros de extensão que se locomoverá em balanço livre, através de um sistema hidráulico, a cinco metros de altura da rua sempre que ocorrer shows. Após as apresentações, o palco volta à sua posição. O palco ficará apenas com 2/3 da estrutura para fora, enquanto 1/3 permanecerá no interior da edificação, como contrabalanço. A solução evita destruição das antigas pedras da Ladeira do Pelô e o comprometimento físico de prédios do entorno.

O projeto devolverá as fachadas do casario já que será implantado um painel de LED (Light Emitting Diode) – recompondo o espaço de 7,40 x 6,80 metros – composto por brises de alumínio. “O Palco utilizará recursos tecnológicos sem romper as fachadas do Largo, preservando a arquitetura e solucionando antiga demanda para festas”, elogia a professora e ex-diretora da FAU/Ufba, Solange Araújo. O presidente do IAB afirma que a solução é genial. “O palco móvel recompõe o tecido urbano e soluciona a lacuna do terreno baldio”, diz Andrade. Segundo ele o novo palco resolve “as montagens de palcos horrorosos que encobrem criminosamente monumentos históricos como Casa de Jorge Amado e Museu da Cidade”, completa Nivaldo Andrade.

LARGOS

No primeiro semestre de 2013 a Secult/IPAC iniciará as obras de requalificação de três largos do Pelourinho. São os largos Tereza Baptista, Pedro Archanjo e Quincas Berro D’Água. No início deste ano (2012) foi realizado concurso nacional via IAB-BA, com júri internacional e externo ao IPAC. O vencedor – escritório Arthur Casas – termina o projeto executivo dos largos até dezembro (2012). A previsão de conclusão é para a Copa em 2014.

O projeto foi classificado por unanimidade, com critérios de contextualização, relação dos largos com o ambiente, funcionalidade, fruição de espaços, circulação, visibilidade, acústica, além da viabilidade econômica, social e tecnológica. Depois o IPAC promoveu exposição dos 33 projetos inscritos no Solar Ferrão aberta à visitação. Mais dados sobre o concurso de largos no site.

RESPONSABILIDADE

A administração do CHS é uma responsabilidade jurídica e constitucional da Prefeitura do Salvador que além do uso, ocupação e ordenamento do solo urbano, e liberação de qualquer obra em território soteropolitano, é responsável também por serviços de iluminação, limpeza urbana, tráfego de veículos, transporte urbano, licenciamento de comércios, IPTU, etc. Em segunda instância a responsabilidade da área é do Iphan/MinC que tombou a área desde 1984 como Patrimônio Nacional. O Estado participa com ações estruturantes e pontuais, como a construção do novo estádio da Fonte Nova, as restaurações do IPAC no CHS e os planos de habitação no Centro Antigo, dentre outras atividades.

HISTÓRICO LARGOS

Criados na década de 1990, os largos estão nas áreas internas dos quarteirões do Pelourinho e sugiram a partir dos antigos quintais das casas seculares que lá existiam. Da intervenção feita pelos gestores da época, dentro do Programa de Recuperação do CHS, surgiram “miolos” de quadras com nomes que reverenciam o escritor baiano Jorge Amado, através de personagens dos seus livros e identificados através de placas em azulejo com desenhos do artista plástico Carybé e produzidos pelo azulejista e colecionador, Udo Knoff. Assim, ambas personalidades estão sendo homenageadas pelo governo estadual integrando a programação comemorativa pelos 100 anos de nascimento de Carybé (2011) e Jorge Amado (2012). O Largo Pedro Arcanjo, localizado na Rua Gregório de Matos, será transformado em uma espécie de belvedere entre a cidade histórica e a moderna, com um deck utilizado como anfiteatro, camarim, mirante e cinema a céu aberto. O Largo Tereza Batista, também situado na Rua Gregório de Matos, continuará sediando eventos culturais da cidade, com um palco suspenso e um discreto toldo branco dialogando com as fachadas, caracterizando-o como largo da inclusão social, que engloba feiras de artesanato e culinária, com instalações completas e infraestrutura para shows. Quanto ao Quincas Berro D’Água, localizado na Rua Inácio Accioly, a ideia é reconstruir uma área verde voltada para o lazer e entretenimento, com direito a parque, passeio público, teatros de rua e rodas de capoeira.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116505 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.