Deputado Paulo Azi diz que vaias são resultados da intransigência do governador Jaques Wagner

O deputado Paulo Azi (DEM) líder da oposição, atribuiu as reações negativas da população ao governador Jaques Wagner durante o desfile ao 2 de Julho de 2012, principalmente à sua postura de intransigência no enfrentamento com o movimento grevistas dos professores.
O deputado Paulo Azi (DEM) líder da oposição, atribuiu as reações negativas da população ao governador Jaques Wagner durante o desfile ao 2 de Julho de 2012, principalmente à sua postura de intransigência no enfrentamento com o movimento grevistas dos professores.
O deputado Paulo Azi (DEM) líder da oposição, atribuiu as reações negativas da população ao governador Jaques Wagner durante o desfile ao 2 de Julho de 2012, principalmente à sua postura de intransigência  no enfrentamento com o movimento grevistas dos professores.
O deputado Paulo Azi (DEM) líder da oposição, atribuiu as reações negativas da população ao governador Jaques Wagner durante o desfile ao 2 de Julho de 2012, principalmente à sua postura de intransigência no enfrentamento com o movimento grevistas dos professores.

O deputado Paulo Azi (DEM) líder da oposição, atribuiu as reações negativas da população ao governador Jaques Wagner durante o desfile ao 2 de Julho de 2012, principalmente à sua postura de intransigência  no enfrentamento com o movimento grevistas dos professores. “Espero que as vaias que o governador levou, justo nas comemorações da Independência da Bahia, data tão relevante e histórica, sirva de exemplo para que ele mude e adote uma postura mais humilde”,  disse Azi, destacando o contraponto da acolhedora recepção ao candidato do DEM à sucessão municipal, ACM Neto, durante todo o trajeto. ” A candidatura de Neto é fruto desse calor popular que estamos vendo aqui”, reforçou.

O ex-governador Paulo Souto, que ao lado de Azi e do ex-deputado José Carlos Aleluia seguiu todo o percurso na caravana do DEM, disse que a enorme insatisfação do povo manifestada ao longo do desfile vai refletir no candidato de Wagner, Nelson Pelegrino. Aleluia brincou dizendo que o governador queria inaugurar uma nova moda para comemorar o 2 de julho, desfilando na madrugada. ” O governador queria começar o desfile mais cedo pra fugir das vaias. Não adiantou porque elas o perseguiram em todo o trajeto, de forma espontânea. Não eram vaias combinadas, mas insatisfação popular”, concluiu.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9301 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).