Comissão de Ética da Presidência adia análise de representações contra Fernando Pimentel, ministro do Desenvolvimento

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel.
O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel.
O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel.
O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel.

O atraso no envio de um ofício com pedido de informações ao ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, adiou a discussão de representações contra ele na reunião de hoje (02/07/2012) da Comissão de Ética da Presidência da República.

O ofício pede ao ministro informações sobre o uso de um jatinho fretado por um empresário, em outubro do ano passado, para participar de seminário em Roma, Itália, e sobre a prestação de consultorias por Pimentel em 2009 e 2010. Segundo o presidente da comissão, Sepúlveda Pertence, o documento foi encaminhado apenas na semana passada.

Pertence, no entanto, não soube precisar a data exata. “Se houve atraso, foi nosso, não foi dele, ou por viagem minha, desencontrada com viagem da secretária executiva [da Comissão de Ética da Presidência da República]; enfim, só há poucos dias o ofício foi mandado”, explicou.

Após o recebimento do ofício, o ministro tem 10 dias para prestar os esclarecimentos, segundo Pertence. A próxima reunião da Comissão de Ética está marcada para o dia 27 de agosto e só na ocasião os conselheiros devem retomar a discussão sobre os dois casos.

A análise sobre viagem em jatinho fretado por empresário foi motivada por pedido protocolado pelo PPS em maio. Na ocasião, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior divulgou nota afirmando que não havia irregularidade no procedimento.

A comissão abriu procedimento para analisar o caso das consultorias prestadas por Fernando Pimentel em fevereiro deste ano. A análise do caso foi motivada por pedido de líderes do PSDB para investigar a atuação do ministro na prestação de consultorias em 2009 e 2010, período em que ele não exercia cargo público.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9305 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).