Candidato a prefeito em Feira de Santana, Zé Neto concede entrevista à rádio Transamérica e destaca: “Nosso projeto é participativo”

Zé Neto concede entrevista à rádio Transamérica e destaca: “Nosso projeto é participativo”. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Zé Neto concede entrevista à rádio Transamérica e destaca: “Nosso projeto é participativo”. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Zé Neto concede entrevista à rádio Transamérica e destaca: “Nosso projeto é participativo”. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Zé Neto concede entrevista à rádio Transamérica e destaca: “Nosso projeto é participativo”. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

Em entrevista ao programa de rádio Jornal da Transamérica desta quarta-feira (18), o candidato a prefeito de Feira de Santana, Zé Neto (PT), acompanhado de sua vice Eliana Boaventura, apresentou as propostas de governo da coligação Um novo caminho para Feira, bem como defendeu a plataforma administrativa da aliança.

Durante 30 minutos, Zé Neto respondeu ao apresentador e deputado estadual, Carlos Geilson (PTN), questões relacionadas às áreas de transporte, administração, saúde, educação. O candidato respondeu também às perguntas dos ouvintes/internautas através da rede social Facebook.

Plano de Governo

A primeira pergunta do apresentador, respondida com muita convicção pelo candidato, foi sobre como ele pretende governar a cidade de Feira de Santana. “Eu tenho certeza que posso contribuir para minha cidade, para que possamos enfrentar as mazelas históricas, o clientelismo, a cidade dividida, onde cada um tem um pedaço. Enxergamos a cada dia às dificuldades mais consistentes que precisam ser enfrentadas, mas são empurradas, a exemplo do Centro de Abastecimento, saúde, transporte coletivo, a situação dos distritos, que foram dizimados ao longo dos anos não sendo mais vistos como referências culturais. Enfim, tem muita coisa que vejo de errado e não dá, neste momento, para fazer outra coisa senão enfrentar”, disse convicto.

Administração atual

Ao ser questionado sobre o modelo de administração atual e o qual pretende implantar na cidade, Zé Neto respondeu dizendo que para haver mudança precisa haver diálogo pensando na cidade. “O modelo que nós temos hoje é o mesmo governo de muito tempo. Uma cidade sem plano diretor, sem diálogo. Eu venho trabalhando nas cadeias produtivas do estado. Participo de 11 câmaras técnicas e sei exatamente o valor do dialogar. Eu tenho o DNA dos trabalhadores, a manutenção do poder deve ser na política pública atendendo a coletivos”. Zé Neto completou dando o exemplo da falta de planejamento nos distritos, das crianças que saem desses municípios para estudar em Feira de Santana. “Nós temos uma diversidade cultural e econômica incrível. Cidades como Humildes e São José são muito ricas, têm valores de trabalho e cultura muito importante de serem avaliados e isso tem que estar incluído no dia a dia do nosso povo, da nossa gente, do nosso crescimento”.

Planejamento

Zé Neto assinalou que o planejamento é fundamental já que Feira de Santana é referência geográfica, econômica e o grande trampolim de desenvolvimento para o Norte/Nordeste.  E citou o centro de Abastecimento. “O nosso Centro tem que ser refundado, atendendo àquelas pessoas com carinho. Os trabalhadores do Centro de Abastecimento merecem respeito. Isso é uma total falta de respeito à nossa cidade, aos nossos valores”, pontuou.

Compartilhamento

Ao falar do projeto da coligação Um novo caminho para Feira, Zé Neto falou novamente sobre compartilhamento de conteúdos. “O nosso projeto é participativo. Já tivemos conversas com profissionais de alguns setores da cidade, para que eles opinem e assim possamos melhorar esse projeto, que já tem uma linha geral, um rumo já defendido pelo governo estadual e federal, a cada dia”, elucidou.

Zé Neto encerrou a entrevista clamando o desenvolvimento para Feira de Santana. “Vamos juntos com o PT, PP, PSB e o PCdoB. Vamos juntos construir um novo caminho para Feira”, afirmou.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9615 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).