Bahia ganha laboratório de certificação de produtos para saúde

FEA gerencia projeto de implementação do primeiro laboratório de ensaios de Luminárias Médicas do Brasil no Parque Tecnológico da Bahia.
FEA gerencia projeto de implementação do primeiro laboratório de ensaios de Luminárias Médicas do Brasil no Parque Tecnológico da Bahia.

O LabCert (Laboratórios de Certificação de Produtos para a Saúde) será implantado no Parque Tecnológico da Bahia, com o objetivo de realizar ensaios para a certificação de dispositivos de proteção contra raios X e luminárias médicas, possibilitando que tais produtos sejam controlados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA.

A iniciativa é gerenciada pela Fundação Escola de Administração da UFBA (FEA), responsável pelo gerenciamento de recursos, controle do contrato, importação de equipamentos e compra de produtos que serão utilizados nas instalações para o processo de certificação. “Cuidar da gestão de projetos que contribuam com o desenvolvimento do país e o bem-estar da sociedade são um de nossos compromissos sociais”, afirma o superintendente da FEA, o economista Luiz Marques Filho.

O laboratório está sendo instalado no Tecnocentro do Parque Tecnológico, na Avenida Luiz Viana Filho, em Salvador. O local já está sendo reformado e a previsão é que já sejam iniciados os primeiros testes em setembro. Antes de entrar em funcionamento será necessária a certificação do laboratório junto ao Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), que habilita o laboratório a realizar ensaios em protetores contra radiação e luminárias médicas de todo o Brasil.

“Atualmente, no país, esses produtos são produzidos e não existe um órgão que certifique se eles estão, de fato, sendo produzidos atendendo às especificações necessárias”, explica Marcus Navarro, coordenador e pesquisador do Laboratório de Física Radiológica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA). Ainda segundo Navarro, “O objetivo da certificação desses produtos é evitar que pacientes e trabalhadores, sofram danos por falhas de segurança”.

Além disso, o LabCert funcionará como um indutor para implantação de industrias deste setor na Bahia, contribuindo para a geração de empregos e aumento da arrecadação do Estado.

O LabCert é um projeto do Instituto Federal da Bahia (IFBA), através do seu Núcleo de Tecnologia em Saúde (NTS) e é financiado pelo Ministério da Saúde, através de encomenda vertical à Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), que tem como gestora a Fundação Escola de Administração da UFBA (FEA), contando também com importante apoio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI) do Estado da Bahia.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9296 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).