Vereador cobra esclarecimentos sobre episódio com radialista na área da CIRETRAN de Feira de Santana

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jair dos Santos Cezarinho é radialista em Feira de Santana.
Jair dos Santos Cezarinho é radialista em Feira de Santana.

O episódio envolvendo o radialista Jair Cezarinho, que teria sido vítima de ação truculenta por parte de um policial civil na área da Ciretran, no Complexo Policial Investigador Bandeira, precisa ser esclarecido pelo órgão do Detran.

A cobrança está sendo feita pelo vereador Ailton Mô. Em discurso na Câmara, ele disse que o fato é grave e vem sendo divulgado de forma confusa. “É preciso que a sociedade tenha conhecimento do que de fato ocorreu”, adverte.

Conforme versão apresentada na imprensa, Jair, que é dirigente da ABI – Associação Baiana de Imprensa em Feira de Santana, aguardava por atendimento na área de vistoria da Ciretran, quando foi abordado agressivamente por um policial, alegando que ele estaria obstruindo o trânsito.

“É importante que o fato seja esclarecido, para que se possa estabelecer a verdade”, disse ele. O vereador reforçou as críticas do colega Tom sobre o atendimento aos cidadãos na Ciretran, que considera “caótico”.

Ele disse que também recebe queixas de moradores do conjunto Jomafa, nos arredores da Ciretran, de transtornos causados pela permanência de grande número de veículos na extensão da rua A.

Atendimento ao cidadão na Ciretran de Feira é “humilhante”, diz vereador 

É “humilhante” o atendimento ao cidadão na Ciretran de Feira de Santana, afirma o vereador Ewerton Carneiro – Tom. Em discurso na sessão desta quarta-feira (13) da Câmara Municipal, ele fez críticas à gestão do órgão.

De acordo com o vereador, que já atuou na Ciretran no período em que esteve na ativa como policial militar, para receber atendimento no órgão vinculado ao Detran “o cidadão tem que ser humilhado”.

“Você tem que chegar às 5 horas para seu carro passar na vistoria; e mesmo assim nada garante que seu veículo vai ser vistoriado no mesmo dia”, afirmou. São distribuídas 140 senhas diárias, insuficientes para a demanda, segundo o vereador.

Ele disse que a maioria dos servidores do órgão de trânsito é de fora, o que significa que a mão de obra vem de outras cidades. Essas pessoas, assinala, maltratam os usuários e contribuem para a desorganização dos serviços. Conforme o vereador, funcionários indicados por uma ex-deputada “é que estão mandando lá”.

Em sua opinião, o quadro atual no órgão é pior ainda que o do período do governo Paulo Souto. “O governo Jaques Wagner anunciou que faria diferente das administrações passadas, mas está tumultuando e fazendo o povo sofrer nas filas”.

Joel diz que sob o governo Wagner, penalidades contra PMs aumentaram e alcançam os que se encontram na reserva

O governo Jaques Wagner é responsável pela mudança no Estatuto da Polícia Militar que ampliou as penalidades contra integrantes da corporação. A afirmação é do vereador Sargento Joel.

Em discurso na Câmara, o vereador, que é militar, disse que foi o atual governador que viabilizou uma política mais rigorosa de sanções disciplinares contra policiais da ativa, fazendo com que as medidas possam alcançar também os  da reserva.

“Graças às mudanças ocorridas no governo Wagner, policiais da reserva, como eu, podem ser penalizados com advertência, detenção e demissão”, disse ele. “Estou sendo processado e posso ser excluído, mesmo na reserva”, acrescentou.

Joel  vê contradições na postura política do governador. “Como deputado federal, Wagner dava todo o apoio ao movimento grevista da PM”, lembra.

Na recente paralisação dos policiais, no entanto, “colocaram a população contra nós através da imprensa, com a gravação e exposição pela metade da conversa. A Globo não colocou a conversa toda”.

Marialvo quer saber como foi aplicada verba federal para investimento em alta complexidade no HDPA 

Recursos que teriam sido liberados em 2007 e 2008 pelo Governo Federal para ampliar o atendimento de alta complexidade no Hospital Dom Pedro de Alcântara podem não ter sido aplicados. A suspeita está sendo lançada pelo vereador Marialvo Barreto.

O petista fez o questionamento ao vereador Justiniano França. À época da liberação dos recursos, José Ronaldo era o prefeito da cidade. Ele é o alvo do questionamento de Marialvo. Justiniano é ligado politicamente a Ronaldo.

Segundo Marialvo, a verba disponibilizada para a alta complexidade no HDPA foi  de R$ 2,7 milhões. “Onde foi parar o dinheiro? A informação é que não chegou um centavo ao hospital”, afirmou.

Justiniano disse que vai se informar sobre o assunto e apresentará resposta. Adiantou que o Hospital Dom Pedro, à época, poderia não ter atendimento de alta complexidade, o que determinaria investimento dos recursos em outras unidades contratadas pelo SUS.

Uniodonto Feira de Santana completa bodas de prata este ano 

Constituída em 12 de outubro de 1987, a Uniodonto Feira de Santana está completando 25 anos de atividades. O vereador Roque Pereira (foto) registrou o fato em discurso na Câmara e cumprimentou a todos os profissionais e usuários do plano odontológico.

Segundo ele, a Uniodonto surgiu por iniciativa de profissionais locais que, preocupados com o crescimento da socialização dos planos odontológicos, buscaram um “enfrentamento através do cooperativismo”.

O vereador elogiou a atuação do atual presidente da cooperativa, Carlos Augusto Falcão da Silva, pelo trabalho que vem desenvolvendo.

A trajetória da Uniodonto no Brasil começou em 18 de setembro de 1972. Naquele ano, 37 dentistas, reunidos na Associação dos Cirurgiões Dentistas de Santos, fundaram a Uniodonto – Sociedade Cooperativa de Serviços Odontológicos, presidida pelo cirurgião dentista Dalton Nunes da Silva.

De acordo com o vereador, a filosofia que norteou a fundação da Uniodonto permanece até hoje no sistema. O compromisso foi o de eliminar intermediários na assistência odontológica, oferecendo um serviço de qualidade e com preços acessíveis, atuando pela constante redução nos custos do tratamento odontológico, para que mais pessoas tenham acesso aos consultórios.

“A grande característica do Sistema é garantir uma cobertura efetivamente nacional”, diz ele. O usuário da cooperativa que estiver viajando ou trabalhando fora é atendido em qualquer cidade do país que possua um profissional cooperado.

 Ele afirmou que esta é a maior rede de atendimento odontológico do país que se tem notícias no mundo. “A Uniodonto lidera este segmento de mercado, seja pelo número de usuários ou pela diversidade dos planos que sempre oferece aos seus clientes”.

 Acrescentou que a Uniodonto do Brasil conta com 130 singulares, cerca de 20 mil cirurgiões dentistas cooperados e mais de 2 milhões e 300 mil de usuários. No tocante a Feira de Santana, segundo Roque, a empresa tem 50 cooperados e 8 mil usuários.

Em defesa dos professores, vereador diz que Wagner  está mal assessorado 

O governador Jaques Wagner está sendo mal assessorado, para não pagar o aumento de 22.22% à categoria dos professores, previsto no Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN), para todos os níveis, definido em âmbito federal pela Lei 11.738/08. A opinião é do vereador Marialvo Barreto.

Ele reiterou nesta quarta-feira (13) posição que vem manifestando desde o início da greve da categoria, a de apoio ao movimento. O petista disse que o professor está unido porque tem que fazer cumprir a lei.

Observou que com a proposta do Governo do Estado, a diferença do salário do professor que tem curso superior para o docente que não é bacharelado é de apenas 20 centavos.

Marialvo chamou a atenção para comentários que estão sendo feitos por alguns profissionais de imprensa na cidade, sobre a greve:

 “Esses dias, eu vi gente falar coisas aí que me deixaram abismado, porque não sabem o que estão falando. Ou então, a gente é tão neoliberal que não sabe o que é plano de carreira de uma categoria”.

Para o petista, se fosse concedido pelo Governo Federal um piso salarial nacional aos radialistas, por exemplo, e os patrões não quisessem cumprir essa lei, com certeza, a maioria desses profissionais de comunicação estaria agindo da mesma forma que os professores, exigindo o pagamento do piso.

Vereador culpa Wagner pela greve e diz que caminho deve ser “reprovação em massa” de alunos 

Ao criticar o governador Jaques Wagner por sua postura em relação à greve dos professores, o vereador Luiz Augusto – Lulinha disse nesta quarta-feira (13/06/2012)  acreditar que não há mais tempo para recuperar o ano letivo.

 “O caminho deve ser a reprovação em massa dos alunos da rede estadual”, afirmou o vereador de oposição ao governo Jaques Wagner. Aqueles que podem, diz ele, estão se transferindo para escolas particulares para não perderem o ano letivo. “Mas nem todos tem condição financeira para isso”, alerta.

Disse que Wagner soube fazer um trabalho político para ganhar a eleição, mostrando o contracheque dos professores na televisão, quando afirmava que iria mudar a história da classe, “mas aconteceu o contrário e já são dois meses de greve na Educação”.

Lulinha lembrou que a  Justiça baiana determinou que o Governo pagasse os salários atrasados, mas Wagner está recorrendo para não pagar. “Isso mostra que ele não se preocupa com os professores, pais e alunos da Bahia”, criticou.

O vereador Justiniano França afirmou que a propaganda oficial do Governo do Estado sobre os professores é enganosa, “uma vez que compara o reajuste concedido aos professores ao aumento salarial dos docentes da rede particular e dos trabalhadores do transporte rodoviário”.

Aprovado na Câmara, projeto de meia-passagem para alunos de EAD aguarda ser  sancionado pelo Executivo 

Estudantes dos cursos de Ensino à Distância (EAD) vão ter direito a uma cota de meia-passagem no sistema de transporte coletivo de Feira de Santana. Projeto de lei de autoria do vereador Justiniano França (foto) foi aprovado em segunda votação esta semana e agora aguarda para ser sancionado pelo Governo Municipal.

Houve polêmica na votação da proposta, pois alguns vereadores defenderam que o benefício também fosse propiciado aos alunos dos cursos técnicos e profissionalizantes. O vereador Ângelo Almeida e Marialvo Barreto foram os que discursaram mais enfaticamente sobre o assunto.

Ângelo garantiu que estará apresentando nos próximos dias projeto propondo que a meia-passagem passe a ser direito também dos alunos do Instituto Federal de Ensino implantado recentemente em Feira de Santana.

De acordo com  proposta do vereador Justiniano França, os alunos dos cursos EAD terão  40% do quantitativo de meia-passagem a que têm direito os estudantes que tem frequência presencial às unidades de ensino.

Marialvo Barreto chegou a  pedir adiamento de pauta da matéria para que uma emenda pudesse ser apresentada, sob a justificativa de que os alunos de cursos EAD necessitam de um quantitativo de vales estudantis igual aos de graduação presencial.

 “Mesmo que esses estudantes da EAD sejam obrigados a estar na faculdade apenas em um dia da semana, nos outros dias eles precisam encontrar-se para que possam produzir os trabalhos em grupo”, declarou. O pedido de adiamento foi rejeitado por maioria dos presentes e ao final, o petista disse que votaria favorável ao projeto porque “é melhor ter direito a 40% do que nada”.

Área do Conjunto Ayrton Senna será Zona Especial de Interesse Social 

Objetivando a garantia do direito à moradia à população de baixa renda foi aprovado pela Câmara Projeto de Lei de autoria do Poder Executivo  que dispõe sobre a delimitação da área do Conjunto Habitacional Ayrton Senna da Silva, classificando-a como Zona Especial de Interesse Social – ZEIS.

De acordo com o projeto, a área onde está localizado o conjunto habitacional que leva o nome do falecido piloto de fórmula um, no bairro Mangabeira, passa a ser destinada à implantação do Projeto de Urbanização da Avenida Ayrton Senna – antiga Avenida  Padre Anchieta, no âmbito do Projeto Desenvolvimento Integrado em Áreas Urbanas Carentes do estado.

Vereadores de oposição ao Governo Municipal votaram em favor da matéria e discursaram sobre sua importância no sentido da organização urbana da cidade.  “É um projeto de interesse popular, importante  para a comunidade”, disse Luiz Augusto – Lulinha.

Zé Neto precisa “mostrar sua cara”, diz Bastinho, sobre greve dos professores 

 O líder do governo na Assembleia, deputado Zé Neto, precisa “entrar em campo, mostrar a sua cara” e marcar uma audiência com todos os envolvidos,  APLB Sindicato, secretário estadual de Educação, governador, pais e alunos, para resolver o problema. A cobrança está sendo feita pelo vereador José Sebastião – Bastinho, acerca da paralisação dos professores da rede estadual de ensino.

“Não se pode sacrificar mais de 1 milhão de alunos”, afirma. Em seu entendimento,  é hora de sentar para avaliar o que está acontecendo com a Educação no estado da Bahia. “Se existe politicagem, é hora de acabar”. A greve dos professores estaduais que já dura 64 dias.

Bastinho salientou  que na avaliação do Ministério de Educação (MEC), os alunos da rede pública do estado da Bahia ficam sempre nas últimas colocações. “E agora com esta greve vai piorar ainda mais a situação”, observa.

Segundo o vereador, na época da ditadura, houve uma greve na Educação do estado da Bahia que durou 57 dias, “mas agora, já estamos alcançando 70 dias e o pior é que não vemos uma possível solução”, afirmou.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113728 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]