Família diz que suspeito de estupro em Feira de Santana é inocente

Logomarca do Jornal Grande Bahia
Logomarca do Jornal Grande Bahia

Jucilio Miranda Oliveira, conhecido como Peu, voltou ao Complexo Policial Investigador Bandeira, na manhã dessa quarta-feira (21/06/2012), a fim de prestar queixa contra as mulheres que lhe acusaram, no último domingo (18/06/2012), de abusar sexualmente de duas meninas de 4 e 5 anos, na casa da avó das mesmas.

Jucilio acusa as mulheres de constrangimento moral e material. Além disso, o homem prestou queixa contra uma vizinha, que depredou seu veículo no momento da acusação.

Relembre

No domingo (18/06/2012), as mulheres se dirigiram ao complexo, onde prestaram queixa contra Jucilio. O acusado ficou detido por algumas horas e liberado em seguida, já que o laudo médico apontou que não houve abuso. Jucilio é companheiro da avó das crianças.

Homem é preso ao praticar atos obscenos dentro de ônibus no Feira X

Um homem foi preso por volta do meio-dia desta quinta-feira (21/06/2012), acusado de praticar atos obscenos dentro de um ônibus coletivo, no bairro Feira 10, em Feira de Santana.

Segundo a polícia, o homem – que não teve o nome divulgado – foi flagrado quando mostrava os órgãos genitais a uma jovem durante o trajeto do ônibus. A garota gritou e chamou atenção dos passageiros, que tentaram agredir o acusado.

Detido por populares, o homem foi entregue a policiais militares e encaminhado à Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam).

Segundo uma escrivã da Deam, um Termo Circunstanciado foi lavrado e o acusado foi solto, já que não cabia prisão em flagrante. O acusado vai responder a processo em liberdade.

No final da tarde, um motorista, que não quis se identificar, compareceu ao complexo Policial de Feira de Santana, informando que a filha dele já foi vítima do acusado. “Ele já fez isso várias vezes com a minha filha. Ainda tentei localizá-lo, mas não consegui”, contou, ao repórter

Homem é baleado por assaltantes no bairro Feira X

Depois de ser perseguido por bandidos, Adelson Moreira dos Santos, de 39 anos, foi baleado em um assalto ocorrido na noite de ontem (20/06/2012), em Feira de Santana. Ele foi atingido por um tiro no pé esquerdo e perdeu a motocicleta que pilotava.

A vítima foi socorrida para o Hospital Geral Clériston Andrade, onde relatou que a perseguição dos assaltantes começou no Parque Tamandarí, na região do bairro Tomba. Já na Rua L, a principal do Feira X, ele foi baleado e teve a moto roubada pelos assaltantes.

Adelson está em observação médica no HGCA, fora de perigo. Ele mora na VP 47, no conjunto Viveiros.

Outras ocorrências

O jovem Ricardo dos Reis Silva, de 26 anos, foi atingido por vários tiros na localidade conhecida como “Pela Porco”, no bairro Jardim Acácia, em Feira de Santana.

O fato ocorreu na noite de ontem (20/06/2012), quando a vítima foi socorrida para a emergência do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA). Na unidade hospitalar, os policiais de plantão não obtiveram informações sobre a autoria dos tiros.

A vítima mora na Rua Urânio, bairro Jardim Acácia, e está em observação no HGCA.

Outra vítima de tentativa de homicídio, na noite de ontem, foi Rodrigo de Jesus Santos, de 26 anos, que foi atingido por três facadas na cabeça e no braço direito. O jovem foi ferido quando estava próximo ao “campo do Jaime”, no bairro Sítio Matias.

Os agressores de Rodrigo também não foram identificados.

Mulher desaparecida é encontrada afogada na zona rural de Conceição do Coité

Desaparecida desde a manhã de terça-feira (19/06/2012), a jovem Ana Lúcia Costa Araújo, 24 anos, foi encontra morta, na manhã desta quarta-feira (20), por volta das 8h, dentro de um açude na comunidade de Samambaia, em Conceição do Coité.

Segundo a delegacia da cidade, familiares informaram que a mulher era depressiva. A suspeita inicial é que ela tenha cometido suicídio. O Lavrador José Ferreira Costa, tio de Ana Lúcia, informou também que a jovem teria deixado um bilhete pedindo à irmã para cuidar da filha, uma criança de 6 anos.

O corpo foi removido para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana e será sepultado às 8h desta quinta-feira (21) no cemitério de Samambaia.

A mulher estava desaparecida desde terça (19/06/2012) e foi encontrada afogada no açude

Constrangimento: Repórter recebe voz de prisão na porta do DPT, diz jornal

Familiares do professor Mauro José Pereira Pires, 43 anos enfrentaram uma via-crucis de quase três dias no Departamento de Polícia Técnica de Feira de Santana para ter o corpo dele liberado para sepultamento. O professor, que teve 80% do corpo queimado após uma briga envolvendo usuários de drogas, no dia 28 de maio, morreu domingo no Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus. “Ele era homossexual e o que soubemos é que furtaram dinheiro dele, o que deu inicio a briga”, revelou a sobrinha Taianna Sampaio.

Segundo ela, o corpo foi encaminhado para o DPT de Feira pedido dos familiares, chegando na manhã de segunda-feira, sendo necropsiado, mas disseram que a liberação dependia do relatório médico do hospital, que enviou um fax do documento.

“Pediram o original, que foi providenciado, e agora alegam que ter médico para assinar a guia de liberação”, contou.

Revoltados, eles prestaram queixa no Ministério Público. Ontem pela manhã, A TARDE os acompanhou ao DPT, onde foram recebidos pelo coordenador, Renato Lacerda, que não permitiu o acesso da imprensa. “Ele alegou que estava faltando apenas a assinatura de um familiar de 1º grau, mas eu fiquei aqui ontem até às 20 horas”, afirmou José Milton Pires, irmão do professor.

O corpo só foi liberado no inicio da tarde, sendo sepultado no Cemitério Piedade. “Não tivemos a chance de velar meu irmão, devido ao estado de decomposição do corpo. Vamos entrar com uma ação por tudo isso”, desabafou José Milton.

CONSTRANGIMENTO

Ao tentar registrar a saída do caixão do DPT, o fotografo de A TARDE Luiz Tito foi abordado por um perito e uma funcionária. “Me acusaram de ter invadido o órgão e, quando expliquei que transitava em local permitido, ele pôs o dedo no meu rosto e me ofendeu moralmente. Fui constrangido na frente de várias pessoas”, relatou.

O perito deu voz de prisão ao colega, que ficou no local até o final da tarde, quando policiais do Complexo Policial Investigador Bandeira, situado ao lado, o liberaram. O repórter disse que vai registrar queixa contra os dois servidores. O caso foi comunicado ao Sinjorba e as assessorias do DPT e da SSP-BA. O coordenador do órgão não recebeu a reportagem.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116505 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.