Reunindo parte significativa do governo Wagner no palanque, PT de Feira de Santana homologou candidatura de Zé Neto a prefeito, tendo Eliana Boaventura como vice

Zé Neto e Jaques Wagner. Apoio incondicional do governo a candidatura de Zé Neto em Feira de Santana. - (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Zé Neto e Jaques Wagner. Apoio incondicional do governo a candidatura de Zé Neto em Feira de Santana. - (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Zé Neto e Jaques Wagner. Apoio incondicional do governo a candidatura de Zé Neto em Feira de Santana. - (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Zé Neto e Jaques Wagner. Apoio incondicional do governo a candidatura de Zé Neto em Feira de Santana. - (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

Na noite de ontem (29/06/2012), na casa de eventos Estação da Música, em Feira de Santana, estiveram presentes militantes, lideranças, vereadores, deputados federais, e membros do primeiro escalão do governo Wagner. Além do próprio governador Jaques Wagner e do senador Walter Pinheiro, com objetivo de conclamar a militância na conquista de votos para a chapa majoritária composta por Zé Neto (PT) na condição de candidato a prefeito, e Eliana Boaventura (PP) como vice-prefeita.

Participam da coligação ‘Uma nova história para Feira de Santana’, PT (presidente municipal Jaime Cruz), PSB (Clovis Cedraz), PCdoB (Messias Gonzaga) e PP (Eliana Boaventura). Neste aspecto, o Partido dos Trabalhadores reuniu em um mesmo projeto, pessoas ligadas à extrema esquerda, esquerda, centro e direita, do pensamento social. A mesma fórmula tem sido usada pelo partido em âmbito nacional, com objetivo de conquistar cargos majoritários, e implementar ações de políticas públicas.

Presença do público

Walter Pinheiro e Jaques Wagner estavam nitidamente entusiasmados com a presença e aplausos da militância petista, que usavam bonés, roupas vermelhas, sacudiam bandeiras em apoio aos discursos dos líderes partidários. Pinheiro e Wagner afirmaram, em discurso, que a trajetória e o desempenho como líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, demonstravam que Zé Neto é uma pessoa preparada para comandar os destinos do município. Também destacaram que era o momento de Feira de Santana conhecer uma forma diferente de administrar, que tem nas políticas públicas para as classes menos favorecidas da sociedade a fórmula para minorar os desequilíbrios sociais.

Neto discursa

O deputado estadual José Cerqueira de Santana Neto (Zé Neto), ao discursar, agradeceu aos partidos que confirmavam o seu nome e o de Eliana Boaventura para a disputa eleitoral de 2012. Lembrou-se da infância humilde no Bairro Marajó em Feira de Santana, e da trajetória política, marcada pela garra e tenacidade. Disse que o que mudou foi à linguagem, mas a paixão pelas mudanças sociais continuavam intensas. Sem ataques pessoais, defendeu o projeto do PT, como forma alternativa de desenvolvimento, e lembrou que era o momento de Feira conhecer este projeto. Citando o fato do governo federal e do governo do estado serem comandados por petistas, e de como as políticas de inclusão social transformaram o nação, como algo importante para que os eleitores possam pensar, ao definir o voto.

Durante discurso, Zé Neto evitou ataques pessoais, e defendeu o projeto do PT, como forma alternativa de desenvolvimento, e lembrou que era o momento de Feira conhecer este projeto. - (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Durante discurso, Zé Neto evitou ataques pessoais, e defendeu o projeto do PT, como forma alternativa de desenvolvimento, e lembrou que era o momento de Feira conhecer este projeto. - (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

Entrevista coletiva

Ao final da Convenção, Zé Neto concedeu entrevista coletiva onde pontuou propostas e apresentou críticas ao modelo de desenvolvimento implantando em Feira de Santana. Afirmando ter encontrado Feira com os distritos esquecidos, seguiu destacando questões que devem ser apresentadas durante a campanha:

“Precisamos levar para a comunidade um debate sobre a saúde. Uma Saúde sem unidade com Estado e a União. Saúde sem rede. Isto não ocorre apenas neste governo municipal, mas é de muitos anos. É de muitos anos o esquecimento do Centro de Abastecimento. É de muitos anos a destruição do comércio da cidade, que cresce com a força dos que produzem o crescimento e desenvolvimento. Precisamos trazer conforto e condições que vá do camelô, ao grande comerciante.”

Transporte público e violência também receberam destaques:

“O sistema alternativo complementar foi extinto, a bem de quem não se sabe! Criaram transbordo, e o transporte ficou mais deficiente, mais demorado. Olhando em outra direção, vemos uma situação absurda que é a questão da violência. Que não será resolvida apenas com ações da polícia. Mas, com governo alinhado com Estado e a União com objetivo de trazer condições de vida para as pessoas que habitam os bairros mais carentes. Seis bairros são responsáveis por quase 70% dos índices de violência, e qual é a política pública que tem sido feita, coordenadamente para as populações destes Bairros.”

Confira as presenças

Além do governador Jaques Wagner e do senador Walter Pinheiro, e estiveram presentes: ex-governador Waldir Pires, os secretários Estaduais Robinson Almeida (Comunicação), Sérgio Gabrielli (Planejamento), Rui Costa (Casa Civil); Eduardo Salles (Agricultura) Cezar Lisboa (Relações Institucionais) Oswaldo Barreto (Educação), Manoel Vitório (Administração) e Eugênio Spengler (Meio Ambiente); o senador Walter Pinheiro; o secretario Nacional de Desenvolvimento Territorial do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Jerônimo Rodrigues; o líder do PT na Assembleia Legislativa da Bahia, Yulo Oiticica; o presidente Estadual do PT, Jonas Paulo; o presidente Municipal do PT, Jaime Cruz; os deputados federais Zezeu Ribeiro e Afonso Florence; o chefe de gabinete da Secretaria Estadual da Agricultura, Jairo Carneiro, entre outros representantes dos governos e lideranças políticas.

Escute o áudio da entrevista

[audio:http://cdn.jornalgrandebahia.com.br/2012/06/Zé-Neto-Entrevista-coletiva-sobre-lançamento-da-candidatura.mp3|titles=Zé Neto – Entrevista coletiva sobre lançamento da candidatura]
Políticos estavam nitidamente entusiasmados com a presença e aplausos da militância petista, que usavam bonés, roupas vermelhas, sacudiam bandeiras em apoio aos discursos dos líderes partidários. - (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Políticos estavam nitidamente entusiasmados com a presença e aplausos da militância petista, que usavam bonés, roupas vermelhas, sacudiam bandeiras em apoio aos discursos dos líderes partidários. - (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9176 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).