Vereador Ângelo Almeida afirma que ministro do STF faz “estardalhaço” para tentar atingir imagem do ex-presidente Lula

Angelo Almeida:afirma que ministro do STF faz “estardalhaço” para tentar denegrir ex-presidente Lula.
Angelo Almeida:afirma que ministro do STF faz “estardalhaço” para tentar denegrir ex-presidente Lula.

Uma “manobra para confundir os fatos”, é como analisa o vereador Ângelo Almeida as declarações do ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, sobre suposta conversa com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, divulgada pela revista “Veja”.

 “(Gilmar Mendes) faz estardalhaço para tentar denegrir a imagem do ex-presidente”, afirma o vereador petista, revelando sua solidariedade a Lula, em discurso na Câmara Municipal.

Segundo divulgação de “Veja”, o ex-presidente teria se encontrado com Gilmar Mendes, na casa do ex-ministro Nelson Jobim, para pressioná-lo a lutar pelo adiamento do julgamento do processo do “mensalão” no STF, previsto para antes das eleições.

A posição de Gilmar Mendes em relação à viagem que teria feito em avião disponibilizado por Carlinhos Cachoeira, segundo o vereador, é desconfortável. “Ele disse que não pegou avião de Cachoeira, mas de Demóstenes. Ora, Cachoeira pagava a conta do Nextel de Demóstenes”, ironizou.

Ele lembra que Lula indicou oito ministros do STF. “Se quisesse interferir, fazer valer sua força política, iria um a um. Os ministros o receberiam”, assinalou.

Para Ângelo, a revista “Veja”, que publicou o suposto encontro entre Lula e o ministro do Supremo, participa de “ação para tentar envolver o ex-presidente em escândalo”.

Conforme ele, uma banca de revistas desta cidade vendia 30 edições de ‘Veja’ toda semana. “Atualmente vende 5.  Perdeu credibilidade. Escolher um lado, na política, é pertinente, mas tudo tem um limite”, protestou.

Ouvir secretário sobre as finanças da Prefeitura é “perda de tempo”, diz vereador

“Eu não vou perder o meu tempo de vir a esta Casa ouvir o secretário manipulando números”. A afirmação é do vereador Roberto Tourinho, respondendo às críticas do secretário municipal da Fazenda, Wagner Gonçalves, sobre a ausência da oposição na audiência pública realizada na Câmara para apresentação do balanço financeiro do primeiro quadrimestre do ano do Poder Executivo.

O vereador de oposição questionou a informação de que o Município estaria em dia com seus compromissos financeiros: “se tivesse liquidez, uma pessoa que vende baterias deixaria de fornecer para a Prefeitura?”

Ele fez referência à deserção da licitação de número 069/2012, para aquisição de baterias que seriam adquiridas para serem utilizadas em veículos lotados na Secretaria de Administração.

“Se a Prefeitura estivesse honrando seus compromissos, ficaria seis, sete meses inadimplente com fornecedores?”, acrescentou. Fez ainda outro questionamento, relacionado às ambulâncias do SAMU, que estariam retidas em oficinas mecânicas por falta de pagamento.

 O líder da bancada de oposição salientou que não tem “tempo ocioso” para ouvir o secretário da Fazenda dizer que a situação do Município é boa. “Hoje, vender para a Prefeitura de Feira é extremamente arriscado. Senhores fornecedores, tomem cuidados”, alertou.

Famílias de Jaguará e Humildes vão contar com poços artesianos

Dezenas de Famílias dos distritos de Jaguará e Humildes serão contempladas com abastecimento de água através de poços artesianos, informa o vereador David Neto.

Segundo ele, a locação e perfuração dos poços foram autorizadas, na última quinta-feira (24), pelo presidente da Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia (Cerb), Bento Ribeiro Filho.

O vereador disse que há muito tempo vem alertando as autoridades que “Feira de Santana está em cima de um lençol de água” e, em vista disso, seria possível o abastecimento de água por meio de poços artesianos.

“Até que fim, graças a Deus, os corações foram tocados: olha a Prefeitura fazendo parceria com a Cerb para começar a perfuração de poços artesianos na zona rural da nossa cidade”, comemorou.

Condomínios construídos sem calçadas para pedestre em Feira

Vários condomínios em Feira de Santana estão sendo construídos sem  dispor de calçadas, espaço destinado ao trânsito de pedestres.  A constatação é do vereador Luiz Augusto de Jesus – Lulinha.

O bairro Papagaio, por exemplo, “tem vários condomínios no meio da rua, não deixaram espaço para o pedestre passar; também para entrar um ônibus é a maior dificuldade”, reclamou.

Lulinha diz não concordar com  um metro e meio de largura para calçada. Afirmou que apresentará um projeto de lei  que visa à ampliação dos passeios de condomínios que vierem a ser instalados em Feira de Santana.

 Ele defende, no mínimo, dois e meio a três metros de largura para o caminho pavimentado para pedestres, situado nas partes laterais da rua e separado dela por meio-fio.

Justiniano quer, agora, processos licitatórios de reformas nas escolas municipais 

O Governo Municipal respondeu esta semana à Câmara sobre requerimento de autoria do vereador Justiniano França pedindo a relação e o quantitativo de escolas que teriam sido reformadas durante o governo Tarcízio Pimenta.

Mas o autor do requerimento solicitando as informações  não está satisfeito. “A notícia era de que  170 escolas haviam sido reformadas durante a atual administração. Chegou uma relação de 211”, diz o vereador.

Ele afirma ter dúvidas “neste processo” e agora anuncia outro requerimento. Vai pedir desta feita cópia do processo licitatório de todas as intervenções, em cada unidade de ensino.

 Em pronunciamento na Casa da Cidadania, ele disse que os documentos referentes às respectivas licitações vão ajudar a esclarecer determinadas dúvidas. “Espero que a resposta não faça aniversário. Foram 60 dias para que respondessem ao requerimento anterior”, adverte.

São Pedro de Humildes deverá ter dois dias de festa 

O São Pedro de Humildes deverá ser realizado em dois dias, segundo informa o vereador José Marques – Zé Curuca.

Ele disse que manteve audiência com o prefeito Tarcízio Pimenta, para tratar do assunto. No encontro, revelou, ficou definido que o distrito terá dois dias de festa, não apenas um como chegou a ser anunciado.

“Reivindicamos e o prefeito acolheu nosso pedido. A comunidade estava preocupada, entendendo que um dia apenas seria muito pouco”, disse o vereador, que representa politicamente o distrito.

Os festejos de São Pedro em Humildes são uma tradição no Município. Este ano, excepcionalmente, não terá a duração de três dias dos anos anteriores em virtude da seca que assola a região.

O Governo Municipal chegou a anunciar que tanto o São Pedro quanto o São João de São José, em Maria Quitéria, seria realizado em um dia apenas.

Melhor dois dias, defende Lulinha

“O secretário Euclides Artur (Cultura, Esporte e Lazer) disse em entrevista que a festa teria um dia apenas em Humildes. E que estaria fazendo gestões com o prefeito para ampliar”, lembra o vereador Lulinha.

Em sua opinião, é melhor contratar atrações intermediárias e realizar dois dias de festa. Lembrou que a Prefeitura tem a responsabilidade de realizar as festas juninas também em outros distritos como Jaíba, Bonfim de Feira e Tiquaruçu.

Quebra-molas no início da pista de acesso a Matinha são questionados pela comunidade 

A instalação de quebra-molas na rodovia Gil Oliveira, que dá acesso ao distrito Matinha, é alvo de reclamações da comunidade. A Câmara aprovou requerimento pedindo informações sobre os critérios para construção do equipamento.

O autor do requerimento é o vereador Luiz Augusto – Lulinha. Segundo ele,  as duas lombadas construídas para reduzir  velocidade dos veículos vem ocasionando inúmeras reclamações por parte da população local e pessoas que trafegam aquela região.

“As pessoas se queixam que estão mais vulneráveis a assaltos, pois se trata de um local deserto, com um tráfego inexpressivo de pedestres e veículos”, afirma o vereador.

Além disso, assinala, os equipamentos de contenção de velocidade de automóveis foram edificados muito próximos um do outro. Os quebra-molas foram erguidos mais especificamente no início da pista.

Lulinha já fez vários discursos na Casa da Cidadania tratando das queixas da comunidade. Ele agora espera uma resposta do secretário  de Transportes e Trânsito, Flailton Franklin.

Em Matinha e Olhos D’Água das Moças, diz ele, “todos estão à espera de esclarecimentos sobre os motivos que levaram a SMTT a fazer aqueles quebra-molas nesses locais”.

Lei que coíbe uso de espuma tóxica em festas populares é descumprida

Devido à existência de uma lei aprovada há vários anos, o vereador Roque Pereira retirou de pauta um projeto de lei que proibiria, em festejos populares como a Micareta, o uso de uma espécie de espuma, vendida no circuito.

No entanto, ele faz uma advertência: a lei, de autoria do ex-vereador Ildes Ferreira – em vigor há mais de uma década – não está sendo cumprida na cidade.

Bastante usado nos camarotes, daquela posição indivíduos – principalmente crianças, mas também adultos – alvejam quem passa pelo circuito.

O “ataque” ocorre especialmente durante o desfile dos blocos. A espuma, que seria tóxica, conforme estudos já divulgados, podem causar sérios danos à visão das pessoas atingidas.

Roque foi testemunha de um desses “ataques” na Micareta realizada recentemente. Ele viu o momento em que “um elemento do bloco Lá Vem Elas teria descarregado um tubo inteiro de espuma em uma criança”.

Ao retirar a matéria de discussão, atendendo a orientação da Comissão de Constituição e Justiça, Roque apelou à Secretaria de Prevenção à Violência “que faça cumprir a lei”.

Vereador diz que imprensa pode ter acesso a testemunha de irregularidades no SAMU 

As denúncias que estão sendo veiculadas nos últimos dias em relação ao SAMU em Feira de Santana podem ser confirmadas por testemunha, afirma o vereador Roberto Tourinho. “Forneço à imprensa o telefone da pessoa que está disposta a denunciar”, disse o oposicionista.

De acordo com Tourinho, funcionários do próprio SAMU denunciam “grande quantidade de pessoas, que não trabalham,  na folha” do órgão. “Nomes estão no Ministério Público Federal. Motoristas que servem a agentes políticos recebem pelo SAMU”, afirma.

Segundo ele, supostas irregularidades na contratação de profissionais estão sendo apurados pelo Ministério Público Federal através de inquérito civil de número 07/2012.

O vereador disse que o SAMU funcionou bem por muito tempo, mas nos últimos anos, durante o governo Tarcízio Pimenta, “o que se verificou foi o sucateamento do serviço, com ambulâncias retidas em oficinas autorizadas por falta de pagamento”.

O oposicionista não crê na regionalização do SAMU de Feira de Santana. “No dia 28 de fevereiro anunciou-se que iria atender a 27 municípios da região de maneira integrada. Se não está atendendo nem mesmo a solicitações feitas na cidade, quem acredita que socorra a população de outros municípios?” questionou.

O vereador  Justiniano França acrescentou uma informação sobre possíveis irregularidades com funcionários: “soube que um servidor do SAMU está fazendo curso de medicina em São Paulo”.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112836 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]