Governantes devem pensar em metrô de superfície para Feira de Santana, defende Marialvo Barreto

Logomarca do Jornal Grande Bahia.
Logomarca do Jornal Grande Bahia.

Metrô de superfície

Preocupado com o crescimento do número de veículos em circulação, a falta de estacionamentos e os engarrafamentos no trânsito de Feira de Santana, o vereador Marialvo Barreto vê o transporte de massa como solução mais adequada de mobilidade urbana para o município.

Em discurso na Câmara, ele afirmou que encaminhará uma indicação ao prefeito Tarcízio Pimenta para que este faça gestão junto ao Ministério das Cidades para começar o projeto de construção de metrô de superfície em Feira de Santana.

“Quando fala isto aqui em Feita, tem uns tabaréus, que se acham cientistas de botequins, que ironizam. Eles não estudam nada, mas sabem tudo. No entanto, é decisão do governo Dilma que toda cidade com mais de 700 mil habitantes tem que pensar em algum tipo de transporte rápido, de massa”, argumentou.

O vereador reconhece que Feira de Santana não tem 700 mil habitantes, mas ressalvou que a população flutuante ultrapassa este número.

População flutuante é o conjunto de indivíduos presentes no Território na data de referência, por um período de curta duração, por motivos recreativos, de turismo, visita a familiares ou de negócios.

Tarcízio convidou Frei Cal, em 2010, para integrar base governista; vereador disse que decisão seria do partido

O prefeito Tarcízio Pimenta chegou a convidar o vereador Frei Cal para atuar na base governista. Aconteceu em 2010, segundo relatou o vereador e ele  disse que o assunto deveria ser encaminhado ao seu partido, o PMDB.

“Respondi que ele conversasse com o partido. Não posso tomar decisão que não passe pelo partido. O mandato pertence ao partido”, disse o peemedebista.

A revelação foi feita por Frei Cal em um discurso, na Câmara, sobre a fidelidade do vereador com a legenda a qual está vinculado.

Ele vai apoiar a candidatura do ex-prefeito José Ronaldo por decisão do PMDB, que fechou a coligação com o DEM, anunciada esta semana pelo ex-deputado Colbert Martins Filho.

 Se o PMDB tivesse feito aliança com o PT, do candidato a prefeito Zé Neto, “estaria falando a mesma coisa”, declarou o vereador.

Alguns colegas dele vivem agora um impasse em relação à decisão dos partidos visando à eleição majoritária. Integrantes da base do prefeito Tarcízio Pimenta veem a legenda fechar coligação com  o candidato do DEM, José Ronaldo.

Ângelo defende retorno de professor da rede estadual à sala de aula

O vereador Ângelo  Almeida defende o retorno dos professores da rede estadual, em greve há mais de 65 dias, para sala de aula. Em discurso esta semana na Câmara, ele disse que embota tenham seus direitos, os docentes “devem entender o momento de voltar à sala de aula”.

Na opinião do petista, o governador Jaques Wagner está agindo “com muita responsabilidade”, durante este movimento grevista. Ele aprovou declaração de Wagner, recentemente, aos professores.

“Ele disse: botem faixa na testa escrito Wagner é traidor. E vão para a sala dar aula. É o governador que admiro e que a Bahia reconhece”, afirmou.

Para o vereador, a greve é elemento de diálogo de quem quer conquistas. “Não podemos desconhecer os direitos dos professores, mas as crianças não podem pagar por isto”, pondera.

PRF fecha posto da 116 Norte, mas não funciona unidade anunciada 

O fechamento do posto da Polícia Rodoviária Federal que funcionou, por mais de duas décadas, nas imediações da Universidade Estadual de Feira de Santana, às margens da BR 116 Norte – Feira-Serrinha – repercute na Câmara Municipal.

O vereador Justiniano França não entrou no mérito da decisão, que seria de ordem técnica na instituição e disse que a mudança pode ser necessária.

No entanto, em discurso na Casa da Cidadania, condenou o fato de que a unidade foi fechada sem que uma outra esteja funcionando na mesma rodovia.

A PRF havia anunciado que novo posto seria instalado no trecho entre o entroncamento de Tanquinho e  Santa Bárbara, na mesma rodovia.

“Continuamos no aguardo da instalação do posto da PRF em novo local, em trecho próximo de Feira de Santana”, disse o vereador Sargento Joel.

Ele vem criticando a transferência desde que foi anunciada, meses atrás, a decisão da Polícia Rodoviária Federal. “Infelizmente, Feira de Santana  é rota de tráfico que nasce no polígono da maconha”, observa.

 “Não poderia fechar um e não funcionar um outro”, criticou. Segundo ele, os patrulheiros que atuavam no posto vizinho à Uefs foram remanejados para o da BR 116 Sul.

Vereador preocupado com possível coligação do DEM com PTN na eleição proporcional

Uma possível coligação do seu partido, o DEM, com o PTN, na eleição proporcional (de vereador) está causando preocupação ao vereador Otávio Joel de Araújo – Sargento Joel.

“As pessoas que querem coligar conosco estão com arma do tipo AR 15. Nós do DEM contamos com revólver calibre 38. A diferença é muito grande”, disse ele, referindo-se a possível poder econômico dos concorrentes.

Receoso, ele disse que faz  política com seu subsídio apenas. “Como enfrentarei esses homens?” questiona. Alguns nomes, segundo ele, estarão com o prefeito até o dia 31 de dezembro, independente, contando com cargos na máquina municipal. “Vamos servir de boi de piranha?”.  .

Sargento Joel disse que os dirigentes do Democratas devem analisar bem o cenário. “Sou delegado do partido e tenho 20 e tantos anos no DEM. Nosso pescoço é que está na guilhotina”, advertiu.

Famílias que residem em locais mais distantes não estão recebendo o carro-pipa

Comunidades mais distantes da sede do Município de Feira de Santana estão enfrentando problemas para receber a água dos carros-pipa anunciados pela Prefeitura. A reclamação é do vereador Justiniano França.

A situação acontece principalmente no distrito Jaguara, o mais distante da sede. Em povoados como Barra e Olaria os carros não estão chegando, garantiu.

Justiniano observa que os motoristas desses veículos recebem por viagem feita. “Não querem ir às comunidades mais distantes. Em locais como Faiado, Curuca e Barra, o povo está sofrendo”, diz ele, ampliando a relação.

O vereador tem informações de que em alguns locais os poços artesianos voltaram a funcionar, mas ficam muito longe para atender às famílias.

Outras comunidades da zona rural a questão é que a água distribuída, procedente de rio, não é potável. É o que ocorre em Candeal e Santa Rosa, por exemplo. “A água do rio não é de consumo humano”, reclamou.

Ele está tentando contato com a Secretaria de Agricultura e Recursos Hídricos, para tratar do assunto.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116540 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.