Cerca de 40 mil pessoas são esperadas para a 5ª edição da Feira do Livro em Feira de Santana

Logomarca do Jornal Grande Bahia.
Logomarca do Jornal Grande Bahia.

A 5ª edição da Feira do Livro vai acontecer durante seis dias – 14 e 19 de agosto de 2016 – e deve receber um público de aproximadamente 40 mil pessoas na Praça João Barbosa de Carvalho (Praça do Fórum). Este número representa um acréscimo de mais 15 mil visitantes no Festival Literário e Cultural de Feira de Santana, se comparada à edição do ano passado.

A exatamente dois meses de ser realizada, a feira foi lançada na noite desta quinta-feira (14/06/2012), no Casarão Fróes da Mota, para marcar os preparativos. O evento reuniu autoridades, professores, escritores, estudantes e a imprensa local, e foi marcado pela contação de causos e apresentação do grupo Dominantes do Forró.

Segundo a coordenadora da feira, Rita Brêda, o evento tem sido planejado desde setembro de 2011 para contar com melhor infraestrutura e um público ainda maior. “No ano passado a feira aconteceu durante cinco dias, mas a comunidade e as escolas pediram mais dias. Então, começaremos na terça-feira e encerraremos no domingo”, informa.

Nos seis dias o público vai contar com diversas atividades, dentre elas exposição e venda de livros, palestras interativas, lançamento de livros, recitais poéticos, apresentações teatrais e musicais, encontros de músicos e escritores, e contações de histórias.

“Hoje a Feira do Livro é o segundo maior evento depois da bienal. Temos o apoio da Prefeitura na infraestrutura do evento e na organização de toda programação também temos pessoal da Secretaria Municipal de Educação”, declara Rita.

Para a 5ª edição a expectativa da coordenadora é que o vale livro, distribuído para estudantes da rede estadual, seja ampliado de R$ 15,00 para R$ 20,00. Na rede municipal, informa o secretário municipal de Educação, José Raimundo Pereira de Azevêdo, também há possibilidade de o vale livro ser distribuído.

“Em 2010 e 2011 os alunos receberam a coleção de livros de Ziraldo, com 12 obras de literatura infanto-juvenil que eram levados para casa. Ao incentivarmos e motivarmos o gosto pela leitura também formamos leitores, o que melhora a qualidade do ensino”, pontua o secretário.

Ao pronunciar-se, o reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), José Carlos Barreto, relembrou que a 1ª edição da feira aconteceu em apenas dois dias e meio. “A feira está num caminho muito bom e eu espero que possa se constituir como algo permanente”, ressalta.

O arcebispo dom Itamar Vian, grande incentivador do evento, também relembrou quando sugeriu a realização da feira ainda em 2001. “Quando estava lançando um livro em Porto Alegre tive a ideia e pensei que a iniciativa poderia render bons frutos. Sugeri a atividade a três secretários municipais de educação diferentes. Hoje eu sinto uma alegria enorme em ver o que está acontecendo em Feira de Santana”, revela.

A solenidade também contou com a presença do presidente do Sindicato dos Radialistas de Feira de Santana, Valter Vieira; e gerente do Serviço Social do Comércio (Sesc), Tereza Gomes. O Festival Literário e Cultural de Feira de Santana é uma realização da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs).

Criadores confirmam presença na Expofeira

A Expofeira 2012, que será realizada no período de 02 a 09 de setembro no Parque de Exposição João Martins da Silva, contará, mais uma vez, com a participação dos núcleos baianos e associações de criadores de raças de caprinos, ovinos, equinos e bovinos. Detalhes da organização do evento foram discutidos nesta quinta-feira (14/06/2012) entre representantes de núcleos, entidades de classe, pecuaristas e o secretário municipal de Agricultura, Ozeny Moraes.

Durante o encontro foram abordados assuntos como a recuperação da estrutura física do equipamento, que vai envolver recursos da ordem de R$ 177 mil, pavimentação dos corredores entre as baias e disponibilização de novos espaços. De acordo com o secretário Ozeny Moraes, está sendo elaborado um projeto para construção de mais um tatersal no Parque.

“A nossa maior preocupação nos últimos anos era com relação à questão do espaço para atender a todos os criadores interessados em participar da Expofeira, uma vez que já chegamos ao limite. A procura por espaços para abrigar animais é superior à oferta de baias e pavilhões disponíveis. Vamos unir esforços para fazer a exposição acontecer, conseguindo atender aos núcleos e associações interessados em fazerem parte deste evento”, declarou Ozeny Moraes.

As oportunidades de negócios na exposição de Feira de Santana foram destacadas pelo representante do Núcleo Baiano de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga, Joaquim Artur Franco. “A Expofeira não é apenas de Feira de Santana, mas de muitos outros municípios da Bahia e de diversos estados. Os animais já estão preparados e estamos com expectativas de bons negócios para mais este ano”, afirmou.

O coordenador regional da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Aurino Soares, alertou os criadores para a importância de vacinar o rebanho visando evitar contaminações nos animais que estarão expostos no Parque. Segundo ele, a Adab estará presente no evento desenvolvendo ações para garantir a segurança do público e animais.

Na oportunidade foi apresentado o material de divulgação da exposição agropecuária, proibição de pessoas montadas a cavalo em áreas de circulação de pedestres e, ainda, disponibilização de alojamento para tratadores.

Uma nova reunião será realizada no dia 05 de julho, às 15 horas, na Seagri. A pauta do encontro será a realização de leilões e número de animais que serão expostos durante a mostra agropecuária.

Novas reivindicações do Minha Casa 2

As famílias beneficiadas pelo programa Minha Casa, Minha Vida 2 serão acompanhadas antes e após a ocupação do imóvel pela Prefeitura de Feira de Santana, através das Secretarias Municipais de Habitação e Regularização Fundiária, e Desenvolvimento Social .

A ação atende às novas reivindicações do programa habitacional e foi definida na manhã desta quinta-feira (14), em reunião entre o prefeito Tarcízio Pimenta; gerente do Minha Casa, Rui Pires; secretários de Habitação, Gilberto Souza; e de Desenvolvimento Social, Ronaldo Barbagelata; além do gerente regional da Caixa Econômica, Gilberto Reis, representantes do Ministério das Cidades e outros dirigentes.

Para dar início ao trabalho, está sendo elaborado um projeto juntamente com a direção do programa habitacional. “Neste acompanhamento às famílias, será verificado se elas preenchem os requisitos e as condições das casas que residem”, explica o secretário.

Após a entrega dos imóveis, as secretarias vão conscientizar os moradores sobre o uso de suas casas, relações interpessoais e convivência em coletivo. Os futuros beneficiários terão o prazo de 30 dias para ocupar as residências, conforme informa o contrato.

Na oportunidade, também foi solicitado um reforço ao Minha Casa, Minha Vida por parte do Ministério das Cidades, Caixa Econômica Federal e Governo Municipal. “Será um reforço através de equipamentos sociais, transporte público, saúde. A participação efetiva do município é importantíssima para o sucesso do programa”, ressalta o gerente da Caixa, Gilberto Reis.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110915 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]